conecte-se conosco


Nacional

Fachin nega pedido de Delcídio para deixar de prestar serviços comunitários

Publicado


Delcídio do Amaral
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Delcídio do Amaral teve pedido de alteração de pena negado por Edson Fachin

O ex-senador Delcídio do Amaral (PTC-MS) teve o pedido de alteração de pena negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin
. Delcídio, que firmou acordo para delação premiada, deve prestar serviços à comunidade, mas desejava que a prestação fosse revertida em multa.

Em sua defesa, Delcídio do Amaral
argumentou que foi absolvido das acusações que geraram o acordo de delação e que por isso não seria necessário prestar serviços comunitários, já que tal medida não tem objetivo ressocializante nem pedagógico.

O ex-parlamentar ainda ponderou que o fato de precisar se deslocar da cidade de Corumbá, onde vive em uma fazenda, para Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, local onde precisa cumprir sete horas de trabalho, é algo inviável.

Em sua decisão, o ministro Fachin acolheu o parecer da Procuradoria-Geral da República ( PGR
) para que a delação premiada seja respeitada por basear-se “nos pilares da segurança jurídica e da proteção da confiança” e também para que  Delcídio
cumpra os serviços comunitários em uma instituição que fique em Corumbá.

“Tenho que as cláusulas avençadas devem ser mantidas incólumes, prestigiando-se a estabilidade do que foi pactuado e a segurança das relações negociais, sem prejuízo, por certo, na redefinição do local da prestação de serviços à comunidade, a ser feita pelo juízo da 3ª Vara Federal da Subseção Judiciária do Estado do Mato Grosso do Sul/MS, responsável pela fiscalização das sanções premiais”, escreveu o magistrado sobre o pedido de Delcídio do Amaral
.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Caso Guilherme: sete armas de PMs serão periciadas

Publicado


source
Guilherme
Ponte/Arquivo

Guilherme foi morto a tiros na Vila Clara, zona sul de São Paulo

Sete armas de agentes da Polícia Militar (PM) foram apreendidas e serão periciadas para saber se os policiais estavam envolvidos na morte de Guilherme Silva Guedes , de 15 anos. O adolescente foi morto após ser baleado à queima roupa no último dia 14 na Zona Sul da cidade de São Paulo. 

As informações foram confirmadas pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) nesta segunda-feira (29). As pistolas serão periciadas pela Polícia Técnico-Científica e serão comparadas com as balas encontradas no corpo de Guilherme. 

Segundo o Instituto Médico Legal (IML), o jovem foi atingido por dois tiros que resultaram em três perfurações. Um dos tiros pegou na mão e na cabeça de Guilherme e o outro atingiu a boca do garoto.

Duas das armas apreendidas pertencem ao sargento da Polícia Militar Adriano Fernandes de Campos, que está preso pelo crime desde o dia 17 de junho. A investigação da polícia identificou outro homem que teria participado da ação, mas não divulgou seu nome. 

Continue lendo

Nacional

Movimento no Twitter cobra Bolsonaro por novo ministro da saúde

Publicado


source
Tuitaço
Reprodução

Tuitaço cobrando o governo federal está marcado para esta segunda-feira (29)

A ‘#cadeoministro’ se tornou um assunto muito comentado no Twitter Brasil, nesta segunda-feira (29). A ideia é atingir um grande número de pessoas na rede social para cobrar uma postura do governo federal em relação à contratação de um novo ministro da Saúde.

Desde a saída de Nelson Teich, no dia 15 de maio,  o Brasil está sem ministro da Saúde oficial. O cargo, atualmente, é ocupado pelo  interino Eduardo Pazuello, da ala militar.

A ideia da ‘#cadeoministro’ é alertar para o fato de o Brasil estar entre os países mais afetados no mundo pela pandemia do coronavírus (Sars-CoV-2) e, mesmo assim, não levar a questão da saúde a sério. O chamado ‘tuitaço’ está marcado para esta segunda-feira (29), às 18 horas.

Tuitaço: Manifestação feita na Internet por meio da publicação intensa de tuítes, geralmente de forma concontrada e com uma hashtag comum, para viralizar e ganahr engajamento.

Veja na sequência algumas publicações sobre o tema:








Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana