conecte-se conosco


Nacional

Ex-braço direito de Mandetta fará parte do comitê de Saúde em SP

Publicado


source
João Gabbardo
José Dias/PR

Ex-Secretário do Ministério da Saúde, João Gabbardo

O médico João Gabbardo dos Reis será secretário-executivo do Centro de Contingência do combate ao Covid-19 no estado de São Paulo. Exonerado do cargo no Ministério da Saúde, Gabbardo era considerado o “número dois” do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

Leia mais: Com 150 enfermeiros mortos por Covid-19, Brasil pode ter colapso na saúde

O anúncio oficial sobre a integração do novo secretário foi feito nesta quarta-feira (27) pelo governador de João Doria em coletiva de imprensa. De acordo com ele, o médico ajudou a decidir a flexibilização do isolamento social no estado, que começará no dia 1 de junho e deve seguir cinco etapas para um retorno gradual. 

“Sendo ex-secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo pode agora oferecer a sua contribuição ao comitê de São Paulo”, disse Doria. Antes da saída do ministro Luiz Henrique Mandetta, Gabbardo chegou a ser considerado para o cargo de ministro da Saúde.

Ao agradecer o convite ao cargo, Gabbardo aproveitou para elogiar as medidas de distanciamento social. “Às pessoas que dizem que as medidas que foram tomadas pelos governadores e prefeitos não surtiram efeito no achatamento da curva, é importante destacar: isso não é verdade. Isso tem que ser contestado com muita veemência”, afirmou o novo secretário-executivo em coletiva de imprensa. “Na verdade, apesar de todas as medidas, esse foi o número de óbitos que ocorreram e ele é muito menor do que o que aconteceria sem as medidas”, destacou. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Jornalistas que entrevistaram Bolsonaro serão afastados por emissoras

Publicado


source
Bolsonaro retira máscara para falar com jornalistas
Reprodução/TV Brasil

Jair Bolsonaro em entrevista no Palácio do Planalto


As emissoras Empresa Brasil de Comunicação (EBC), CNN Brasil e Record TV afirmaram que vão afastar profissionais da imprensa que entrevistaram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta manhã (7). Na ocasião, ele informou pessoalmente que está com a Covid-19 .


Ao longo do dia, o Sindicato de Jornalistas e a Associação Brasileira de Imprensa se manifestaram sobre a entrevista. O primeiro órgão afirmou que jornalistas devem interromper coberturas no Palácio do Planalto , enquanto a ABI disse que a  ação do presidente foi “criminosa” e encaminhará carta-notícia ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Em determinado momento na entrevista, Bolsonaro se afastou dos profissionais e retirou a máscara . “Espera um pouco que vou afastar aqui para vocês verem minha cara. Estou bem, tranquilo, graças a Deus”, disse.

Os afastamentos acontecerão por medidas de segurança. Os profissionais deverão ficar isolados por período de quatro a sete dias. Após este período, jornalistas, cinegrafistas e equipe técnica deverão realizar o teste da Covid-19.

Continue lendo

Nacional

Dias Toffoli critica “ódio e intolerância” e deseja melhoras a Bolsonaro

Publicado


source
Bolsonaro e Toffoli sentados  juntos
Plenário da Câmara / FLICKR / Reprodução

Toffoli enviou mensagem de apoio a Bolsonaro, que está com a Covid-19


Na noite desta terça-feira (7), o presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, Dias Toffoli, emitiu nota em que deseja o “pronto reestabelecimento” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que está com a Covid-19 .


No comunicado, Toffoli criticou os memes e comentários negativos sobre o diagnóstico do presidente . “Uma sociedade livre não se constrói com ódio e intolerância, mas com respeito à diversidade, elemento essencial à convivência democrática”, afirmou.

Além da melhora de Bolsonaro, o magistrado também desejou melhoras a todos os casos ativos da Covid-19 no Brasil atualmente. Ele inclui em sua fala o “pessoal do Poder Judiciário” e afirmou que estão trabalhando “pela vida e pela paz”.

“Somente um processo de pacificação cicatrizará as feridas deixadas por essa pandemia, que já tirou 66.868 vidas no Brasil”, disse Toffoli .

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana