conecte-se conosco


Política MT

Ex-secretário estadual de saúde, Gilberto Figueiredo fala sobre cirurgias eletivas em programa no Youtube

Publicado

Segundo episódio do “Papo Reto com Gilberto” recebeu profissionais da área de saúde do Estado para abordar o tema

O ex-secretário estadual de saúde e pré-candidato a deputado estadual pelo União Brasil, Gilberto Figueiredo, no segundo episódio do seu programa “Papo Reto com Gilberto”, transmitido através de seu canal no YouTube, debateu sobre “Cirurgias Eletivas” em Mato Grosso, junto com outros profissionais de saúde do Estado.

O objetivo é promover a discussão sobre assuntos relacionados às pautas defendidas por Gilberto, tais como na área de saúde, educação profissionalizante, dentre outras. Junto ao ex-secretário, participaram da conversa a secretária adjunta de gestão hospitalar da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), Caroline Dobes, a secretária adjunta de regulação da SES-MT, Fabiana Bardi e o médico cirurgião oncológico, Eduardo Garcia.

“Esse é um tema que deve ser falado com muita ênfase. O Papo Reto aborda assuntos importantes que precisam ser debatidos sempre – de forma técnica e com profissionais habilitados, que conhecem e são capazes de informar a sociedade. As oportunidades para acabar com o sofrimento da população que aguardavam os procedimentos cirúrgicos chegou. Daí a necessidade de falar sobre esse assunto”, explica Gilberto.

“A saúde nunca foi tratada como prioridade, pois, se fosse, não teria iniciado a construção de um hospital que ficou parado por 34 anos, como é o caso do Hospital Central, ou comprado alguns hospitais para serem fechados depois. Junta-se a crise econômica do Governo que não conseguia honrar compromissos e isso foi corrigido com a entrada do Governador Mauro Mendes que organizou a parte financeira e priorizou investimentos na saúde. Hoje Mato Grosso é o Estado com maior percentual de investimento do Brasil nessa área e isso permite vislumbrar um futuro onde a saúde pública vai funcionar de forma linear”, afirma o ex-secretário.

“O programa MT Mais Cirurgias retorna agora para suprir novamente esse vazio e reduzir a fila por procedimentos eletivos. Com um investimento de mais de R$ 100 milhões e com a parceria dos 141 municípios do Estado”, completa.

Segundo dados do Estado, 42 municípios de Mato Grosso participam do MT Mais Cirurgias. E do montante de R$ 105 milhões previstos para serem investidos, R$ 17 milhões já foram antecipados aos municípios.
“São muitos pontos que fazem essas cirurgias no Estado, enquanto secretário levei ao Governo a proposta para acelerar isso, porque a capacidade só dos hospitais públicos não seria capaz de atender toda a demanda. Então alguns procedimentos o paciente poderia ir na rede privada com o recurso repassado ao município para acelerar até conseguirmos atender tudo através dos nossos hospitais”, ressalta Figueiredo.

“Mato Grosso é o único estado brasileiro a construir seis grandes Hospitais Regionais, isso vai preencher os vazios assistenciais da saúde pública, pois estão sendo construídos em locais estratégicos, evitando que o paciente se desloque a grandes distâncias para ser atendido. Com a construção desses hospitais, o Estado estará apto para oferecer uma saúde de qualidade para todos”, finaliza.

Gilberto ainda salienta a importância do programa – “que deu celeridade e praticidade aos pacientes que aguardavam procedimentos junto ao Sistema Único de Saúde (SUS)”.

“Temos a participação de todos os secretários, dos prefeitos, foi um programa de sucesso que ainda tem recurso disponível para serem investidos. Tem municípios que não tem mais filas de cirurgias, então foi um grande avanço. O processo ficou mais dinâmico através do programa. A SES tem hoje oito hospitais sobre a sua gestão. E a gente realizou desde o início do MT Mais, mais de 6,8 mil cirurgias. É um volume expressivo diante da necessidade que havia sido mapeada dentro do sistema de regulação do Estado antes do lançamento do programa”, afirma.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

TVAL fará entrevistas com candidatos ao Senado e ao governo de MT

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A TV Assembleia, canal 30.1, dá início, nesta terça-feira (16), às gravações de entrevistas com os candidatos ao Senado e ao governo de Mato Grosso. Todos os candidatos registrados para concorrer aos cargos foram convidados a participar, sendo sete ao Senado e quatro ao governo. 

As entrevistas serão conduzidas pelos jornalistas da TVAL Cláudio Oliveira e Narbal Guerreiro e integrarão a grade especial do programa Entrevista Coletiva. Cada uma terá duração de 30 minutos e será feita sem intervalos e sem edição (irá ao ar na íntegra). 

A todos os candidatos será apresentado um total de 13 perguntas, sendo elas iguais para concorrentes ao mesmo cargo. A contagem de tempo de cada entrevista será feita de forma regressiva e os candidatos terão, em média, dois minutos e quinze segundos para responder uma pergunta.

“As perguntas para os candidatos ao Senado e ao governo serão diferentes, levando em consideração a natureza e perfil de cada cargo, no entanto todos que concorrem ao mesmo cargo responderão exatamente aos mesmos questionamentos. As perguntas seguirão um roteiro pré-estabelecido e terão como foco os principais temas de interesse do eleitorado, como saúde, segurança e educação”, explica Cláudio Oliveira.

As entrevistas serão veiculadas na TVAL no período de 26 de agosto a 29 de setembro – respeitando a legislação eleitoral -, em seis horários diários de segunda a sexta-feira (6h30, 12h30, 17h, 19h50, 21h e 22h) e em sete horários distintos aos finais de semana, que serão preenchidos em forma de “carrossel de revezamento”.

“Dessa forma, cada candidato terá, no mínimo, 20 inserções até o dia da eleição”, frisa Oliveira.

Conforme o apresentador, a emissora decidiu ouvir todos os postulantes aos cargos – e não somente os candidatos mais bem colocados nas pesquisas – para proporcionar aos eleitores a oportunidade de conhecê-los, bem como as propostas que defendem.

“A preocupação da TVAL é o interesse público. Queremos que as pessoas conheçam quem está concorrendo aos cargos e, por isso, resolvemos ouvir todos. Assim, elas terão informações suficientes para comparar os candidatos e tomar suas decisões”, destaca.

Caso algum candidato não compareça à entrevista, os horários de veiculação serão divididos com aqueles que participarem.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

“Não tem nada de pressão é uma questão de foro íntimo”, diz Wallace ao anunciar recuo de disputa por vaga na AL

Publicado

Ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (PV): “ouvi o coração, não estava feliz com o projeto de voltar à política”

O ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (PV), anunciou a pouco sua desistência em disputar uma cadeira da Assembleia Legislativa nas eleições deste ano. “Eu estava neste projeto de candidatura a um ano, mas por uma questão de foro íntimo deixo a disputa. Não sei se quero isso para mim”, disse Wallace Guimarães com exclusividade para o portal ODOCUMENTO.

Conforme Wallace Guimarães, sua decisão foi exclusivamente por não estar feliz com o projeto de candidatura este ano. “Não tem nada  de pressão é uma questão de foro íntimo. Também não estou feliz em continuar com este projeto”, destacou.
O ex-candidato disse que a única coisa que o deixa entristecido é o fato das pessoas que já estavam engajadas no seu projeto de eleição para este ano. “Fico entristecido por conta das pessoas que já estavam no meu projeto de candidatura. E agradeço o meu partido o PV e a federação por conta do apoio que tive até o presente momento”, afirmou. “Posso ter acordado um pouco tarde, mas depois de uma conversa com minha família, filhos e amigos decidi deixar a disputa das eleições de outubro próximo”.
Conforme Wallace Guimarães, um dos motivos que mais pesou em sua decisão foi a atuação na medicina. Médico por profissão Wallace disse que pretende continuar com o trabalho que realiza no setor de saúde da cidade industrial. Ele diz ainda que vai continuar militando no partido e apoiando os projetos do PV em Mato Grosso mas que qualquer possibilidade de candidatura está afastada. “O PV tem bons quadros e a federação também e vamos estar na trincheira apoiando os companheiros”, completou.
Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana