conecte-se conosco


Geral

Ex-diretores, policiais militares e dois detentos são indiciados por entrada de celulares na Penitenciária Central

Publicado


Eles vão responder por crimes de organização criminosa, corrupção passiva e por inserção de aparelhos celulares em uma unidade prisional

A Polícia Civil, no inquérito da operação Assepsia conduzido pela Gerência de Combate ao Crime Organizado, indiciou os sete envolvidos por facilitar a entrada de celulares na Penitenciária Central do Estado (PCE). O inquérito foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário, na tarde de quinta-feira (27).

A operação foi deflagrada no dia 18 de junho e resultou na prisão dos sete suspeitos e oito busca e apreensão. Os mandados foram decretados conta cinco servidores públicos e dois internos da Penitenciária Central do Estado (PCE). As 15 ordens judiciais são da 7ª Vara Criminal de Cuiabá e foram expedidas depois de representação da Polícia Civil e manifestação favorável do Ministério Público Estado, via o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO).

Os detentos da PCE,  Paulo César da Silva (Petróleo), e Luciano Mariano da Silva (Marreta), foram indiciados no artigo 2º da Lei 12850/13, modalidade integrar organização criminosa (promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa. Pena de reclusão, de 3 a 8 anos, e multa); e ainda corrupção ativa no artigo 333 do CP (oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público) e artigo 349-A (ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar, sem autorização legal, em estabelecimento prisional. (Incluído pela Lei nº 12.012, de 2009).

Os dois servidores Sistema Penitenciário (diretor e subdiretor da PCE) foram indiciados por promover/auxiliar organização criminosa (artigo 2º da Lei 12850/13) e corrupção passiva (artigo 317 – solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem) e artigo 319-A (deixar o diretor de Penitenciária e/ou agente público, de cumprir seu dever de vedar ao preso o acesso a aparelho telefônico, de rádio ou similar, que permita a comunicação com outros presos ou com o ambiente externo).

Os três militares foram indiciados também por promover/auxiliar organização criminosa (artigo 2º da Lei 12850/13) e corrupção passiva (artigo 317, parágrafo 1º) e no artigo 349-A (ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar, sem autorização legal, em estabelecimento prisional).

No dia 6 de junho, na Penitenciária Central do Estado (PCE), foram localizados 86 aparelhos celulares, dezenas de carregadores, chips e fones de ouvido.  Todo o  material estava acondicionado dentro da porta de um freezer, que foi deixado naquela unidade para ser entregue a um dos detentos.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Mato Grosso registra 6 mortes e 152 novos casos de Covid em 24 horas; 526 mil pacientes estão recuperados

Publicado

Há 93 internações em UTIs públicas e 42 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 28% para UTIs e 7% em enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (16), 542.919 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.882 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 6 mortes 152 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 542.919 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.032 estão em isolamento domiciliar e 526.375 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 93 internações em UTIs públicas e 42 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 28,35% para UTIs adulto e em 7% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (112.673), Várzea Grande (39.573), Rondonópolis (38.161), Sinop (26.144), Sorriso (18.352), Tangará da Serra (17.777), Lucas do Rio Verde (15.688), Primavera do Leste (14.762), Cáceres (11.899) e Alta Floresta (10.613).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (15), o Governo Federal confirmou o total de 21.627.476 casos da Covid-19 no Brasil e 602.669 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.612.237 casos da Covid-19 no Brasil e 602.099 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (16).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

 

Continue lendo

Geral

Com medidas de biossegurança, aulas na rede estadual retornam 100% presenciais a partir de segunda-feira

Publicado

Seduc reforça aos pais que retorno das aulas 100% presenciais será seguro [Foto – David Borges]

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) reforça o convite aos pais que ainda não visitaram a unidade escolar, onde os filhos estão matriculados, para conhecer os trabalhos feitos para o retorno presencial com segurança. Desde o anúncio do retorno das aulas 100% presenciais, que acontecem a partir desta segunda-feira (18), os pais foram convidados para conhecer como a unidade escolar está se preparando para esse retorno com segurança.

A secretária adjunta de gestão educacional, Alcimária Ataídes da Costa, destaca que a escola é um espaço seguro, pois a estrutura de biossegurança foi implantada e monitorada desde novembro do ano passado e, por isso, os pais podem ficar tranquilos. Segundo ela, na 11ª semana de acompanhamento das medidas de biossegurança nenhum caso de covid foi registrado nas escolas da Capital. Nem de alunos ou profissionais da educação.

“Estamos fazendo um retorno responsável. A ciência garante o retorno com segurança. A Seduc ampliou o valor dos recursos para garantir a compra de materiais para que todas as escolas estejam aptas a receber os alunos”, ressalta.

Alcimária Ataídes da Costa lembra que professores e equipe pedagógica das escolas estão trabalhando a recuperação da aprendizagem e, para isso, a escola se preparou de modo seguro para receber os estudantes. “Trata-se de um direito do aluno e um compromisso nosso, de todos os profissionais da educação ”, assinala.

O uso de máscara e do álcool em gel serão obrigatórios. Na hora do lanche, será seguido o distanciamento para que todos se sintam seguros.

Nesta sexta-feira (15.10) de manhã, a secretária adjunta, superintendentes e coordenadores participaram de uma live no canal do You tube da Seduc tirando dúvidas com os gestores e professores. No início da semana, Alcimária já havia se reunido com assessores pedagógicos e Diretores Regional de Ensino para traçar os planos de retorno presencial.

“Fizemos uma transmissão para atingir um maior número possível de gestores e mostrar de forma simplificada como serão os trabalhos a partir de agora” ressalta.

Para os alunos com comorbidades, está garantido o ensino remoto. Para isso, os pais têm que levar o laudo médico até a secretaria da escola para garantir esse direito.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana