conecte-se conosco


Entretenimento

Estudantes da UFBA interrompem peça de teatro e apontam racismo na obra

Publicado

Estudantes da Escola de Teatro da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e integrantes do Coletivo Dandara Gusmão, que tem alunos negros militantes da instituição, interromperam a peça “Sob as Tetas da Loba”, no último final de semana (1 e 2 de junho), no Teatro Martim Goçalves, localizado em Salvador.

Leia também: Quadro do “Fantástico” ironiza comentário racista de Paula no “BBB 19”


Estudantes invadem peça teatral e acusam de racismo
Reprodução/Facebook

Estudantes invadem peça teatral e acusam de racismo

Aos gritos e empurrando um cartaz, os estudantes acusaram a peça e a instituição de racismo. A obra ” Sob as Tetas da Loba ” reúne um compilado de textos do dramaturgo Jorge Andrade, e foi dirigido pelo professor Paulo Cunha.

Na apresentação do último sábado (01),  integrantes do Coletivo Dandara Gusmão interromperam o espetáculo. Nesse dia,  foi registrada desordem, bate-boca com o público e os professores no local. Também foi preciso suspender a peça antes do fim.

Já no último domingo (02), o espetáculo foi até o final e os membros do coletivo ficaram na porta do teatro, pois foram impedidos de entrar no local. A Escola de Teatro da UFBA acionou a Policia Militar para ficar na entrada do prédio.

Leia Também:  Com cara de trama das 21h, “Órfãos da Terra” ganha tratamento vip da Globo

Leia também: O ronco, racismo reverso, e o pouco que o “BBB” mudou até hoje


Uma professora da Universidade, Deolinda Franca divulgou um vídeo em seu perfil no Facebook na ultima segunda-feira (3), com um trecho do protesto na porta do teatro e na publicação afirmou que teria sido agredida por um estudante.

Em uma publicação nas redes sociais, uma jovem que foi assistir ao espetáculo escreveu uma nota de repúdio a produção: “Lágrimas me vem aos olhos. Entre lágrimas entrei para assistir ao ‘espetáculo’. Quase entre lágrimas saí. Mas não. Não aplaudi. Vaiei. Gritei”. 

Ainda na publicação dessa jovem, ela explica que a peça tinha atrizes e atores negras que interpretavam personagens marginais e estereotipadas: “a amiga de ‘classe inferior’, o policial que executa a ação de prender (não é o delegado ‘moreno’), a prostituta, o menor estuprador”.

Em publicação nas redes, o coletivo explicou que práticas de racismo na UFBA são bem comuns: “A prática do racismo é uma constante na UFBA, uma universidade com uma comunidade em mais de 40 mil pessoas, não conseguiu evoluir para o século 21, apenas enxerga o povo preto em posição de subalternidade, marginalidade e servidão”.

Leia Também:  Laila descobre verdadeiro motivo da viagem de Jamil em “Órfãos da Terra”

Leia também: David Brazil diz que “todas as vidas importam independente da cor” e é detonado


Imagem usada pelo Coletivo Dandara Gusmão nas redes sociais
Reprodução/Facebook

Imagem usada pelo Coletivo Dandara Gusmão nas redes sociais

“Que justiça social é essa que favorece apenas o povo Branco? Que apresenta uma peça teatral que termina quase 23h e causa um risco de integridade física pra quem vai assistir, tendo em vista que Salvador tem uma taxa grande é ruim de insegurança, furto, transporte público então, nem se fala. Essa prática precisa acabar e infelizmente apenas nós da organização Dandara Gusmão estamos nos posicionando”, completa.

A Escola de Teatro da UFBA não se manifestou oficialmente sobre o episódio com os estudantes  do último fim de semana. Já a Organização publicou em sua página oficial a seguinte mensagem:”Desculpem os transtornos, mas precisamos romper com o silêncio de 38 anos de racismo”.

Fonte: IG Gente
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Entretenimento

Spike Lee cobra explicações sobre caso Marielle: “Quem mandou matá-la?”

Publicado

source

O cineasta e escritor americano, Spike Lee, participou de uma sessão do filme “Democracia em Vertigem”, da brasileira Petra Costa, no Museu de Arte Moderna em Nova York, e lembrou o caso Marielle Franco.

spike lee arrow-options
Reprodução/ Twitter

Spike Lee cobra explicações sobre morte de Marielle Franco

Leia também: Robert Downey Jr. voltará a viver Homem de Ferro em série do Disney+

Fora do setor de exibição do filme, Spike Lee gravou um vídeo curto de nove segundos em que se apresenta e faz o questionamento que reverbera nas redes sociais. “O mundo quer saber, quem mandou matar Marielle Franco?”.

Marielle Franco , que era vereadora do Rio de Janeiro, foi assassinada a tiros no dia 14 de março de 2018 quando voltada de uma palestra no centro da cidade. No atentado o motorista Anderson Gomes também faleceu e a assessora de Marielle sofreu ferimentos leves.

Leia Também:  Zilu posta primeira foto com o neto: “Gratidão Senhor”

Quando o caso completou um ano a Polícia Civil do estado prendeu dois suspeitos pela morte da vereadora: Ronnie Lessa e Elcio Vieira de Queiroz. Até o momento não foi revelado o motivo da execução e as investigações continuam.

Elogios ao filme de Petra Costa

democracia em vertigem arrow-options
Divulgação

Cena do filme Democracia em Vertigem

Antes da exibição de “ Democracia em Vertigem ”, Spike Lee fez comentários sobre a obra. Entre suas falas comentou “esse filme nos dá outro olhar sobre a escalada do fascismo. Não é só aqui, é global”. Assista abaixo:

Leia também: Amiga de Ludmilla, Mc Rebecca grava com Anitta: “Não me meto na briga”

Spike Lee é crítico do governo de Donald Trump e chegou a mencioná-lo durante seu discurso na cerimônia do Oscar 2019.

Leia Também:  Laila descobre verdadeiro motivo da viagem de Jamil em “Órfãos da Terra”

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

Grávida, Marília Mendonça fica de “ressaca” e desabafa

Publicado

source

Marília Mendonça usou as redes sociais para falar das dificuldades que está enfrentando para conseguir trabalhar na reta final da sua primeira gravidez . “Queria entender o fenômeno de não beber e ficar de ressaca ? Da pra me explicar, meu corpo?”, escreveu a sertaneja no Twitter.

Leia também: Marília Mendonça não atenderá mais os fãs por orientação médica

Marília Mendonça arrow-options
Reprodução/Instagram/@mariliamendoncacantora

Marília Mendonça está gravida de Léo, seu primeiro filho


Leia também: Show de Marília Mendonça reúne 100 mil pessoas e termina em confusão

Em seguida, Marília Mendonça também postou: “Ontem dediquei o meu show a todas as grávidas que trabalham pra sustentar suas casas, sua família… mesmo tendo que lidar com injustiças e ingratidão, falta de empatia, sem ninguém para se colocar no seu lugar! ESTAMOS JUNTAS NESSA e no final, a recompensa será maior”.


Leia Também:  Kit Harington, o Jon Snow de “GoT”, se interna em clínica de reabilitação


Leia também: Marília Mendonça reclama da gravidez: “Quero de volta meu nariz”

Diversas mulheres comentaram que essa “ressaca” que Marília Mendonça está sentindo é, na verdade, cansaço. Com bom humor, um seguidor brincou: “É porque tu bebia muito aí teu corpo acumulou ressaca”. Já outro seguidores fizeram questão de dar apoio a cantora. “Você é incrível”, “Perfeita”, “Você é forte demais”, “Simplesmente maravilhosa” foram alguns dos comentários positivos.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana