conecte-se conosco


Internacional

Espanha deverá ter novas eleições

Publicado

As negociações para a formação de um governo na Espanha não deram resultado. O rei de Espanha, Felipe VI, decidiu não propor o líder socialista, Pedro Sánchez, como candidato a ser reconduzido como primeiro-ministro. O cenário mais certo nesta altura passa pela dissolução do Parlamento e a convocação de novas eleições.

O rei de Espanha, que ouviu nos últimos dias os líderes partidários, entende que nenhum candidato tem condições para formar governo.

Em comunicado divulgado pela Casa Real espanhola, Felipe VI diz que “não existe um candidato com o apoio necessário” e assim “não formula uma proposta de candidato” a primeiro-ministro.

Se a situação não for desbloqueada – o mais certo -, o rei de Espanha está constitucionalmente obrigado a dissolver o Parlamento e a marcar eleições.

De acordo com o El Pais, “quatro meses de batalha resultaram em um rotundo fiasco. A legislatura está moribunda”.

Pedro Sánchez já disse que os espanhóis serão chamados às urnas de novo. Apesar de ainda não ser oficial, a data mais provável será 10 de novembro.

*Emissora pública de televisção de Portugal

Edição:

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Brasil passa a Espanha no número de mortes pela Covid-19

Publicado


source
Jovem com máscara contra o coronavírus
Pixabay/Orna Wachman

Nos casos confirmados da Covid-19 o Brasil está atrás somente dos Estados Unidos

O Brasil passou a Espanha nesta sexta-feira (29) no número de mortes causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), chegando à marca de 27.276 registros de óbitos desde o início da pandemia da Covid-19 . Já o casos confirmados da doença são mais de 450 mil. Os dados são das secretarias estaduais de saúde.

No ranking mundial da plataforma nCoV2019.live, que mede o avanço do coronavírus, a Espanha aparece com 27.121 mortes o que faz o Brasil ficar atrás apenas de Estados Unidos (104.135), Reino Unido (38.161), Itália (33.229) e França (28.714).

Leia também: Trump anuncia rompimento com a Organização Mundial da Saúde

No caso da França, devido à proximidade com o Brasil, ela deve ser ultrapassada neste sábado levando em consideração a tendência de alta dos dois países. Enquanto o Brasil tem registrado mil novos registros por dia, a França tem permanecido em uma quantidade diária menor do que 100.

O Brasil é o segundo país no mundo com o maior número de casos confirmados da doença, atrás dos Estados Unidos.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Trump anuncia rompimento dos Estados Unidos com a OMS

Publicado


.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (29) que está encerrando o relacionamento dos EUA com a Organização Mundial da Saúde (OMS), alegando que a agência se tornou essencialmente uma organização fantoche da China e criticando sua atuação durante a pandemia de coronavírus.

No Jardim das Rosas da Casa Branca, Trump ratificou as ameaças repetidas de eliminar o financiamento norte-americano para a OMS, que chega a centenas de milhões de dólares por ano.

Trump disse que a OMS falhou em fazer reformas na organização exigidas por ele no início deste mês. Ele afirmou que as autoridades chinesas “ignoraram suas obrigações de comunicação” sobre o vírus à OMS e pressionaram a OMS a “enganar o mundo” quando o vírus foi descoberto pelas autoridades chinesas.

“A China tem controle total sobre a Organização Mundial da Saúde, apesar de pagar apenas US$ 40 milhões por ano, em comparação com os cerca de US$ 450 milhões por ano que os Estados Unidos estão pagando. Nós detalhamos as reformas que ela deveria fazer e nos engajamos diretamente, mas eles se recusaram a agir”, disse Trump.

“Como eles falharam em fazer as reformas solicitadas e muito necessárias, hoje encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial da Saúde e redirecionaremos esses recursos para outros em todo o mundo.”

Há muito tempo que Trump questiona a Organização das Nações Unidas (ONU) e despreza a importância do multilateralismo ao se concentrar em uma agenda chamada “America First”. Desde que assumiu o cargo, Trump deixou o Conselho de Direitos Humanos da ONU, a agência cultural da ONU, a Unesco, um acordo global para combater as mudanças climáticas e o acordo nuclear do Irã.

A Organização Mundial da Saúde é uma agência especializada da ONU – um organismo internacional independente que trabalha com as Nações Unidas. A OMS e um porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres, ainda não responderam ao um pedido de comentário sobre a decisão de Trump.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana