conecte-se conosco


Policial

Ex-secretário, lobista, doleira e mais 13 são denunciadas pelo MPF por tráfico internacional de drogas

Publicado

Nilton Borgato, o lobista Rowles Magalhães e a doleira Nelma Kodam: alvos do MPF

O ex-secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Nilton Borgato, o lobista Rowles Magalhães, a doleira Nelma Kodama, e mais 13 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) por tráfico internacional de drogas, no esquema desbaratado na “Operação Descobrimento”. Todos ainda terão que devolver R$ 139,5 milhões, entre bloqueio de bens e danos morais coletivos.

A decisão é assinada pelos procuradores da República, Auristela Oliveira Reis, Roberto D’Oliveira Vieira, Robert Rigobert Lucht e  Carlos Vítor de Oliveira Pires.

Eles também solicitaram a manutenção das prisões de Rowles Magalhães Pereira da Silva, Ricardo Agostinho, Nelma Mitsue Penasso Kodama, Nilton Borges Borgato (Índio), Cláudio Rocha Júnior, Marcelo Mendonça de Lemos (Gordo), Marcelo Lucena da Silva, Marcos Paulo Barbosa Lopes (Papito) e Fernando de Souza Honorato em razão do risco de reiteração de delitos e por conveniência da instrução criminal”, diz a denúncia.

A “Operação Descobrimento” foi deflagrada no dia 19 de abril. No total, a Polícia Federal cumpriu 43 mandados de busca e apreensão e 7 mandados de prisão divididos nos estados da  Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco.

Conforme denúncia do MPF, Rowles e Ricardo Agostinho são os responsáveis pela programação e organização dos voos entre Brasil e Europa.

Já o ex-secretário de Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, Nilton Borgato, e a doleira Nelma Kodama e Cláudio Rocha Júnior seriam “os responsáveis pela intermediação entre fornecedores da droga e os transportadores e o contato deles com os destinatários da droga na Europa

Marcelo Mendonça de Lemos e Marcos Paulo Barbosa Lopes (Papito) são apontados como  integrantes do PCC, organização criminosa que surgiu em São Paulo e de atuação internacional,  seriam os responsáveis “por fornecer e armazenar a droga dob a fuselagem do avião”.

O MPF também aponta no escalão financeiro, os denunciados Marcelo Lucena da Silva, um doleiro que servia de instrumento para pagamento de dívidas da organização na Europa. Já Fernando de Souza Honorato pertencia ao núcleo operacional, e foi quem forneceu acesso para o carregamento de aeronave com a droga.

“A organização contou com o auxílio eventual de Edson Carvalho Sales dos Santos, Dilson Borges dos Santos, Richard Rodrigues Consentino, Cícero Guilherme Conceição Desidério, Mansur Mohamed Ben Barka Heredia e Lincoln Félix dos Santos”, alega os procuradores.

O denunciado Edson Carvalho Sales dos Santos cedia sua conta em Portugal para receber as transferências bancárias. Já Dilson Borges dos Santos, Lincon Felix dos Santos, Richard Rodrigues Consentino, Cícero Guilherme Conceição Desidério foram os responsáveis por efetivamente esconder a droga sob a fuselagem do avião.

DENUNCIADOS

ROWLES MAGALHÃES PEREIRA DA SILVA

RICARDO AGOSTINHO

NELMA MITSUE PENASSO KODAMA

NILTON BORGES BORGATO

CLAUDIO ROCHA JUNIOR

MARCELO MENDONÇA DE LEMOS

MARCELO LUCENA DA SILVA

MARCOS PAULO LOPES BARBOSA

FERNANDO DE SOUZA HONORATO

EDSON CARVALHO SALES DOS SANTOS

DILSON BORGES DOS SANTOS

RICHARD RODRIGUES CONSENTINO

CICERO GUILHERME CONCEICAO DESIDERIO

MANSUR MOHAMED BEN-BARKA HEREDIA

LINCON FELIX DOS SANTOS

JOELMA DE MORAES GOMES GIROTTO

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Trio é preso por associação criminosa em investigação sobre furtos a veículos em Várzea Grande

Publicado

Policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande prenderam em flagrante, neste sábado (13.08), três suspeitos de associação criminosa. Com eles foi encontrado um veículo VW Fox, identificado em investigações da unidade especializada sobre furtos cometidos em diferentes bairros da cidade.

No sábado, uma equipe de investigação estava em diligências para encontrar o veículo usado em diversos furtos qualificados na cidade, quando recebeu uma informação sobre o Fox e o localizaram nos arredores de uma universidade na região do bairro Cristo Rei, ocupado pelos três suspeitos.

Conforme investigação realizada pela Derf de Várzea Grande, o veículo foi identificado em um furto praticado no centro da cidade, no dia 05 de agosto, e em outros dois crimes ocorridos em 24 de junho, no Jardim Potiguar. Em outra ocorrência, em janeiro deste ano, o mesmo carro foi utilizado em um furto cometido no Aeroporto Internacional Marechal Rondon.

A Derf apurou ainda que o mesmo grupo é suspeito de outro furto ocorrido no dia 26 de janeiro, também no centro da cidade. Em todos os delitos investigados, os veículos das vítimas estavam estacionados e tinham vidros quebrados, para o furto de pertences em seu interior.

Detalhe do interior do veículo com a droga localizada pela polícia no carro roubado

-Durante a abordagem aos suspeitos, neste sábado, no interior do Fox foram encontradas ferramentas utilizadas na quebra de vidros de veículos. Além disso, foram encontrados um boné, um chapéu e um óculos idênticos aos utilizados pelos suspeitos, conforme foi observado nas filmagens do furto realizado em 05 de agosto.

Os três suspeitos têm passagens criminais nas comarcas de Sinop e Campo Verde. Um deles possui seis passagens por furto e receptação e responde a processo na 3ª Vara Criminal de Campo Verde, inclusive, com condenação.

Outro tem registros criminais por roubos, furtos, receptações, lesão corporal qualificada, falsidade ideológica, uso de documento falso e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, com uma condenação pela Comarca de Sinop. Já o terceiro tem passagens por furtos qualificado, estelionato, corrupção ativa e tem condenações criminais pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá e pela Comarca de Campo Verde. Contra um deles foi cumprido um mandado de prisão em aberto.

Os três foram autuados em flagrante pelo delegado Maurício Maciel, da Derf de Várzea Grande, e após os procedimentos na unidade policial foram encaminhados para audiência de custódia. O delegado representou pela prisão preventiva do trio, que foi ratificada pela Justiça.

Continue lendo

Policial

Em operação, polícia prende oito por tráfico, porte de arma e crimes sexuais contra menores

Publicado

A Polícia Civil deflagrou, neste sábado (13), a Operação Guarda Baixa, para cumprimento de três mandados de prisão e três mandados de busca e apreensão. No total, seis pessoas foram presas, sendo três em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Em um endereço alvo da operação, dois suspeitos, de 18 e 19 anos, em Guarantã do Norte, foram encontrados separando entorpecentes em porções para comercialização. Foram apreendidas 18 trouxinhas de pasta base de cocaína e uma porção grande, que ainda seria repartida. Além disso, foi localizada uma porção de maconha e uma pequena quantia em dinheiro.

Em outro local alvo das buscas, um homem de 36 anos foi preso com uma arma de fogo com numeração raspada, uma balança de precisão, dinheiro e um celular com conversas demonstrando que ele estava vendendo drogas no município. A decisão judicial concedia autorização para acesso aos dados dos telefones celulares apreendidos durante as buscas.

Crimes sexuais

Também foram cumpridos mandados de prisão relacionados a investigações sobre crimes sexuais. Em ambos os casos, no decorrer das investigações, o delegado Lucas Lelis solicitou a prisão preventiva dos suspeitos.

Um dos investigados, um homem de 31 anos, manteve relações sexuais com a filha do padrasto, de 13 anos, há cerca de um ano. O outro investigado, de 35 anos, no final de uma festa, na madrugada do dia 7 de agosto, de forma dissimulada, arrastou uma mulher para um terreno baldio e a obrigou a manter relação sexual com ele.

Por último, também foi dado cumprimento a um mandado de prisão contra um homem de 34 anos, expedida pela Justiça de Alagoas, por um assalto a banco praticado em Santana do Ipanema, em 2009.

A operação policial foi executada pela Delegacia Municipal de Guarantã do Norte, com apoio da Delegacia Regional de Guarantã do Norte e da Delegacia de Matupá. Ao todo, 14 policiais participaram das ações em seis endereços.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana