conecte-se conosco


Esportes

Estudo americano mostra como pandemia afetou saúde mental de atletas

Publicado


A pandemia do novo coronavírus (covid-19) acentuou a sensação de depressão e ansiedade de atletas profissionais de alto rendimento. A constatação é de um estudo realizado pela Universidade de Stanford (Estados Unidos) e pela plataforma esportiva Strava, que foi divulgado na última segunda (19).

O estudo “O impacto da covid-19 em atletas profissionais” analisou 131 esportistas (ciclistas, triatletas e corredores norte-americanos usuários da plataforma), que responderam a um questionário com 30 perguntas entre os dias 12 e 25 de agosto. Nas respostas, um em cada cinco relatou falta de motivação para treinar em meio às restrições impostas na pandemia.

Segundo a pesquisa, antes da covid-19, 3,9% dos atletas diziam se sentirem depressivos em mais da metade dos dias da semana. A partir de março, quando o novo coronavírus foi considerado uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e as medidas de isolamento social tiveram início, essa porcentagem subiu para 22,5%.

Ascensão parecida se observa nas respostas sobre ansiedade. O estudo indica que, antes da pandemia, 4,7% dos esportistas relataram que se sentiam nervosos ou ansiosos durante mais da metade da semana. Após as restrições nas atividades para controle da covid-19, o número saltou para 27,9%.

“O estudo trouxe a clareza de que a covid-19 teve amplas implicações na comunidade atlética, particularmente quando se trata de saúde mental”, analisou o pesquisador clínico Megan Roche, candidato a doutorado em epidemiologia na Universidade de Stanford, em comunicado à imprensa divulgado pela Strava.

No mesmo comunicado, o médico Michael Fredericson, professor de Stanford e especialista em medicina esportiva, disse que as descobertas do estudo ajudarão a guiar as abordagens para maximizar a saúde de atletas de alto rendimento durante o período da pandemia.

“Agora temos claras evidências do dano que isso está causando em sua saúde mental. O estresse descontrolado pode diminuir a resposta imunológica do corpo, bem como prejudicar a capacidade de recuperação completa dos exercícios intensos. Precisamos fornecer recursos adicionais para ajudá-los a enfrentar esses desafios”, declarou Fredericson.

“Lembro que, na primeira semana [após o adiamento da Paralimpíada para 2021], a motivação estava meio que caindo. Na quinta para a sexta semana [de quarentena], já não estava com vontade de seguir a dieta. Porque é difícil. O atleta de alto rendimento está acostumado com uma carga de treino muito alta, então, do nada, você ter essa carga inteira e nada [de competição] para fazer por muito tempo, acaba sendo deprimente”, disse o nadador paralímpico Phelipe Rodrigues em entrevista à Agência Brasil publicada em julho.

Impacto na rotina

Além da saúde mental, a pesquisa observou outros impactos da pandemia na rotina dos esportistas de elite, com o aumento na duração (31%) e na intensidade (17%) das sessões de treino. Ainda conforme o estudo, 12% dos entrevistados reportaram terem sentido sintomas da covid-19 e 8% revelaram que deixaram de se exercitar, pelo menos uma vez, por receio de estarem contaminados.

As atividades também se tornaram mais solitárias. Antes da covid-19, pouco mais de 91% dos atletas relataram que, pelo menos uma vez por semana, treinavam com um parceiro. Com as restrições sanitárias, esse número caiu para 68,9%. O percentual de esportistas que se exercitavam em grupo (uma vez a cada sete dias, no mínimo) também despencou na pandemia, de 39,7% para 11,6%.

“O primeiro semestre deste ano foi extremamente destrutivo para o esporte, com cancelamentos de eventos mundiais, incluindo a Olimpíada, e dezenas de maratonas. Entretanto, há indícios de que a comunidade esportiva está encontrando soluções para competir com segurança, incluindo a organização bem-sucedida do Tour de France e o crescente interesse por maratonas virtuais”, concluiu, em comunicado, o chefe-executivo da Strava, Michael Horvath.

Edição: Fábio Lisboa

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Atlético MG segue em treino em busca da classificação

Publicado


Vencer para garantir classificação antecipada às oitavas de final da Copa Libertadores é o objetivo do Atlético na partida desta quinta-feira (13), contra o América de Cali, pela 4 rodada do Grupo H.

A bola vai rolar às 21h (Hora de Brasília), no Estádio Romelio Martínez, em Barranquilla, na Colômbia.

Líder da chave, com sete pontos, o Galo pode garantir a vaga matematicamente em caso de vitória, pois chegaria a dez pontos e não poderia mais ser alcançado por La Guaira e América de Cali.

“É um jogo importante porque, com uma vitória, estaremos na próxima fase”, afirma o zagueiro Alonso.

Segundo o defensor paraguaio, o time colombiano é muito dinâmico e tem jogadores muito rápidos: “Demonstraram isso jogando contra nós no Brasil”, diz.

“Creio que irão jogar dessa mesma forma, com muita intensidade, e nós também, com nosso próprio estilo”.

No confronto em Belo Horizonte, pela segunda rodada, o Atlético venceu o time colombiano por 2 a 1, no Mineirão, com dois gols de Hulk.

No início da noite desta quarta-feira (12), o técnico Cuca comandou treinamento no CT do Júnior Barranquilla, finalizando a preparação atleticana para o confronto.

ÁLBUM DE FOTOS DO TREINO EM BARRANQUILLA
Treino em Barranquilla 12.05.2021
Fotos: Pedro Souza / Agência Galo / Clube Atlético Mineiro

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA DE CALI x ATLÉTICO
Competição: Copa Libertadores da América
Etapa: Fase de Grupos (4ª rodada do Grupo H)
Data: 13/05/2021
Hora: 21h (Hora de Brasília)
Estádio: Romelio Martínez
Cidade: Barranquila, Colômbia
Transmissão: Fox Sports e Facebook

Confira a equipe completa de arbitragem:

Árbitro: Andres Cunha (URU)
Árbitro Assistente 1: Nicolas Taran (URU)
Árbitro Assistente 2: Horácio Ferreiro (URU)
4º Árbitro: Esteban Ostojich (URU)
Assessor de Árbitros: Wilson Lamourux (COL)
Assessor de Vídeo: Patricio Polic (CHI)

Continue lendo

Esportes

Rubro-Negro inicia a preparação para o jogo contra o Toledo

Publicado


O grupo de Aspirantes do Athletico retomou a agenda de treinos na manhã desta quinta-feira (13), no CAT do Caju. Foi a primeira das duas sessões de atividades previstas antes da partida contra o Toledo.

O duelo, válido pela última rodada da fase de classificação do Campeonato Paranaense, começa às 11h30 da manhã deste sábado (15), no Estádio 14 de Dezembro, em Toledo. O Furacão Live e o canal do Rubro-Negro na Twitch transmitem o encontro.

Na movimentação de hoje (13), o elenco foi dividido em dois grupos. Os atletas que aturam mais de 45 minutos na partida de ontem (12), contra o Londrina, trabalharam em exercícios de recuperação física. Os demais jogadores participaram de treino técnico-tático comandado pelo técnico Bruno Larazoni no campo.

Viagem ao Oeste

Jogadores, comissão técnica e todo o estafe athleticano viajam a Toledo (Oeste paranaense, a 546km de Curitiba) ainda nesta quinta-feira (13), logo após o almoço. Chegam à cidade do jogo hoje (13) à noite. Mais uma sessão de treinos está prevista para as 9h30 de sexta-feira (14), em um clube local.

Classificação

O Furacão chega à última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense de 2021 dependendo apenas das próprias forças para avançar na competição.

Com 13 pontos conquistados em 10 jogos, o CAP ocupa a oitava colocação. Uma vitória garante o time nas quartas de final, independentemente de outros resultados – veja aqui a classificação completa.

Toledo x Athletico Paranaense ao vivo!

Você assiste ao duelo do Rubro-Negro com o Toledo ao vivo pelo Furacão Live e pela Twitch!

Fotos: José Tramontin/athletico.com.br

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana