conecte-se conosco


Política MT

Faissal critica o aumento da conta de energia elétrica

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV), criticou na terça-feira (01), no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de cobrar a bandeira vermelha de patamar 2, que resultará em um aumento de R$ 6,24 (seis reais e vinte e quatro centavos) a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Para o parlamentar, faltou sensibilidade a agência e a Energisa, concessionária que distribui energia elétrica no estado.

De acordo com Faissal, existem diversas formas de operacionalizar o sistema sem onerar ainda mais o consumidor, principalmente em tempos de economia em crise, por conta da pandemia da Covid-19. Para o deputado, a concessionária de enregia poderia, juntamente com a agência, fomentar a implantação de empresas geradoras de energia mais baratas, utilizando energia solar, por exemplo.

“Não é prudente, em um período como o que estamos vivendo, um aumento dessa magnitude em um item de nossa economia tão fundamental, como a energia elétrica. A população, que precisa se preocupar com a manutenção de seus empregos, com a queda no faturamento de seus negócios e com a possibilidade desta crise permanecer até meados do ano que vem, agora precisa se preocupar ainda com um reajuste na conta de luz”, apontou.

Para o deputado, Mato Grosso permite que empresas produzam e forneçam energia elétrica de forma limpa e renovável, como a solar e a eólica. Segundo o parlamentar, a Energisa deve incentivar empresas e criar parcerias que impactem positivamente no preço final da energia para o consumidor.

“O aumento na energia elétrica impacta em toda a economia. Buscando fontes mais baratas, a Energisa atuaria positivamente em toda a cadeia produtiva de Mato Grosso. Nosso estado, por exemplo, é conhecido por conta de seu calor. Temos sol o ano inteiro. Porque não incentivar, por exemplo, a construção de pequenas usinas de energia solar? Acredito que isso seria positivo para investidores, para a própria concessionária, que compraria energia mais barata e, finalmente, para o consumidor, que pagaria um preço menor na conta de luz.”, concluiu Faissal.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Cuiabá garante R$ 12 milhões em emendas de senador para a saúde pública

Publicado

Deputado Paulo Araújo com o senador Carlos Fávaro e o vice-prefeito Stopa

Em mais um trabalho de articulação, liderado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, com a bancada federal mato-grossense, a Prefeitura de Cuiabá garantiu a chegada de R$ 12 milhões para aplicação na saúde pública. O compromisso foi firmado nesta segunda-feira (25) pelo senador Carlos Fávaro, em reunião com o vice-prefeito José Roberto Stopa. O valor será repassado em duas parcelas, sendo R$ 6 milhões em fevereiro e outros R$ 6 milhões em março.

O vice-prefeito destacou que a articulação e união outros Poderes é uma prática constante dentro do Executivo municipal e tem resultado em melhorias à população na saúde, infraestrutura, educação e outras áreas. Nesse caso, especificamente, Stopa recebeu a missão de conseguir fechar essa parceria e garantir a chegada do recurso que poderá, imediatamente, ser empregue em demandas urgentes, ajudando a desonerar o orçamento do Município.

“Assim que estiver em caixa, o valor já pode ser aplicado naquilo que a Secretaria de Saúde julgar mais urgente e o recurso da Fonte 100 será direcionado para obras e outras ações de melhoria desse serviço. Em nome do prefeito Emanuel Pinheiro agradeço ao senador e também ao deputado estadual Paulo Araújo. Assumimos o compromissos de investir o valor com responsabilidade, em prol da saúde de Cuiabá”, disse Stopa.

Conforme explicado pelo senador, o recuso tem como objetivo auxiliar nas demandas da Atenção Básica. Dessa forma, a aplicação do montante será feita de acordo com o planejamento e a maior necessidade averiguada pela Secretaria Municipal de Saúde. Segundo Fávaro, o repasse faz parte do compromisso de trabalhar em Brasília para ajudar no desenvolvimento de Cuiabá, assumido com a população cuiabana.

“Reunimos com o vice-prefeito para falarmos sobre a administração pública e de que forma podemos ajudar o início dessa nova gestão em Cuiabá. Tenho esse compromisso com a população cuiabana, com a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro e do vice José Roberto Stopa. Esse recurso que estamos destinando a Cuiabá ajuda a atender esse momento tão angustiante que vivemos na saúde pública de todo país”, comentou o senador.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continue lendo

Política MT

Com pouca vacina para Covid, Mauro quer comprar 1,5 milhão de doses e defende medidas de distanciamento

Publicado

Governador reclama do número pequeno de imunizante enviado pelo Governo Federal [Foto – Michel Alvim]

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), informou durante coletiva na manhã desta terça-feira (26), na Arena Pantanal, onde foi comunicar o atendimento de 100 mil pessoas na testagem do coronavírus e o aprimoramento no protocolo de atendimentos para um novo teste de detecção da doença, que está buscando adquirir mais vacinas para Mato Grosso. Conforme Mendes, a quantidade de vacinas disponibilizada é muito pequena.

“A quantidade de vacinas que chegou até agora em Mato Grosso, no Brasil inteiro, que é mais ou menos proporcional, ela é muito pequena. Ontem mesmo já enviei nova carta para comprar 1,5 milhão de doses. Claro que cada pessoa vacinada é um cidadão a menos exposto ao vírus, ao agravamento ou até mesmo o internamento”, disse o democrata.

“Por isso, defendemos as medidas não farmacológicas, que é o distanciamento, é a máscara, a higiene, todos os procedimentos que evitam o risco de contaminação. Recebemos até agora pouco mais de 100 mil vacinas, distribuídas dividindo por dois, nós estamos chegando a 70 mil pessoas num universo de 3,5 milhões de habitantes”, informou.

Segundo Mauro Mendes, “essa é a mesma conversa no Brasil inteiro. Para nós veio um lote de 126 mil, um lote de 24 mil e outro de 11 mil. Mas é isso que o sistema nacional de imunização está disponibilizando. Todo estado vive a mesma realidade, o mundo corre atrás de vacina, nós estamos correndo”.

O democrata disse que todos os dias trata do assunto com o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo. “Como enviamos mais uma carta, estamos na expectativa de que algum desses fornecedores, que tem vacina aprovada, em diversos locais do mundo, possam nos atender, mas até agora ninguém se manifestou neste sentido”, completou.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana