conecte-se conosco


Cuiabá

“Fazemos o nosso melhor porque a cidade é de todos nós, também somos munícipes e estamos suscetíveis a toda situação”, destaca fiscal que atua na pandemia

Publicado


.

Atuando na linha de frente do combate ao coronavírus, tentando impedir que as pessoas sejam acometidas pela Covid-19 e precisem acessar um leito de hospital, os profissionais que atuam na Operação Integrada de Prevenção à Covid-19, da Secretaria Municipal de Ordem Pública – agentes de regulação e fiscalização, agentes de trânsito e policiais militares – enfrentam o medo de serem contaminados pelo vírus em prol da conscientização da comunidade, durante esta pandemia. 

“Ainda não acabou, não tem data. O coronavírus não tem prazo específico para se dissipar, ele está aí e existe a possibilidade de virar um vírus circulante, que não vai nos deixar durante um bom tempo. E nós estamos aqui na linha de frente. O medo, temos que deixar de lado, mas nos precaver: usar máscaras, fazer sempre a higienização dos equipamentos de trabalho, manter o máximo de distância e fazer o nosso melhor porque a cidade é de todos nós, nós também somos munícipes e estamos suscetíveis a toda situação”, afirma o agente de regulação e fiscalização, Edmaris Peierre, que tem quase 18 anos de experiência no cargo.

Peierre lembra que dentre 191 agentes de regulação e fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, dois colegas já foram contaminados pelo novo coronavírus. “Infelizmente, a gente teve essa perda de um colega que tinha 28 anos de Prefeitura, já estava em vias de se aposentar e faleceu por conta da Covid-19. Ele foi o segundo fiscal que esteve doente. O primeiro, graça a Deus, se recuperou bem. O sentimento é de pesar porque ele era, como o pessoal diz, um fiscal ‘ponta firme’, que sempre estava atento, a equipe dele sempre foi bem disposta no trabalho e fica o sentimento de consternação”, lamenta. Atualmente, dos 191 fiscais da Ordem Pública, 45 estão trabalhando em regime de teletrabalho por serem do grupo de risco da Covid-19. 

O secretário-adjunto de Apoio à Segurança Pública, tenente-coronel Marion Metello, também destaca o compromisso de servir a população neste momento difícil para toda a humanidade. “Eu, enquanto policial militar, fiz um juramento de defender a sociedade com risco da própria vida. Eu incorporei isso. É uma rotina que não vai mudar, é o novo normal e é um serviço essencial, que não tem como correr”.

Preocupado com o que avalia como “altíssima negligência” de parte da população, que ainda não adota as medidas de prevenção ao novo coronavírus, o sargento PM Claudiney destaca que as equipes de fiscalização tem buscado orientar e conscientizar essas pessoas, sempre de forma humanizada. Segundo ele, ainda há quem alegue desconhecer os decretos que determinam regras de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e espaços públicos, ao serem abordados. Ele pede à população que busque informações e outras formas de utilizar o tempo, sem aglomerações. “Ao invés de escutar conversa, é melhor você buscar uma leitura na questão que você escolher. E tenham consciência! A gente sabe que o momento é difícil. Não é difícil só pra um. Se fosse só pra um, era fácil resolver. É difícil pra todo mundo! Até pra gente que está na linha de frente”, afirma. 

O secretário municipal de Ordem Pública, coronel Leovaldo Sales enfatiza que as fiscalizações, que ocorrem desde o mês de março, continuam com a mesma essência de garantir a prevenção à Covid-19. “O caráter vai de encontro com a filosofia da gestão Emanuel Pinheiro, que é uma abordagem humanizada, orientando a todos e construindo uma consciência de que nós vivemos num momento excepcional, um momento grave, um momento sério e que todos devem dar a sua parcela de contribuição”.

A respeito da excepcionalidade da pandemia, o fiscal Edmaris Peierre destaca que ele e seus colegas nunca enfrentaram algo parecido. “Nós estamos numa situação sui generis. Nunca enfrentamos nada do tipo. A gente entende a situação dos empresários que têm os seus compromissos com seus funcionários, colaboradores, fornecedores. Então, no primeiro momento, a gente sempre tenta orientar, sempre tenta ser mais amigável no primeiro contato. No segundo momento, permanecendo uma não conformidade observada, a gente já usa os mecanismos previstos na legislação: notificação, auto de infração, depende muito da situação encontrada”, explica. 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Veja os dados do painel Covid-19 desta quarta-feira (5)

Publicado


.

Nesta quarta-feira (5), Cuiabá tem 13.048 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 2.586 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 3.028 já estão recuperados da doença e houve 588 óbitos de residentes e 271 de não residentes.

Na rede hospitalar há 283 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 200 na UTI e 83 em enfermaria. Também estão internados 160 pacientes com suspeita da doença, sendo 75 na UTI e 85 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 173 são de residentes em Cuiabá e 102 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 124 pessoas são de Cuiabá e 44 de outros municípios.

Hoje Cuiabá registrou mais 9 óbitos, chegando a um total de 588 mortes. O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho lamentam profundamente estes óbitos.

Segue abaixo a relação dos óbitos de residentes em Cuiabá:

-Mulher, 77 anos, internada em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 05/08.

-Homem, 70 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão e problema cardiovascular. Foi a óbito em 04/08.

-Mulher, 79 anos, internada em hospital privado. Tinha problema cardiovascular. Foi a óbito em 05/08.

-Homem, 76 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão, obesidade e problema renal. Foi a óbito em 04/08.

-Mulher, 55 anos, internada em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 04/08.

-Mulher, 80 anos, internada em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 04/08.

-Homem, 68 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 05/08.

-Homem, 69 anos, internado em hospital privado. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 05/08.

-Homem, 77 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 05/08.

 

 

Continue lendo

Cuiabá

A pedido do Ministério Público, Ordem Pública fiscaliza área verde no Distrito Industrial

Publicado


.

Na tarde desta quarta-feira (5), agentes de regulação e fiscalização da Secretaria Municipal de Ordem Pública estiveram na Rua I, bairro Distrito Industrial, verificando uma denúncia encaminhada pelo promotor de justiça Gerson Barbosa, da Promotoria de Justiça de Defesa Ambiental de Cuiabá, sobre poluição de uma área verde pertencente ao Município. 

No local, os fiscais constataram que as margens da via encontram-se poluídas com lixo jogado pelas pessoas, inclusive um para-choque de carro, e a vegetação encontra-se queimada, o que é crime ambiental, previsto na Lei federal nº 9.605, que estipula como sanções multa e/ou reclusão de 1 a 4 anos. O Código Sanitário da Capital também proíbe a utilização de terrenos como depósitos de lixo.

Apesar disso, não foi possível lavrar nenhum tipo de instrumento fiscal porque o autor das infrações não foi identificado. Por isso, o gerente de fiscalização Rafael Mestre destaca a importância da participação popular na identificação dos responsáveis por poluir o meio ambiente. “É de suma importância, para que a fiscalização possa identificar o infrator, indícios e pistas do infrator, por exemplo, a placa do veículo, do caminhão. Tirando a foto da placa e mandando pra gente, a gente consegue puxar quem é a empresa responsável, tanto a pessoa jurídica quanto física, para nós procedermos na ação fiscal”, explica. 

Denuncie

A população pode ajudar a fiscalização da Secretaria de Ordem Pública pelo Disque-denúncia (65) 3616–9614, que atende de segunda a sexta-feira, em horário comercial. Nos demais horários, finais de semana e feriado, as denúncias devem ser feitas pelo 190.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana