conecte-se conosco


Geral

Estado e Assembleia Legislativa entregam cartões do Ser Família Emergencial no interior

Publicado

Foram entregues 1.917 cartões para famílias de baixa renda afetadas pela pandemia

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), e a primeira-dama de Mato Grosso, Virgínia Mendes, entregaram os 1.917  cartões do programa Ser Família Emergencial aos beneficiados dos  municípios do Vale do São Lourenço. A entrega dos cartões foi realizada nesta segunda (3). O valor de R$ 150 reais será creditado na conta no próximo sábado (8),  data que antecede o dia das mães,  e só poderá ser utilizado para a compra de alimentos. O período de vigência do benefício será de 5 meses.

Para a dona de casa Francisca de França (55), que é moradora do Bairro São Miguel, em Campo Verde, o auxílio se trata de uma ajuda e tanto, ainda mais em um momento em que grande parte de seus familiares está sem emprego, por conta dos reflexos da pandemia. “Uma ajuda que veio em boa hora e eu só tenho a agradecer. Dia das mães, né? Vou comprar alimentos e fazer um almoço bem gostoso para a minha família”, comemorou.

Dom Aquino, onde foram entregues 485 cartões do programa, é um município que registra um grande número de famílias vivendo com dificuldades financeiras, segundo o secretário municipal de Assistência Social, Márcio Almeida.

“Só temos a agradecer ao deputado Max e à primeira-dama, Virgínia, por trazerem ao nosso município esse benefício. Vai ajudar muito mais as nossas famílias, ainda mais que já temos programas sociais em andamento aqui no município”, assegurou.

Já em Jaciara, foram 802 famílias, que serão beneficiadas gradativamente. De acordo com a prefeita Andréia Wagner(PSB), as equipes da Assistência Social do município  estão atuando na organização das entregas, para que cada família receba de  forma rápida, sem que haja qualquer tipo de aglomeração.

“Vamos levar esse benefício ao número de máximo de famílias, aqui em Jaciara, que estão passando por situação difícil. Essa pandemia trouxe muitas dificuldades, ainda mais para aqueles que têm tão pouco. Temos os nossos programa sociais e isso tudo  só vem a beneficiar aos que mais precisam. Grata ao Max e à primeira-dama por esse olhar diferenciado e sensível”, destacou.

Os outros dois municípios que receberam os cartões do Ser Família Emergencial foram São Pedro da Cipa (117 contemplados) e Juscimeira (265 contemplados). A secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), Rosamaria de Carvalho, agradeceu ao apoio das secretarias municipais de assistência social, fundamentais para que o Executivo chegasse às pessoas que estão em situação de vulnerabilidade.

Além disso, Rosamaria destacou a atuação do deputado Max Russi nas pautas sociais. Ele atuou para formatação do programa emergencial de distribuição de renda, que atingirá mais de 100 mil famílias no Estado.

“As secretarias municipais foram o braço direito do Estado em todo esse processo. E temos também a atuação do deputado Max, que é deputado do social, nosso parceiro e tem feito um trabalho fundamental, para que pudéssemos levar esse benefício a todas as famílias”, ressaltou

Ser Família Emergencial

O benefício financeiro foi concedido por meio de parceria com a Assembleia Legislativa. Ao todo, estão sendo aplicados  investimentos na ordem de R$ 45 milhões nesse programa, sendo R$ 35 milhões dos cofres do Estado e R$ 10 milhões disponibilizados pelo Legislativo, relativos à devolução de parte do duodécimo. Para o presidente da Casa de Leis, a união entre Executivo e Legislativo tem sido fundamental para a prática das políticas públicas sociais.

“São 141 municípios, com famílias que estão precisando muito de auxílio financeiro. Essa é a união entre Estado, Assembleia, olhar social da primeira-dama Virgínia Mendes e toda a equipe da Assistência Social. Ver essas famílias recebendo esse auxílio alegra o nosso coração. Precisamos fazer mais, olhar pelo social e continuar lutando por essas famílias, com o olhar diferenciado pelo social. Nós podemos sim fazer a diferença”, finalizou.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Várzea Grande abre pré-cadastro de vacinação para pessoas com comorbidades de 50 a 59 anos

Publicado

Várzea Grande abriu pré-cadastro para vacinação contra a COVID 19, para aqueles com idade entre 50 à 59 anos e com comorbidades e seguindo os critérios estabelecido pelo Ministério da Saúde através do Plano Nacional de Imunização (PNI):
• Pessoas com Síndrome de Down, independente de idade (a partir de 18
anos);
• Pessoas com doença renal crônica em diálise, independente de idade (a
partir de 18 anos);
• Gestante com ou sem comorbidades, independente de idade (a partir de
18 anos);
• Pessoas com comorbidades de 50 a 59 anos;
• Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de
Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 50 a 59 anos.

As inscrições podem ser feitas através do site oficial do município no endereço www.varzeagrande.mt.gov.br no banner no topo do site, IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE – PRÉ CADASTRO PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID 19.
Após o Cadastro a pessoa poderá consultar através do número do seu CPF o seu agendamento da vacinação contra o COVID-19 (data e hora) com o prazo de até 3 dias úteis.  Após este período ele deverá entrar em contato
pelo 0800 647 4121.
Deverá ser apresentado OBRIGATORIAMENTE os seguintes documentos no momento da vacinação:

• Documento com foto;
• Cartão do SUS;
• Comprovante de endereço.

Deverá ser entregue no ato da vacinação, LAUDO MÉDICO, comprovando a comorbidade, com data inferior a 90 dias da data da emissão.
O laudo deverá conter o CID 10 e assinatura do médico com seu CRM. Com a omissão de qualquer um destes documentos a pessoa não será vacinada. “Queremos e vamos avançar. Na medida que novas doses de vacina chegarem à ordem é para acelerar a imunização e dedicar esforços, no sentido, de proteger nossa população”, disse o prefeito Kalil Baracat que tem insistentemente cobrado das demais autoridades uma definição quanto a uma rotina na entrega das vacinas para que os municípios, que na prática são aqueles que aplicam as doses, possam planejar sua atuação.
Segundo Kalil Baracat o que interessa neste momento é a imunização das pessoas diante da pandemia da COVID 19. “Queremos salvar vidas. Neste momento é o que importa e depois voltarmos a vida ao normal”, disse ele.
Atualmente Várzea Grande tem cinco pontos de vacinação, sendo três fixos e dois drive-thru e existindo vacina e larga escala não descarta abrir novos pontos.
Em parceria com a Clínica Médica do Centro Universitário Várzea Grande (UNIVAG), a Prefeitura de Várzea Grande mantém um Ponto Fixo e um Drive-Thru, sendo que ali também se realiza o Corujão da Vacinação que é uma das opções mais procuradas pela população que tem meios de locomoção assegurados.
Já em parceria com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, são outros dois pontos, um fixo no Miniestádio do Jardim dos Estados e Drive-thru no Parque Berneck.
Fora isto, existe ainda um ponto fixo no Ginásio de Esportes Júlio Domingos de Campos (FIOTÃO), que se tornou estratégico por estar ao lado do Terminal André Maggi, por onde circulam uma média de 75 mil pessoas diariamente e que necessitam do transporte coletivo. “Nós temos Várzea Grande dividida em quatro áreas que são cobertas por
estes pontos de vacinação e toda uma logística foi montada para atender essa demanda que envolve a Guarda Municipal por causa da segurança, a Vigilância em Saúde, a Vigilância Epidemiológica e um volume de mais de
150 pessoas da Secretaria Municipal de Saúde, principalmente trabalhadores da saúde para realizar um bom atendimento e de confiança para cada pessoa vacinada”, disse o secretário de Saúde de Várzea

 

 

Continue lendo

Geral

Mato Grosso registra 34 mortes e mais de 1,5 mil casos de Covid em 24 horas; ocupação de UTIs está em 81%

Publicado

Há 432 internações em UTIs públicas e 352 em enfermarias públicas

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (7), 371.781 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 10.076 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 34 mortes e 1.545 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 371.781 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.512 estão em isolamento domiciliar e 351.604 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 432 internações em UTIs públicas e 352 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 81,51% para UTIs adulto e em 45% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (78.765), Rondonópolis (27.274), Várzea Grande (25.257), Sinop (19.523), Sorriso (12.906), Tangará da Serra (12.225), Lucas do Rio Verde (11.520), Primavera do Leste (10.182), Cáceres (7.925) e Alta Floresta (7.106).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 321.613 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 562 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quinta-feira (6), o Governo Federal confirmou o total de 15.003.563 casos da Covid-19 no Brasil e 416.949 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 14.930.183 casos da Covid-19 no Brasil e 414.399 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta sexta-feira (7).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana