conecte-se conosco


Educação

Estudantes falam sobre segundo dia de provas do Enem

Publicado


Ansiosos pelo ingresso no estudo de nível superior, estudantes de todo o país participaram hoje (28) do segundo dia de aplicação de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As áreas de conhecimento avaliadas no certame foram matemática e ciências da natureza – que compreende as disciplinas de biologia, física e química.

Giovana Nogueira de Jesus, de 22 anos, disse em entrevista para a TV Brasil que achou a primeira etapa do exame, realizada no domingo passado, tranquila. “Nunca cai aquilo que a gente estuda. Eu não estou preparada, mas estou pensando positivo que tudo vai dar certo. Tô bem calma. Quero me formar em direito e ser delegada na carreira militar”, afirmou.

Gabriele Souza da Silva, de 16 anos, disse que não se sente pressionada por participar pela primeira vez no Enem. Sobre o primeiro dia de provas, a estudante paulista afirmou que não sabia muito sobre o tema da redação. “Eu achei o tema da redação importante, mas não é uma questão muito falada, então não soube direito o que escrever”. A estudante afirmou que chegar cedo para o segundo dia do Enem foi uma das estratégias que encontrou para manter a tranquilidade com as disciplinas exatas, as quais afirma não ter “muita afinidade”.

Gabriela Cattan, também de 16 anos, fez o Enem para treinar. “Eu comecei por biologia, que achei ser a parte mais fácil no dia de hoje. Mas o resto achei bem complicado”, relatou.

Para Gabriela, as questões de física foram a parte mais exigente do conteúdo. “Agora já sei como funciona e como lidar. Acho que ano que vem será mais fácil”.

João Vitor Honório Marins, de 15 anos, se lembra de uma questão que envolvia o cálculo da média de idade de alunos. Segundo o aluno, a necessidade de estudo vai bem além do que ele havia pensado inicialmente. “Entendi apenas algumas questões. Em matemática mesmo eu não sabia praticamente nada”, explicou.

Já josé Vitor Brasileiro da Silva, de 17 anos, acha que foi bem na prova de exatas. “Fui fazendo pelas questões que achava mais fáceis. Consegui ir resolvendo e fiquei feliz com o meu desempenho. Em física, fiquei um pouco abaixo”, relatou.

Nas redes sociais, inscritos no exame copartilharam memes e, na maior parte das postagens, também relataram dificuldades com o conteúdo exigido.

Houve ainda relatos isolados de problemas técnicos em certas salas de aplicação de provas, como falta de luz e a ausência de cadernos para alunos com necessidades especiais, mas o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ainda não se manifestou sobre o número exato de ocorrências durante a aplicação das provas.

Segundo o Inep, os estudantes que não compareceram aos locais de prova por problemas logísticos ou por doenças infectocontagiosas, como a covid-19, poderão pedir a reaplicação do Enem 2021, a partir de amanhã (29), por meio da pagina do participante. É necessário enviar um documento para comprovar a solicitação. O prazo vai até 3 de dezembro. 

O gabarito oficial e os cadernos de questões serão divulgados pelo Inep até 1º de dezembro.

Logo mais, às 19h30, a Agência Brasil e a TV Brasil transmitem o Caiu no Enem, que mostrará a resolução das principais questões da edição 2021 do exame. Confira a edição do primeiro dia de provas.

*Colaboraram os repórteres Glauco Queiroz e Dimas Soldi, da TV Brasil.

Enem 2021

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Prazo para pedir atendimento especializado no Revalida vai até sexta 

Publicado


O prazo para pedir atendimento especializado e tratamento por nome social no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) vai até as 23h59 de sexta-feira (21), mesmo dia em que se encerram as inscrições.

Podem pedir o tratamento especializado pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, transtorno do espectro autista, discalculia, gestantes, lactantes, idosos, além de pessoas com outra condição específica.

As inscrições no Revalida abriram na segunda (17). O pedido de atendimento especializado deve ser feito junto com a inscrição. Para isso, é necessário atender a critérios específicos previstos em edital, como laudo assinado por médico com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM).

Já o tratamento por nome social deve ser solicitado por quem deseja ser identificado de acordo com sua identidade de gênero (transexual, travesti ou transgênero).

Para isso, é necessário anexar documentos como foto atual colorida, com fundo branco, que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro e sem assessórios como óculos e chapéus. A pessoa também deve anexar cópia digitalizada (frente e verso) de documento de identificação oficial com foto válido, conforme especificado em edital.

A aplicação da prova da primeira etapa do Revalida está marcada para 6 de março em oito capitais: Brasília, Campo Grande, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Rio Branco, Salvador e São Paulo. O participante deve indicar, no momento da inscrição, onde deseja fazer o exame.

As inscrições podem ser realizadas na página do Revalida. O Inep também mantém um portal com informações sobre o exame.

Edição: Fábio Massalli

Continue lendo

Educação

Olimpíada de matemática divulga lista de premiados

Publicado


A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) divulgou hoje (18) a lista de premiados da sua 16ª edição. Ao todo, foram inscritos 17,8 milhões de estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio de 53.374 escolas, incluindo instituições públicas e particulares. A relação dos premiados pode ser conferida aqui.

Serão distribuídas 575 medalhas de ouro, 1.725 de prata, 5.175 de bronze e 51.900 certificados de menção honrosa. Também foram premiados professores, escolas e secretarias municipais de Educação que se destacaram em virtude do desempenho dos alunos. As cerimônias de premiação da 16ª OBMEP serão realizadas em data ainda a ser definida.

Esta edição da olimpíada teve a participação de 5.561 municípios, o que representa 99,84% do total de cidades do país, um número recorde na história da premiação. 

Os alunos premiados são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC) como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico. Os participantes recebem uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e têm acesso a encontros semanais para aprofundar o conhecimento matemático. 

Os medalhistas que se matricularem em curso de graduação também podem participar do processo de seleção para o Programa de Iniciação Científica e Mestrado (PICME). Os candidatos selecionados podem realizar estudos avançados em matemática simultaneamente com sua graduação em qualquer área e recebem uma bolsa de iniciação científica do CNPq.

A OBMEP foi criada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) em 2005 e é realizada com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com recursos dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e da Educação (MEC). 

Edição: Fábio Massalli

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana