conecte-se conosco


Nacional

Família encontra 41 escorpiões dentro de imóvel em Brasília

Publicado


source
Úma das moradores da casa foi picada por escorpião, mas passa bem
Creative Commons

Úma das moradores da casa foi picada por escorpião, mas passa bem

Uma família da região central de Brasília encontrou 41 escorpiões dentro de casa em um período de duas semanas. Uma moradora do imóvel, Lara Rodrigues, chegou a ser picada por um dos animais, e sofre com dores, sonolência, inchaço e coceira. 

A jovem conta que as 5 pessoas da casa e os 4 animais de estimação tiveram que deixar o imóvel devido à infestação inesperada de escorpiões.

“Nos últimos 20 dias foi piorando, foi aparecendo. A gente achava 5 em um dia, em outro 4, só que aí teve um dia, que foi no final de semana passado, que só no sábado a gente achou 20 de uma vez. E aí de lá pra cá completou esses 41 escorpiões em 1 semana”, contou Lara, no programa Encontro.

“A gente teve que deixar a casa. A gente evacuou, teve que chamar a dedetização, a gente teve que chamar particular mesmo, e o serviço de limpeza pra gente poder voltar pra casa todo mundo em segurança, né”, detalhou a moradora.

Segundo Vinicius Ferreira , biólogo convidado pelo programa, os escorpiões “curtem muito ambientes quentes e úmidos” e por isso é comum que esses bichos sejam encontrados embaixo de telhas, em construções de obras, ou dentro de sapatos.

“Eles não são sujos mas eles são predadores né, então lixo, por exemplo, é uma coisa que atrai muitos artrópodes, principalmente baratas, e as baratas fazem muita parte dessa alimentação dos escorpiões. Então não é que eles são sujos, mas eles curtem muito esses ambientes”, explicou.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

MG: pai é preso por vender conteúdo impróprio de filha de seis anos

Publicado


source
Pai é preso suspeito de vender conteúdo impróprio da filha de seis anos
Freepik/divulgação

Pai é preso suspeito de vender conteúdo impróprio da filha de seis anos

Em uma ação conjunta da Polícia Civil de Minas Gerais em apoio à Polícia Civil de Goiás, um homem, de 39 anos, foi preso por suspeita de pornografia infantil . Ele estaria disponibilizando conteúdo impróprios de sua filha de seis anos. As informações foram apuradas pela BHAZ. 

Segundo a Sabrina Leves de Lima, delegada titular da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos da Polícia de Goiás, as investigações tiveram início a partir de uma denúncia feita por uma testemunha de que o homem estaria divulgando imagens de uma criança nua em um aplicativo. 

Ainda de acordo com as busca, ele estaria vendendo conteúdo da criança. Quem mostrasse interesse, pagava uma quantia em criptomoedas, que depois poderiam ser convertidas para real e após o pagamento, vídeos eram enviados para os consumidores de conteúdo impróprio

Após apuração da polícia de Goiás, as autoridades de Minas Gerais atuaram na parte jurídica do caso e na prisão do acusado. “Questionado sobre os fatos, o pai da criança confessou a autoria dos vídeos. Ao final do inquérito, ele poderá ser indiciado pelos crimes de estupro de vulnerável e satisfação de lascívia mediante presença de criança”, disse Douglas Barcelos, delegado da Delegacia Regional em Pará de Minas. 

Foi constatado que o homem morava com a criança em uma cidade no interior de Minas Gerais e os dois aparentam ter um relacionamento próximo. Um telefone e um caderno da vítima foram apreendidos. As apurações tiveram participação da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos da Polícia Civil de Goiás, em colaboração com a Polícia mineira em Pará de Minas e Pitangui. 

Continue lendo

Nacional

Funcionários de hospital usam filtro de ‘jacaré’ após vacinação; veja as imagens

Publicado


source
Funcionários de hospital usam filtro de 'jacaré' após vacinação; veja a imagem
Reprodução

Funcionários de hospital usam filtro de ‘jacaré’ após vacinação; veja a imagem

Funcionários da área da saúde que trabalham na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Várzea Paulista, no interior de São Paulo, foram advertidos pela prefeitura da cidade depois de postarem fotos em suas redes sociais com um filtro de ‘jacaré’, em alusão às notícias falsas sobre a vacina transformar as pessoas no animal. O caso aconteceu no último sábado (23).

Na última semana, eles foram vacinados contra a Covid-19 e, após receberem a primeira dose da vacina CoronaVac, postaram as fotos em tom de brincadeira. A Prefeitura de Várzea Paulista não informou o número de funcionários que foram advertidos.

Após a repercussão negativa do caso, a prefeitura publicou em seu site oficial um parecer explicando o caso.

Você viu?

“Alguns funcionários da UPA que trabalham no enfrentamento ao coronavírus foram vacinados nessa semana e após isso, publicaram em suas redes sociais particulares fotos de uma brincadeira que vem sendo feita em vários lugares do país. Os funcionários foram advertidos pela diretoria do ISSRV (Instituto Social Saúde Resgate à Vida), se desculparam e retiraram as postagens. A Unidade Gestora de Saúde reiterou que essas brincadeiras são desaconselhadas e aprovou a advertência dada aos trabalhadores”, diz um trecho do texto.

Após a advertência, todos os funcionários se desculparam e apagaram as postagens de suas redes sociais.

A brincadeira, que está sendo feita na internet, remete à declaração dada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em dezembro de 2020,  que insinuou que vacinas contra a covid poderiam transformar brasileiros em jacarés.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana