conecte-se conosco


Internacional

EUA registraram 36 mortes em tiroteios em menos de um mês

Publicado

source
Tiroteio mais recente ocorreu na quarta (1º), quando um homem abriu fogo em um hospital em Tulsa, Oklahoma
Reprodução

Tiroteio mais recente ocorreu na quarta (1º), quando um homem abriu fogo em um hospital em Tulsa, Oklahoma

Os Estados Unidos registraram 36 mortos em ataques a tiros no país em menos de um mês, levantando o debate sobre a violência armada e o controle de armas no território americano. A sequência de tragédias recentes começou em 14 de maio, com a morte de dez pessoas em um supermercado de Buffalo, Nova York . No dia seguinte, um atirador deixou um morto e cinco feridos em uma igreja na Califórnia . Na sequência, 19 alunos de 2 professoras morreram em uma escola de Uvalde, no Texas , em 24 de maio. Na quarta-feira (1º), quatro pessoas perderam a vida em um hospital em Tulsa, em Oklahoma .

O número pode aumentar, já que as autoridades ainda investigam duas ocorrência na quinta (2): um tiroteio durante um enterro em Racine, Wisconsin, e a morte de duas mulheres no estacionamento de uma igreja em Iowa. No mesmo dia, o presidente dos EUA, Joe Biden, pediu ao Congresso que aprove uma legislação abrangente de controle de armas.

Biden classificou como “inconcebível” a recusa da maioria dos senadores republicanos a votar normas mais rígidas sobre armas de fogo.

“É hora de o Senado fazer alguma coisa”, advertiu o presidente democrata, ressaltando que os congressistas “não podem falhar novamente com o povo americano”.

Motivações O ataque em Buffalo foi motivado por racismo. O atirador Payton Gendron, de 18 anos, defendia a “teoria da substituição”, a ideia equivocada de que os americanos brancos correm o risco de serem substituídos por pessoas de cor. Gendron foi acusado de terrorismo doméstico, punido com prisão perpétua. As autoridades federais também estão considerando apresentar acusações de crimes de ódio contra o criminoso.

No caso da Califórnia, o atirador participou de um almoço na igreja que uma congregação presbiteriana de Taiwan estava realizando na Igreja Presbiteriana de Genebra em Laguna Woods, antes de abrir fogo. Ele foi acusado de assassinato em primeiro grau — quando o ato é premeditado e intencional — e de cinco tentativas de assassinato.

O ataque em Uvalde foi o mais mortal numa escola do país desde Sandy Hook, em dezembro de 2012, quando 26 pessoas foram assassinadas. Segundo ex-colegas de escola e familiares, Salvador Ramos, sofreu bullying enquanto cursava o ensino médio e tinha dificuldades em se relacionar.

Já nesta semana, o atirador que invadiu um hospital em Tulsa, Michael Louis, culpava o cirurgião Preston Phillips pela dor que sentia após uma cirurgia nas costas realizada em maio. Ele recebeu alta cinco dias depois do procedimento, mas ligou várias vezes ao longo de vários dias reclamando de dor e querendo tratamento adicional. Uma das armas usadas no ataque foi comprada no mesmo dia da ocorrência.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

*com agências internacionais

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

África do Sul: Ao menos 20 jovens são encontrados mortos em discoteca

Publicado

source
Ao menos 20 jovens foram encontrados morto em discoteca na África do Sul
Reprodução 26/06/2022

Ao menos 20 jovens foram encontrados morto em discoteca na África do Sul

Pelo menos 20 jovens foram encontrados mortos numa discoteca na cidade de East London, na África do Sul. A polícia ainda investiga circunstâncias das mortes.

“Temos o registo de 17 jovens encontrados mortos numa discoteca no Scenery Park, em East London. Ainda estamos a investigar as circunstâncias das mortes”, explicou o chefe da polícia provincial, Thembinkosi Kinana, à AFP, antes de localizarem mais três corpos.

“O número subiu para 20, três morreram no hospital. Mas ainda há dois que estão em estado crítico”, disse o chefe do departamento de segurança da província, Weziwe Tikana-Gxothiwe, à televisão local.

As vítimas têm entre 18 e 20 anos de idade e, de acordo com imagens publicadas em redes sociais, de forma misteriosa, os corpos estavam deitados no chão da discoteca, sendo que nenhum deles tem ferimentos aparentes. Familiares das vítimas e curiosos estão no local. “Os pais cujos filhos não dormiram em casa estão aqui e querem entrar no clube para procurar seus entes queridos”, disse um responsável pelo departamento de Segurança e Comunidade da província de Eastern Cape, Unathi Binqose.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Ataque a bar gay em Oslo é investigado como terrorismo

Publicado

source
Ao menos duas pessoas morreram em ataque a boate na Noruega
Divulgação/London Pub

Ao menos duas pessoas morreram em ataque a boate na Noruega

O ataque a tiros a um bar gay em Oslo , na Noruega, que deixou ao menos dois mortos e 21 feridos, está sendo investigado como um “ato de terrorismo islâmico”, informaram as autoridades locais neste sábado (25). A ofensiva ocorreu na noite da última sexta-feira (24) no London Pub, um famoso bar e boate gay da capital norueguesa, e em outros dois lugares próximos: o clube de jazz Herr Nilsen e um estabelecimento de comida para viagem.

Duas pessoas foram baleadas e morreram na boate por volta da 1h (horário local). Outros 21 frequentadores foram hospitalizados, sendo três deles em estado grave. O suspeito de cometer o crime, um cidadão norueguês com origem iraniana de 42 anos, foi preso perto da boate, logo após o ataque. O homem é acusado de homocídio, tentativa de homicídio e atos de terrorismo. Duas armas de fogo foram apreendidas com ele. “Agora tudo indica que este ato foi cometido por apenas uma pessoa”, disse um policial em entrevista coletiva. As autoridades norueguesas ainda investigam as motivações do crime, mas suspeitam de crime de ódio. “Parece uma cena de guerra, com várias pessoas no chão com ferimentos na cabeça”, afirma uma testemunha, citada pela imprensa local. “O assassino estava muito determinado, especialmente para onde mirar. Quando percebi que era sério, fugi. Havia um homem ensanguentado caído no chão”, acrescentou uma mulher. Por causa do atentado, a Parada Gay Anual de Oslo, que deveria acontecer esta tarde, foi cancelada. “Todos os eventos relacionados ao Orgulho de Oslo foram cancelados” seguindo recomendações “claras” da polícia, escreveram os organizadores no Facebook.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana