conecte-se conosco


Educação

Estudantes que tiveram as provas canceladas se preparam para o Enem

Publicado


Estudantes que tiveram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) canceladas em janeiro preparam-se para a aplicação do exame amanhã (23) e a na quarta-feira (24). A maior parte desses participantes está no Amazonas. O estado inteiro teve as provas suspensas por conta do agravamento da pandemia do novo coronavírus. Mais de 160 mil estudantes estão inscritos no exame. 

Além do Amazonas, o Enem foi suspenso também nos municípios de Rolim de Moura (RO), onde estavam inscritos 2.863 e em Espigão D’Oeste (RO), com 969 inscritos. 

“A cidade está toda parada agora. Estamos com toque de recolher a partir das 15h porque aumentaram os casos de covid-19”, disse o estudante Matheus de Freitas, 19 anos, que mora em Parintins (AM). “A situação está complicada e a gente fica receoso de fazer a prova.” 

Quando a prova foi suspensa, em janeiro, o estudante disse à Agência Brasil que sentiu-se aliviado e que estaria protegendo a família. Agora, mesmo com medo, ele diz que irá fazer o exame amanhã. “Consegui estudar mais, tenho o privilégio de estudar com wifi e computador. Vou fazer a prova. Estou 80% pronto. Os 20% de preparo ainda que faltam eu consigo ainda até amanhã”. 

Para reduzir a circulação nas ruas e reduzir as possibilidades de aglomeração, o governo do Amazonas decretou feriado escolar e ponto facultativo no estado nos dias de aplicação do Enem. “Entendemos que é uma data importante para os nossos alunos, que, mesmo com os obstáculos impostos pela pandemia, dedicaram-se bastante durante todo o ano de 2020 para o Enem. Após a reaplicação das provas, daremos continuidade às atividades do ano letivo”, afirmou, em nota, o secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa.

A estudante Karen Eduarda Prestes, 18 anos, que mora em Barreirinha (AM), passou o dia nervosa diante da incerteza da realização do exame no município. Na última sexta-feira (19), a prefeitura cancelou, por decreto, a realização das provas nos dias 23 e 24. “Os números do boletim epidemiológico mostraram um alto índice de óbitos por covid-19 nos últimos 30 dias, ao todo 17 mortes, além disso o número de pessoas contaminadas cresce a cada dia e a realização de uma prova em ambiente fechado e gerando aglomerações poderá contribuir para a elevação dos números de infectados”, justificou o governo municipal.

Hoje (22), o dia foi de reuniões para decidir se a prova será ou não de fato suspensa. Até a publicação da matéria, a prefeitura ainda não havia se posicionado. “Meu psicológico já estava ruim e agora piorou por conta disso”, diz Karen. “Estudantes do nosso município, justamente por conta dessa insegurança, dessa incerteza, muitos desistiram. Eu pretendo fazer o Enem, mas estamos esperando a resposta deles”. 

A passagem de Karen já está comprada. O local de prova dela fica em um distrito vizinho de onde mora, Pedras, no município de Barreirinha, distante 2h30 de barco da casa da estudante. 

Reaplicação do Enem 

Além de ser aplicado para candidatos que tiveram as provas canceladas por conta do agravamento da pandemia do novo coronavírus, o Enem 2020 será reaplicado, a partir de amanhã (23) para aqueles participantes inscritos no Enem regular que não puderam fazer o exame por estarem com sintomas da covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa e para os participantes prejudicados por questões logísticas.

O Enem 2020 regular foi aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro no formato impresso, e nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro no formato digital. Agora, será aplicado o Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa que inclua privação de liberdade). Na mesma data, as provas serão reaplicadas aos candidatos do Enem regular, tanto do impresso quanto do digital, que tiveram os pedidos aprovados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).    

Prevista no edital, a reaplicação do Enem pode ser solicitada por participantes que se sentiram prejudicados por conta de algum problema logístico, como falta de luz no local de prova. Neste ano, por conta da pandemia, puderam também pedir a reaplicação os participantes que apresentaram sintomas de covid-19 ou de outra doença infectocontagiosa. 

A reaplicação seguirá as mesmas regras do Enem regular. Os horários de aplicação serão os mesmos. Os portões abrem às 11h30, no horário de Brasília, e fecham às 13h. A recomendação é que os estudantes cheguem com antecedência. Os participantes deverão levar um documento oficial com foto – não é permitida a apresentação de documento digital -, caneta preta de material transparente e máscara de proteção facial.

Os resultados finais, tanto do Enem digital quanto do Enem impresso e da reaplicação serão divulgados no dia 29 de março. 

As notas do Enem poderão ser usadas para ingressar no ensino superior e para participar de programascomo o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni), e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

Edição: Maria Claudia

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Turma da Mônica ilustra guia para retorno às aulas presenciais

Publicado


A Turma da Mônica é a estrela de guia lançado hoje (22) com orientações para a prevenção do novo coronavírus em ambiente escolar. A cartilha Cuidados na Escola  tem a intenção de orientar as famílias do Brasil sobre o retorno às aulas presenciais, que tem ocorrido gradualmente em diferentes estados e municípios. 

A cartilha foi elaborada pela equipe técnica do Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (Unicef), das áreas de saúde, educação e WASH, que é a sigla em inglês para Água, Saneamento e Higiene. O guia inclui ainda informações e orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde e secretarias de saúde estaduais e municipais.

Na visão do Unicef, é preciso reforçar alguns cuidados nesse retorno que se dá depois de meses sem que os alunos pudessem frequentar as escolas presencialmente. O guia, que é ilustrado pelos personagens do Bairro do Limoeiro, traz procedimentos de forma didática para que os pais, mães e responsáveis orientem as crianças e adolescentes no retorno às escolas. “Para que todos fiquem protegidos, incluindo estudantes, profissionais que atuam nas escolas e as famílias de cada um”, apontou o Unicef.

A cartilha também dá dicas de como abordar o assunto com os filhos e sugere atividades para serem realizadas pelas escolas. “O material também traz orientações e os cuidados necessários no ambiente escolar, tanto na sala de aula, quanto no transporte e na hora do recreio, como o uso de máscaras e a higienização frequente das mãos”, detalhou o Fundo da ONU.

Para reforçar a inclusão, o guia inclui ainda ações de prevenção para crianças e adolescentes com deficiências cognitivas ou respiratórias graves que provocam dificuldade de utilização das máscaras. Além disso, propõe alternativas a crianças e adolescentes com perda ou problemas auditivos, que precisam ter a leitura labial e visualizar as expressões do locutor. A sugestão, nesse caso, é o uso de máscaras transparentes. “Dessa forma, é possível construir um ambiente seguro e que garanta oportunidades de aprendizagem a todos”, avaliou o Fundo das Nações Unidas.

Para a diretora-executiva da Maurício de Sousa Produções, Mônica Sousa, é de extrema importância que a mensagem seja transmitida de forma mais clara possível, para que chegue às famílias de maneira eficaz. “Nesse momento em que os pequenos estão ansiosos para reencontrar e interagir com os colegas, é fundamental reforçar todos os procedimentos para que eles possam aproveitar o retorno à escola com a maior segurança possível. Entendemos que a forma didática é a mais eficaz de se passar a orientação às famílias, principalmente, por meio de personagens e histórias que todos já conhecem, facilitando a divulgação e entendimento da mensagem”, observou.

A representante do Unicef no Brasil, Florence Bauer, destacou que as escolas são parte essencial na vida de cada criança e além da educação e a preparação para o mundo do trabalho, o ambiente escolar representa uma diversidade de outras oportunidades de desenvolvimento para as crianças e adolescentes, incluindo competências sociais, proteção contra diferentes formas de violência e, para muitos, também alimentar-se bem.

“Em novembro de 2020, mais 5 milhões de crianças e adolescentes não tiveram acesso à educação no Brasil. Muitas famílias têm dúvidas sobre como realizar a volta para a escola de uma maneira segura. Este novo guia responde a muitas destas questões e vai ajudar crianças, adolescentes e famílias a retornar à escola, e se manter nela, de forma segura”, completou.

O UNICEF e a Maurício de Sousa Produções trabalham juntos desde o início da pandemia, para passar informações à população, desenvolvendo diversos materiais com orientações contra o novo coronavírus por meio dos canais digitais. A iniciativa faz parte do projeto Juntos contra o coronavírus, que é uma campanha realizada pela Maurício de Sousa Produções. Em 2007, a personagem Mônica se tornou embaixadora do Unicef, participando de campanhas relacionadas aos direitos da criança e do adolescente. Seu criador, Mauricio de Sousa, recebeu o título de escritor para crianças concedido pelo Unicef.

Edição: Aline Leal

Continue lendo

Educação

USP divulga pesquisas de cientistas da instituição em evento online

Publicado


A Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP) da Universidade de São Paulo (USP) organizou uma série de três encontros online em que pesquisadores falam sobre os estudos da universidade, no evento chamado Pesquisas na USP – Destaques Recentes.

Os encontros são destinados a outros cientistas e ao público em geral, que poderão conhecer parte das pesquisas em andamento na instituição.

“A USP valoriza as pesquisas que integram diferentes unidades e esse evento é uma oportunidade para conhecermos não apenas seus trabalhos de impacto, mas também permitir maior integração entre diferentes áreas, promovendo possibilidades multidisciplinares e ciência de maior impacto. Essa é, na verdade, uma tendência mundial”, disse o pró-reitor de Pesquisa, Sylvio Canuto, ao Jornal da USP.

Os encontros foram divididos em Saúde e Biológicas, Exatas e Agrárias, e Humanidades e Museus, sendo que cada apresentação terá a duração de dez minutos. O primeiro encontro será na próxima quinta-feira (24), às 14h, com transmissão pelo canal da USP no Youtube, com pesquisas apresentadas nas áreas de Saúde e Biologia.

Os encontros seguintes estão agendados para 30 de setembro, com pesquisas das áreas de Exatas e Agrárias, e 25 de novembro, de Humanidades e Museus.

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana