conecte-se conosco


Política MT

Estado investe R$ 41 milhões e prefeito destaca “novos tempos” em cidade de MT

Publicado

Em visita ao município da Região Norte, governador assinou convênios e autorizou licitação para manutenção de 90 quilômetros de estrada na MT-206 [Foto – Mayke Toscano]

O governador Mauro Mendes assinou, nesta quinta-feira (19), três convênios e uma autorização de licitação para garantir a construção de 213 casas e o asfaltamento de dois bairros de Alta Floresta (790 km de Cuiabá), bem como a restauração da MT-206/208, que liga ao município de Cotriguaçu. Juntos, os novos investimentos somam R$ 41 milhões.

Os atos ocorreram durante visita ao município da Região Norte, que completa 46 anos de emancipação política e administrativa nesta quinta-feira. Além da assinatura para os novos investimentos, o governador ainda visitou obras de pavimentação nas vias urbanas e participou do desfile cívico pelo aniversário da cidade.

O prefeito do município, Chico Gamba, destacou que o Governo de Mato Grosso tem contribuído para o desenvolvimento da região não apenas com investimentos na infraestrutura, mas também dando atenção a outras áreas, como para o social e para a educação.

“O nosso município está em pleno desenvolvimento com o agronegócio, precisando de infraestrutura, e o Governo do Estado vem dando o amparo necessário não só para Alta Floresta, mas para os 141 municípios. Da forma que estamos indo, vamos ter um Estado diferenciado em razão dos investimentos que o governador Mauro Mendes vem fazendo. O governo tem olhado com atenção para todos os setores. Alta Floresta vive um novo tempo graças a essa parceria”, declarou o prefeito.

No município, o governador assinou a autorização para licitação de obra de restauração da MT-206/208, principal via de acesso à BR-163. Ao todo serão R$ 31.652.819.71 investidos para a recuperação de 90 quilômetros de rodovia.

Também foram assinados convênios para mais de 42 quilômetros de asfalto nos bairros Renascer e Boa Nova. Juntos, os investimentos, realizados por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), somam R$ 6.114.895,76. Os recursos são frutos de parceria entre o Governo do Estado, o senador Wellington Fagundes e o deputado federal Juarez Costa.

“Essa é uma das regiões de Mato Grosso que mais vai crescer nos próximos anos. Tem um grande potencial, o povo é trabalhador e, com o Governo melhorando a infraestrutura da região com novas pontes, rodovias, asfaltamento, melhorando a infraestrutura, não tenho dúvida nenhuma de que ela vai se desenvolver ainda mais, gerando novos empregos e trazendo mais qualidade de vida para a população”, afirmou o governador Mauro Mendes.

“Tudo isso não é ação só do Governo ou do governador, é uma ação de todos nós. Sintam, cada um de vocês, orgulho do que está acontecendo nesse estado, porque, de forma direta ou indireta, todo mundo está contribuindo, seja produtor rural, do comércio ou da indústria, trabalhadores em geral, todos nós fazemos parte dessa história”, completou.

Na ocasião, o governador também assinou convênio para a construção de 213 casas, em parceria com a MT Par. Ao todo, o investimento é de R$ 3.195.000,00.

O deputado estadual Ondanir Bortolini (Nininho), que representa a região, aproveitou o discurso para agradecer ao Governo de Mato Grosso pelos investimentos que ajudam a fomentar o desenvolvimento da região.

“Quero agradecer ao governador e aos secretários por tudo que tem acontecido na nossa região. Alta Floresta tem sido contemplada com grandes obras estruturantes, como pontes e rodovias. Parabéns a todos que, juntos, fazem um grande trabalho na nossa região. Estou aqui em Alta Floresta há 35 anos e hoje estamos vendo obras que jamais esperávamos que já estariam acontecendo”, disse.

Mais entregas

Ainda durante a visita a Alta Floresta, o governador Mauro Mendes entregou dois ônibus escolares para o município de Carlinda, atendendo a uma demanda da região. Juntos, os veículos representam um investimento de R$ 722.160,00 na educação municipal.

“Desde que assumiu a gestão, o governador Mauro Mendes e sua equipe vêm atendendo o município de Carlinda com olhar diferenciado. Hoje o município recebe dois ônibus que vão nos ajudar para que possamos conduzir os nossos alunos com muito mais segurança e cuidado. Esse é o jeito do nosso governador: um governador humano, que se preocupa com os menos favorecidos, que respeita o cidadão, e que sempre olhou pelo nosso município”, declarou a prefeita, Carmem Leal.

O senador Fábio Garcia destacou que os investimentos do Governo do Estado hoje representam uma realidade muito distante da que foi encontrada no início da gestão, com falta de recursos em caixa para pagamento até mesmo de combustíveis para as viaturas policiais. Ele destacou ainda que, em razão de medidas enérgicas tomadas no início da gestão, hoje o Estado executa o maior pacote de investimentos em todas as regiões.

“Não há nenhum Estado que invista tanto quanto o Mato Grosso. São mais de 2,5 mil quilômetros de rodovia sendo pavimentados até o final do ano; é o maior investimento da história na saúde pública: são seis hospitais regionais, sendo um deles aqui em Alta Floresta; o maior investimento na educação, não só em reforma e novas escolas, mas também na parte pedagógica. Para chegar até aqui foi preciso muita coragem para fazer enfrentamentos, e eu espero que Mato Grosso possa continuar assim, no trilho correto, e que o Governo do Estado possa corresponder com todo esse desenvolvimento que a gente enxerga e vive”, declarou.

Cabe destacar, desde o início da gestão o Governo de Mato Grosso aplicou mais de R$ 240 milhões em investimentos apenas em Alta Floresta. Os recursos são executados em ações sociais e obras de infraestrutura, educação e saúde, com a construção do novo Hospital Regional de Alta Floresta, orçado em R$ 116 milhões. A ordem de serviço para o início da construção deve ser assinada em breve.

Além do prefeito de Alta Floresta, acompanharam os eventos a primeira-dama do município, Vilma Gamba, os secretários de Estado Marcelo de Oliveira (Sinfra), Tete Bezerra (Seaf), Mauren Lazzaretti (Sema), os senadores Fábio Garcia (União Brasil) e Wellington Fagundes (PL), deputados federais Neri Geller (PP), Juarez Costa (MDB) e Nelson Barbudo (PL), além dos deputados estaduais Dilmar Dal’Bosco (União Brasil), Nininho (PSD) e o suplente de deputado Silvano Amaral (MDB).

Ainda, a prefeita de Carlinda, e os prefeitos Júlio César (Apiacás), César Périgo (Nova Bandeirantes) e Osmar Moreira (Paranaíta).

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

Botelho defende pagamento da RGA integral no próximo ano e negociação de atrasados

Publicado

Em entrevista ao Portal ODocumento, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União Brasil), garantiu que o governador Mauro Mendes (União Brasil), já se comprometeu em estabelecer um percentual para a Revisão Geral Anual dos servidores públicos estaduais. Segundo Botelho, o Estado enfrentou um período que não podia se comprometer com o pagamento, mas que agora há dinheiro em caixa para garantir a revisão geral.

“Tivemos um período em que o Estado realmente não tinha condições de pagar. Se o governo desse a RGA em 2019, não iria honrar, pois não tinha caixa para isso. Fizemos um trabalho para que se gerassem essas condições. Quando aprovamos a Lei de Responsabilidade Fiscal estadual, enfrentamos uma forte pressão, mas os sindicalistas entenderam que fizemos o certo. Agora temos espaço para pagar a RGA”, disse o presidente da ALMT.

Segundo Botelho, a Assembleia defende o pagamento e o Governo do Estado está comprometido com isso. “Defendemos que seja pago e o governo também. O Mauro Mendes tem dito para mim que quer ver essa recomposição integral e agora tem condições para isso. É um compromisso do governador com os deputados. Esse é o encaminhamento e vamos debater isso na LDO, que não coloca índices e valores, mas aponta as diretrizes. Já na LOA, prevista para o final deste ano, aí sim, colocamos os valores. Eu defendo inclusive que caso se tenha espaço, que se paga RGA e se faça mais alguma recomposição desses dois anos que não foram pagos”, declarou.

Eduardo Botelho adiantou ainda que o governo quer repor 100% da inflação desse ano. “Essa é a proposta inicial, vamos fazer uma análise e discutir até o segundo semestre. É justo que se faça revisão e nós estamos empenhados nessa questão”, completou o parlamentar.

 

Continue lendo

Política MT

AMM entrega à Assembleia proposta de substitutivo a projeto de lei sobre saneamento

Publicado

Para contribuir com o Governo do Estado na elaboração do Projeto de Lei 614/2021, que dispõe sobre a criação de Unidades Regionais de Saneamento Básico em Mato Grosso, a Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM liderou a elaboração de uma proposta de substitutivo integral ao projeto apresentado pelo executivo estadual. O documento foi entregue pelo presidente da AMM, Neurilan Fraga, e prefeitos ao presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, nesta terça-feira (28), durante reunião na sede do parlamento estadual.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, destacou que a construção da proposta contou com a colaboração de gestores municipais, de dirigentes de autarquias de água e esgoto e de representantes de outras instituições, como a Fundação Nacional de Saúde – Funasa.  “As alterações propostas ao projeto de lei visam garantir a autonomia dos municípios na gestão do sistema de água e esgoto local e possibilita a construção de blocos regionais que viabilizem o investimento de capital privado para garantir a universalização do saneamento básico até 2033, conforme estabelece lei federal”, explicou.

O substitutivo apresentado pela AMM propõe que os prefeitos tenham autonomia para decidir sobre a adesão às Unidades de Regionalização de Saneamento Básico (URSB) e que o façam por meio de lei. O documento também  atribui ao Governo do Estado a realização de estudo técnico para definir alternativas de modelo de gestão do saneamento aos municípios, como concessão, parceria público-privada, gestão consorciada, entre outras. A proposta estadual é oferecer apenas o modelo de concessão, que não atende a demanda de todos os municípios, considerando as particularidades locais.

A AMM propôs, ainda, a inclusão de todos os 141 municípios nas URSBs, diferentemente da intenção do governo estadual de não incluir as localidades que já contam com o modelo de concessão.  A instituição sugeriu, ainda, a redução de 15 blocos regionais para 5, visando atender principalmente os pequenos municípios que correm o risco de não ser contemplados com investimentos privados, considerando a possibilidade de quantidade insuficiente  de ligações das redes de água e esgoto.

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, pontuou que a proposta do substitutivo garante uma maior participação dos municípios, que são titulares dos serviços públicos de saneamento básico. “Conforme está sendo construído acredito que vai ser bem melhor, pois  a participação dos municípios estará garantida. Agora haverá debates nas comissões para depois a proposta chegar ao Plenário”, assinalou.

Os prefeitos participantes também destacaram a importância da aprovação do texto na Assembleia Legislativa. “Vamos mobilizar os deputados para votarem a favor do substitutivo”, afirmou a prefeita de Conquista D´Oeste, Maria Lucia Porto.

A prefeita de Cáceres,  Eliene Liberato, reforça a importância do convencimento dos parlamentares sobre a viabilidade da proposta. “Foram realizadas várias reuniões para melhorar a participação dos municípios e isso é um avanço. O trabalho agora é convencer os deputados a aprovar a proposta”, frisou.

O diretor do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis, Hermes Ávila de Castro, destacou que a construção do substitutivo se estendeu por vários meses e foi muito positiva. “Os municípios não se sentiram atendidos com a proposta do governo”, afirmou.

Também participaram da reunião os prefeitos de Itanhangá, Edu Pascoski; de Nova Marilândia, Jefferson Souto; de São Félix do Araguaia, Janailza Taveira; de Vila Bela da Santíssima Trindade, Andre Bringsken; de Luciara, Parassu de Souza Freitas; de Cotriguaçu, Olirio dos Santos, e de Torixoréu, Thiago Timo. Enviaram representantes as prefeituras de Várzea Grande, Barão de Melgaço, Lucas do Rio Verde, Santo Antônio de Leverger e Água Boa.

Marco Legal – A Lei Federal 14.026/2020 atualiza o Marco Legal do Saneamento Básico, apresentando as diretrizes nacionais para o saneamento básico e dispondo acerca das regras para alocação de recursos públicos federais, bem como sobre os financiamentos com recursos da União e as responsabilidades dos municípios na regulamentação da referida lei. Pelo marco do saneamento, os municípios têm até 2033 para universalizar o saneamento básico, que envolve água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana