conecte-se conosco


Economia

Evento de venda de imóveis em SP tem de desconto a patinete elétrico de brinde

Publicado

Agência Brasil

edifícios arrow-options
Fernando Frazão/Agência Brasil – 8.4.16

Evento tem 3.000 imóveis em São Paulo, e cidades próximas

Em sua primeira ediçao, o Salão do Imóvel SP oferece para venda moradias destinadas a todas as faixas de renda e com taxa de juros reduzida.

Muitas construtoras prepararam condições especiais para o primeiro Salão do Imóvel SP.

Entre as ofertas  estão Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e registro gratuitos, descontos de até R$ 15 mil , entrada parcelada em 60 vezes, gratuidade de condomínio por um ano, piso laminado.

Juros da casa própria estão menores: compare e encontre a melhor opção para você

As mais criativas estão oferecendo voucher (documento que comprova o direito a um serviço) em restaurantes e até um patinete elétrico a cada comprador de imóvel.

O evento começa nesta sexta-feira (18) e vai até domingo (20), os interessados na compra de moradia podem visitar cerca de 40 empresas do mercado imobiliário instaladas no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, Vila Guilherme.

O atendimento vai das 9h às 20h, e a entrada é franca. Estão à venda mais de 3.000 imóveis situados na cidade de São Paulo e em nunicípios da região metropolitana, da Baixada Santista e do interior próximo à capital.

Redução de juros faz prestação da casa própria cair até R$ 997, mostra simulação

São apartamentos e casas com metragem a partir de 24 metros quadrados (m²) e valor mínimo de R$ 133 mil.

O primeiro Salão do Imóvel SP tem patrocínio exclusivo da Caixa Econômica Federal , que participa do evento ofertando a linha de crédito SBPE, com taxas efetivas a partir de 7,5% ao ano (aa) + Taxa Referencial (TR) ou a nova modalidade de financiamento, com reajuste pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA),  que mede a inflação a partir de partir de 2,95% aa + IPCA.

De acordo com o vice-presidente da Caixa, Jair Mahl, o valor da prestação pode ficar até 50% abaixo do que o da prestação original.

“Não tendo uma taxa fixa, naturalmente, a prestação se torna mais baixa. Pode ir aumentando com o tempo, mas inicialmente pode chegar a ser 50% mais barata que aquela que estamos acostumados a conhecer no país. Ela é vinculada ao IPCA + 2,95%, o prazo é menor, o tempo que [o comprador] vai pagar é menor, e também o comprometimento de renda é menor . Isso faz com que se tenha uma segurança em contratar com o IPCA”, explicou Mahl.

Casa própria mais barata: Caixa corta juros do financiamento imobiliário

O evento é realizado pelas três principais entidades do setor : Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc); Secovi-SP (Sindicato da Habitação) e Sindicato da Indústria da Construção Civil (SindusCon-SP).

O presidente da Abrainc, Luiz França, destacou que o momento vivido pelo mercado imobiliário é favorável. “O mercado está bastante propício para compra. Estamos num momento que o nível da taxa de juros para financiamento imobiliário é o nível mais baixo dos últimos 10 anos, portanto é uma boa oportunidade de comprar imóvel agora e financiá-lo”.

França lembra ainda o objetivo do Salão, afirmando que o evento é uma ótima oportunidade de compra, “Porque as pessoas vêm aqui e conseguem visitar vários empreendimentos, compará-los e tomar a sua decisão. Isso é uma grande facilidade para o comprador, para que tome uma decisão segura de algo que é tão importante para a vida dele”, acrescentou.

Já o presidente da SindusCon SP, Odair Senta, ressaltou que, depois dos anos de crise, a indústria vê a retomada do setor.

“A indústria da construção foi muito impactada pela crise, passou anos difíceis”, disse Odair Senta. Para ele, agora sente-se que há um início positivo , embora ainda seja muito necessário contar com renda e emprego, mas o viés é positivo.

“O clima de crédito imobiliário está extremamente positivo para o consumidor, vamos ter anos melhores, com mais sustentabilidade do que no passado, com financiamentos mais flexíveis e juros mais baixos”, acrescentou.

Leilão

As novidades incluem, ainda, um leilão no formato presencial (sábado, 19, a partir das 13h) e também virtual. Os imóveis ofertados estão disponíveis no site da Caixa Econômica Federal, onde também podem ser encontradas as regras e formas de participação.

Segundo os organizadores do Salão, para quem compra, esse tipo de evento tem vantagens como variedade de imóveis, preços competitivos , maior poder de negociação, condições especiais e a presença do principal agente financeiro, no mesmo local.

Para as empresas , o grande número de visitantes possibilita o aumento no volume de vendas. Mais informações podem ser obtidas na  página do evento na internet.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Mega-Sena valendo R$ 33 milhões: veja os números sorteados nesta quarta-feira

Publicado


source
Prêmio desta semana é de R$ 33 milhões
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL

Prêmio desta semana é de R$ 33 milhões

O concurso 2.265 da Mega-Sena desta quarta-feira (27), tem um prêmio estimado em R$ 33 milhões. As dezenas sorteadas foram:

14 – 20 – 23 – 39 – 46 – 50

Segundo a Caixa  ninguém acertou as seis dezenas e com isso o prêmio do próximo sorteio, no sábado (30), está estimado em R$ 38 milhões.

Nesse concurso, 50 apostas acertaram a quina, ou seja,  cinco números  sorteados, e levaram um prêmio de R$ 51.863,40, cada. Já a quadra teve 2.926 apostas ganhadoras, e cada uma levou R$ 1.266,07.

 Como apostar

Para apostar na Mega, o participante deve escolher de seis a 15 números nas lotéricas credenciais pela Caixa , ou no site especial de loterias do banco.

Segundo a Caixa, ninguém acertou as seis dezenas sorteadas no último sábado. Os números sorteados foram: 02 – 03 – 08 – 19 – 29 – 37.

Dívida Pública Federal cai 1,28% em abril e vai para R$ 4,16 trilhões

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 4,50. Nesse caso, a chance de acerto (probabilidade estatística) é de uma em mais de 50 milhões. Os sorteios da Mega-Sena são realizados, normalmente, duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.

Continue lendo

Economia

Aumento do salário mínimo para R$ 1.045 foi aprovado pelo Senado

Publicado


source

Agência Brasil

dinheiro

Medida Provisória de aumento do salário mínimo já tinha sido aprovada na Câmara

O Senado aprovou hoje (27) a Medida Provisória 919/2020, que institui o salário mínimo de R$ 1.045. A MP foi aprovada ontem (26) na Câmara e incorpora ao salário mínimo o aumento que passou a vigorar em janeiro deste ano, quando a MP 916/19 foi publicada.

A MP 916/19, editada no final do ano passado, acrescentou ao salário mínimo um reajuste de 4,1%, que correspondeu à estimativa do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para 2019. Com isso, o salário mínimo passou de R$ 998 para R$ 1.039.

Como a inflação de dezembro de 2019 foi divulgada em janeiro deste ano, o índice anual do INPC do ano passado foi de 4,48%. Com isso, o salário mínimo teve uma alta nominal de 4,7%, chegando ao valor final de R$ 1.045, segundo a MP editada em janeiro. O texto vai à sanção presidencial.

O relator da MP no Senado, Paulo Paim (PT-RS), rejeitou emendas que pretendiam um aumento maior do valor. Paim justificou a rejeição em virtude da situação de crise econômica vivida no país, sobretudo em razão da epidemia do novo coronavírus.

“Em que pesem as nobres intenções de todos os autores, consideramos que se torna inviável a aprovação das emendas apresentadas, em face […] da necessidade de, em meio ao período de grande retração econômica que se avizinha, evitarmos a agudização do quadro fiscal, já pressionado pela necessidade de novas despesas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19.”

Veja: Entenda o plano de reabertura da economia na capital paulista

Auxílio aos estados atingidos pelas enchentes

O Senado aprovou também a Medida Provisória 920/2020, que abriu crédito extraordinário de R$ 892 milhões para o Ministério do Desenvolvimento Regional. O dinheiro será utilizado, segundo o texto da MP, para atendimento emergencial às vítimas das enchentes no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo no fim de janeiro.

O dinheiro também será aplicado no restabelecimento dos serviços, bem como a execução de ações de reconstrução de infraestrutura danificada ou destruída pelas fortes chuvas nesses estados. A matéria vai à sanção presidencial.

Leia:  Américas terão maior aumento de desemprego pela Covid-19 no mundo, alerta OIT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana