conecte-se conosco


Tecnologia

Faceapp: aplicativo da moda pode roubar dados que você não imaginava

Publicado

Faceapp arrow-options
Instagram/Reprodução

Famosos, impulsionados por onda da internet, aderiram às brincadeiras

A não ser que você estivesse isolado e sem energia em uma caverna ou no meio do nada sem nenhum sinal de celular, você deve ter visto na internet uma infinidade de “rostos velhos”, resultados da brincadeira proposta pelo aplicativo Faceapp, que através de filtros aplicado em fotos consegue envelhecer, maquiar e mudar diversos aspectos faciais de quem usa o app.

Apesar da brincadeira aparentemente inocente de brincar com fotografias, o aplicativo desenvolvido pela empresa russa Wireless App é capaz de recolher diversos dados de seu celular que não são óbvios em um primeiro momento.

Leia também: Postagens com localização e apps terceiros colocam usuário do Twitter em risco

Ao aceitar os termos e condições do aplicativo, o usuário não libera apenas a utilização da fotografia, mas também rastros de sua atividade na web, informações do aparelho, seu IP e metadados.

“Usamos ferramentas de análise de terceiros para nos ajudar a medir o tráfego e as tendências de uso do serviço. Estas ferramentas reúnem informação enviada pelo seu dispositivo ou pelo nosso serviço, incluindo as páginas web que visita, add-ons, e outra informação que nos ajude a melhorar o serviço. Reunimos e usamos esta informação analítica juntamente com informação analítica de outros utilizadores, para que não possa ser usada para identificar qualquer utilizador individual em particular”, diz a política de privacidade do aplicativo .

Leia Também:  Empresa desenvolve robô que faz faxina no banheiro

O texto também que explica que o Faceapp não irá alugar ou vender nenhuma informação para terceiros, e que estas só serão usadas pelas empresas que fazem parte do grupo da Wireless Lab. O problema é que a empresa russa é de difícil acesso, e não na internet nenhuma informação sobre outras companhias do grupo. Nem mesmo na Wikipedia há mais detalhes sobre o grupo por trás do Faceapp.

Leia também: Era dos aplicativos? Veja como esses softwares tornaram-se indispensáveis

É importante notar que apesar do alto número de informações coletados pelo app, elas não são muito diferentes daqueles coletados pelo Facebook, porém diante do massivo volume de informação enviado para o Faceapp nos últimos dias (é atualmente o aplicativo mais baixado no Google Play e App Store da Apple), é útil mostrar a facilidade que empresas de tecnologia tem hoje de obter nossos dados sem ao menos nos darmos conta.

Quero privacidade de dados. O que fazer?

A questão de privacidade de dados é um problema latente no mundo, e ainda não foi encontrada uma solução mundial para garantir a usuários que suas informações não serão vendidas e utilizadas de maneira errada. Porém o Brasil tem vantagem no assunto graças a Lei Geral de Proteção de Dados , aprovada em 2018 (mas que só entrará em vigor em 2020), que garante ao usuários o controle de suas informações coletadas em território brasileiro.

Leia Também:  Conheça Gita, o robô que segue o dono carregando suas coisas

Leia também: Aderindo a onda, Gracyane Barbosa surge idosa ao lado de Belo

“Quando a lei entrar em vigor, os controladores precisarão solicitar por explícito a autorização de uso dos dados pessoais e não poderão usar para outros fins, diferentes daqueles que foram autorizados a trabalhar. Outro ponto importante é a possibilidade do titular revogar o uso de seus dados e solicitar ser esquecido. Isso significa que o controlador da ferramenta tem a obrigação de apagar os dados fisicamente,” explica Diego Nogare, Chief Data Officer da Lambda.

Ele também explica que os termos para uso de dados precisarão ser claros e diretos segundo a LGPD a fim de deixar claro para os consumidor para onde vai suas informações. Além disso, a lei garante ao usuário que ele possa pedir um relatório detalhado de onde e como seus dados foram usados pela empresa. Em caso de infração, a LGPD pode aplicar multa de até 2% do faturamento, podendo chegar a até US$ 50 milhões.

Fonte: IG Tecnologia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Tecnologia

Mr. Shithole: Facebook traduz nome do presidente da China com palavrão

Publicado

source

Olhar Digital

Facebook arrow-options
shutterstock

Facebook erra tradução e causa constrangimento


Um “erro técnico” do Facebook causou constrangimento durante uma visita do líder chinês, Xi Jinping , à Birmânia. Quando traduzidos para o inglês, posts escritos no idioma Birmanês descrevendo a visita mostravam o nome do governante como “Mr. Shithole” (algo como “Sr. c*zão”).

Posts na página da Conselheira de Estado Aung San Suu Kyi, líder da Birmânia , no Facebook continham várias referências a “ Mr. Shithole ” quando traduzidos para o inglês. Uma manchete no jornal local Irrawaddy dizia “Jantar homenageia o presidente c*zão”.

Leia também: Anúncios políticos: Facebook e Instagram vão oferecer mais controle a usuários

Em um comunicado, o Facebook afirma: “Corrigimos um erro técnico que causou traduções incorretas do Birmanês para o inglês no Facebook . Isto não deveria ter acontecido, e estamos tomando passos para que não aconteça novamente. Pedimos sinceras desculpas pela ofensa causada”.

A empresa afirma que o erro aconteceu porque o sistema não tinha o nome do líder chinês em sua base de dados do idioma birmanês e tentou aproximar uma tradução. Outras palavras em birmanês começando com “Xi” ou “Shi” também mostrariam o mesmo problema.

Leia Também:  Como fazer um app ser aberto no Android ao conectar um fone de ouvido

Segundo a Reuters , o ministério de relações exteriores da China se recusou a comentar o incidente.

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Tecnologia

Por que ter uma Smart TV Box em casa em pleno 2020?

Publicado

source

É cada vez mais difícil um lar brasileiro não ser equipado com uma smart TV. Neste cenário, dispositivos como o chromecast, do Google, ou o Fire TV Stick, da Amazon , podem parecer obsoletos. Só parecem. Ter uma Smart TV Box ainda pode ser bastante útil em 2020 .

Abaixo listamos algumas razões para se ter uma Smart TV Box em casa: 

  • Em uma residência com mais de um aparelho televisor, é possível conectar o dispotivo no mais velho e atualizá-lo com aplicativos e conexão à internet
  • Muitas Smart TVs não vêm com alguns aplicativos de série ou não são licenciados para algumas marcas. A Smart TV Box permite baixar todo e qualquer aplicativo, bem como navegar por sites, na sua TV e até mesmo usar o seu celular como controle
  • A resolução da imagem é 4K, o que pode ser uma vantagem mesmo que você tenha uma Smart TV, mas sem esse tipo de resolução
  • É mais barato do que comprar uma TV nova e uma maneira objetiva e rápida de atualizar a que você dispõe
  • Utiliza versão customizada do Android
  • Também pode ser usada para jogos online
  • Memória de armazenamento pode chegar a até 32Gb
Leia Também:  Deu ruim! 10 tecnologias que fracassaram na última década

Fácil de instalar

Smart TV Box arrow-options
shutterstock

Instalação e espelhamento do Chromecast com o aparelho celular

dispositivo é integrado aos televisores por meio de um cabo HDMI. Nas TVs que não possuem essa entrada, deve-se usar um cabo AV/RCA, aquele que tem as cores amarela, vermelho e branca. Em um televisor antigo é necessário fazer uma pequena configuração no aparelho. Isso pode ser feito, por meio do controle remoto que acompanha o produto ou de um mouse e teclado.

A Smart TV Box destaca-se também por ser portátil, com apenas 350G, o que permite seu fácil transporte para os diversos cômodos de uma casa ou ainda para leva-lo nas viagens, como sítios, fazendas e casas de praia já que ele precisa apenas de energia e uma conexão com a internet via WiFi ou cabo de rede para funcionar.

Leia também: Rações para balancear a dieta da sua calopsita

Frete gratuito

É possível garantir essa e outras compras com frete grátis assinando o pacote Amazon Prime por R$ 9,90 mensais. Além do frete gratuito e irrestrito para qualquer lugar do Brasil, é possível assistir filmes e séries no streaming Prime Video, ler livros e revistas no Kindle e ouvir músicas no Amazon Music. Clique aqui para assinar !

Leia Também:  Conheça Gita, o robô que segue o dono carregando suas coisas

*O iG pode ganhar comissão sobre as vendas originadas a partir deste artigo

Fonte: IG Tecnologia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana