conecte-se conosco


Tecnologia

Facebook é processado em massa por escândalo da Cambridge Analytica; relembre

Publicado


source
Facebook
Unsplash/Brett Jordan

Facebook é processado por escândalo Cambridge Analytica

O Facebook está sendo processado por não proteger os dados pessoais de seus usuários na violação ocasionada pela empresa Cambridge Analytica , que chegou ao conhecimento público no primeiro trimestre de 2018. Na época, o escândalo envolveu as informações de 87 milhões de pessoas, recolhidos desde 2014 e utilizados para influenciar a opinião de eleitores de diferentes países.

Agora, uma ação legal em massa contra o Facebook foi lançada pelo uso indevido de dados de quase um milhão de usuários localizados na Inglaterra e no País de Gales. O grupo que move o processo se intitula “Facebook You Owe Us” – algo como “Facebook Você Nos Deve” – e é o responsável, também, por um processo semelhante movido contra o Google pelo mesmo motivo sob o título de “Google You Owe Us”.

Ambos os processos são representados pelo escritório de advocacia Milberg London, que levará o caso envolvendo o Google à Suprema Corte em abril de 2020. No caso do Facebook , o escritório argumentará que, ao obter dados sem consentimento, a empresa não cumpriu suas obrigações legais sob a Lei de Proteção de Dados de 1998, que engloba todo o território do Reino Unido .

Em outubro de 2018, o Gabinete do Comissário de Informação (ICO, na sigla em inglês), órgão de proteção de dados do Reno Unido, já havia multado o Facebook em £ 500 mil por sua participação no escândalo da Cambridge Analytica . De acordo com o ICO, o episódio correspondeu a uma “violação grave” da lei.

Embora não haja precedente para os processos em massa que estão sendo movidos no Reino Unido, algo semelhante já ocorreu nos Estados Unidos: em 2012, o Google concordou em pagar o valor recorde de US$ 22,5 milhões (cerca de £ 16,8 milhões) em um caso movido pela Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

O Facebook, que se encontra na mira, não comentou o processo. Alvin Carpio, reclamante e representante no caso, disse à BBC que esperava mais segurança ao utilizar a rede social . “Quando usamos o Facebook, esperamos que nossos dados pessoais sejam usados de forma responsável, transparente e legal”, afirmou Carpio. “Ao não proteger nossas informações pessoais contra abusos, acreditamos que o Facebook violou a lei”, completou. “Pedir desculpas por infringir a lei simplesmente não é suficiente”.

Relembre o caso

A Cambridge Analytica foi uma empresa que combinava mineração e análise de dados com comunicação estratégica para processos eleitorais. Sediada em Londres, ela realizou trabalho para campanhas políticas em diversos países, incluindo a eleição presidencial de Donald Trump , em 2016, e o Brexit .

Em uma coleta de dados indevida que começou em 2014, a Cambirdge Analytica recolheu dados pessoais de mais de 87 milhões de usuários do Facebook, sem a autorização destes. Essas informações foram utilizadas para traçar perfis políticos das pessoas e enviar propraganda eleitoral, influenciando em resultados de eleições em diversos países. 

Quando o caso veio a público, em 2018, a empresa e o Facebook sofreram diversos processos – a Cambridge Analytica fechou as portas na ocasião. Na época, o Facebook admitiu o erro e indicou quais países tinham sido envolvidos no vazamento de dados (o Brasil foi um deles), bem como divulgou uma página para que usuários pudessem checar se eles, em específico, tinham tido seus dados compartilhados com a Cambridge Analytica .

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Gadgets da Black Friday: veja os melhores descontos em dispositivos eletrônicos

Publicado


source
gadgets black friday 2020
Unsplash/Ady TeenagerInRO

Gadgets são destaques nesta Black Friday

A Black Friday acontece nesta sexta-feira (27), mas a maioria das lojas virtuais já oferece descontos especiais. E os dispositivos eletrônicos estão em destaque, sendo os mais procurados pelos clientes .

Neste ano, é possível encontrar Kindle , alto-falantes inteligentes, smartbands , fones de ouvido e caixas de som por preços especiais. 

Na Amazon , por exemplo, os descontos alcançam os 70% de desconto. O leitor de livros Kindle de décima geração está com desconto especial , indo de R$ 349 para R$ 269. Outro destaque é o Kindle Paperwhite, de R$ 499 por R$ 399.

Dentre os alto-falantes inteligentes , as promoções são interessantes para o Echo Show 8, que foi de R$ 899 para R$ 699. O dispositivo é a porta de entrada para ter a Alexa , inteligência artificial da Amazon , ajudando nas tarefas domésticas. 

Outro e-commerce que tem descontos especiais em gadgets é o chinês AliExpress . Por lá, é possível encontrar relógios inteligentes da Colmi com 50%, saindo por pouco mais de R$ 100. 

Além disso, fones de ouvido, pulseiras inteligentes e dongles (que transformam qualquer TV em uma smart TV ) também estão com descontos que vão até 60%.

Outro site que está com “esquenta” de ofertas para a Black Friday é o Kabum. Nele, fones de ouvido e caixas de som são o grande destaque. Itens para casa inteligente, como lâmpadas e câmeras, também podem ser encontrados com desconto.

Continue lendo

Tecnologia

Nova plataforma mostra se link é confiável ou se foi criado para roubar dados

Publicado


source
.
Divulgação

Tentativas de fishing aumentaram 9% no período que antecede a Black Friday


Às vésperas da Black Friday , os consumidores ganharam uma nova ferramenta para evitar cair em golpes na hora de aproveitar as ofertas. Por meio do site Eu Alerta, o cliente poderá conferir se um link é idôneo ou se foi criado com o propósito de roubar os dados dos usuários.


Para verificar se um site está praticando phishing, ou seja, está tentando roubar os dados dos consumidores, basta copiar e colar o link suspeito na ferramenta eualerta.compreconfie.com.br, deixar um e-mail para contato, caso deseje, e depois receber um retorno sobre a procedência do endereço online.

A iniciativa foi criada pela empresa de soluções antifraude ClearSale, por meio do Threat Explorer, iniciativa do hub de inovação da companhia, e a Neotrust/Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce.

Segundo a Kapersky, empresa de cibersegurança, as tentativas de fishing aumentaram 9% na América Latina, entre 29 de outubro e 18 de novembro.

De acordo com Fabio Assolini, analista sênior do time de investigação e análise, foram bloqueadas 5.936.074 tentativas de acesso a sites de phishing na América Latina nesse período, uma média de 196 detecções por minuto.

O que é phishing?

Phishing é a prática adotada pelos criminosos para roubo de dados dos cidadãos. O nome ‘phishing’ tem relação com o termo em inglês, que significa pescaria, uma vez que os golpes têm como objetivo induzir a vítima a “morder a isca” e informar seus dados voluntariamente.

O mais comum é que fraudadores se passem por bancos ou empresas de cartão de crédito solicitando informações sensíveis, como senhas e dados de cadastro, ou mesmo solicitando a instalação de falsos softwares de segurança, etc.

Em épocas como a Black Friday , é comum que os criminosos enviem links simulando promoções ou usando o nome de lojas conhecidas para atrair os consumidores.

Com os dados dos usuários, as quadrilhas conseguem realizar compras no e-commerce, fazer pedidos de empréstimos, aberturas de contas bancárias, solicitações de cartões de crédito, entre outras atividades que resultam em prejuízo para a vítima.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana