conecte-se conosco


Sem categoria

Escoliose: conheça os tipos e saiba como identificar e tratar

Publicado

source
Escoliose: conheça os tipos e saiba como identificar e tratar
Redação EdiCase

Escoliose: conheça os tipos e saiba como identificar e tratar

Doença na coluna vertebral é bastante comum e afeta principalmente as mulheres 

A escoliose é uma doença caracterizada pelo desvio da coluna vertebral para a direita ou para a esquerda, resultando em um formato de “S” ou “C”. “É uma deformidade da coluna vertebral nos três planos do espaço, ou seja, consiste em uma curvatura lateral da coluna com uma rotação das vértebras dentro da curva”, esclarece Patrícia Italo Mentges, fisioterapeuta especializada no tratamento da escoliose.

Não é resultado de má postura 

É importante saber que a escoliose que envolve a rotação vertebral, chamada escoliose estrutural, não se desenvolve a partir de posturas erradas, afirma a fisioterapeuta. Entretanto, é difícil definir a origem da escoliose, mas sabe-se que é decorrente de uma má-formação nas cartilagens e que ocorre com mais frequência em meninas.  

> Estimule o seu cérebro: veja dicas para exercitar o corpo e a mente

Patrícia Italo Mentges ressalta ainda que a escoliose não deve ser confundida com postura errada. “Ela é uma patologia e deve ser tratada como tal”, revela. Por outro lado, um pequeno desvio lateral pode ser resultado de maus hábitos posturais.

Origem do problema

Existem algumas escolioses que possuem uma causa definida, como as decorrentes de paralisia cerebral e outras similares, de fundo neurológico; as causadas por má-formação, poliomielite, distrofias musculares, entre outras. Já as escolioses que não possuem uma origem bem definida, recebem o nome de escoliose idiopática e são, normalmente, ligadas a fatores genéticos. 

Graus da escoliose 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 2 a 4% da população tem escoliose, ou seja, é uma doença relativamente comum. Mas existem diferentes graus, o que pode fazer com que a pessoa demore anos para descobrir que possui a doença, no caso de um grau leve.  

> 4 óleos essenciais que ajudam a fortalecer a imunidade

Esses graus estão divididos em escolioses leves, moderadas e graves. Essas denominações determinam graus que podem ser medidos em exames radiográficos específicos pedidos pelo médico, como explica Patrícia Italo Mentges. Para que o desvio de coluna seja considerado uma escoliose, ele deve apresentar no mínimo 10 graus.

Influências no dia a dia 

Nem todos os graus de escoliose comprometem as atividades cotidianas das pessoas. “As escolioses leves e moderadas tendem a não afetar tão diretamente a rotina de vida, a não ser que venham acompanhadas de outros comprometimentos, como os neurológicos”, ressalta a fisioterapeuta.  

Além disso, as escolioses mais comuns, as idiopáticas do adolescente, permitem que se faça exercícios . Já os casos mais graves de escoliose, com graus mais elevados, afetam diretamente as tarefas diárias. Isso porque esses casos “acometem a respiração, exigindo algum repouso e que se evite atividades extenuantes”, acrescenta Patrícia Italo Mentges. 

Diagnóstico da doença 

O diagnóstico da escoliose é feito a partir de exames clínicos e pela radiografia (raio X). A doença pode ser diagnosticada em recém-nascidos (ainda no primeiro ano de vida), no estágio infantil (até os três anos) e juvenil (a partir dos 4 anos até a adolescência).  

A escoliose idiopática, o pior tipo da doença, é ligada a fatores genéticos e é a mais comum, chegando a 85% dos casos e atinge, em 80% dos casos, as meninas.  

É muito importante que a escoliose seja identificada o mais cedo possível, pois existe mais possibilidade de êxito no tratamento. A fisioterapeuta especialista em escoliose insiste que qualquer desnível deve ser averiguado com o pediatra, o ortopedista ou o fisioterapeuta, o mais rápido possível. 

“Não deixe para mais tarde, pois a escoliose tem um período em que ela é perfeitamente tratável. Se deixarmos para depois, as chances de um bom tratamento caem drasticamente”, afirma. 

> Saiba como prevenir a obesidade infantil

Tratamento da escoliose

O tratamento da escoliose do adolescente depende da idade do paciente, do grau de maturação óssea (vista na radiografia), do tempo decorrido da primeira menstruação (nas meninas) e do grau e tipo de curva vista na radiografia.

Geralmente, os pacientes com curvas entre 10 e 20 graus fazem tratamento com atividade física, fortalecimento muscular e fisioterapia, com exercícios e alongamento.

É importante o acompanhamento para observar a evolução da curva, isto é, para ver se há piora da escoliose. Os pacientes adolescentes com curvas entre 20 e 40 graus podem ser tratados com colete, dependendo da idade, maturação óssea e tempo decorrido da primeira menstruação.  

Veja mais dicas para cuidar da saúde na revista Saúde e Bem-estar

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sem categoria

PSB abre convenção estadual no HFMT e já reúne cerca de 1.000 pessoas

Publicado

O PSB abriu há pouco a sua convenção estadual, no Hotel Fazenda Mao Grosso e o presidente do PSB em discurso de abertura na convenção do partido no hotel fazenda em Cuiabá disse que não tem dúvidas de que o seu partido fará diferença nas eleições deste ano.

“Estamos aqui com mais de 80 municípios do interior as caravanas vieram.  Na abertura, Max bá disse que não tem dúvidas de que o seu partido fará diferença nas eleições deste ano. “Estamos aqui com mais de 80 municípios do interior as caravanas vieram com tudo vocês estão ajudando a construir a história desse partido”, disse Max Russi.
“Aqui é a demonstração de que estamos fazendo a maior convenção das eleições deste ano em Mato Grosso o espaço ficou pequeno para comportar a militância”.

Russi declarou que o seu partido vai apoiar o governador Mauro Mendes e terá a médica Natasha como candidata ao senado e chapas fortes para assembleia legislativa e Câmara federal.m com tudo vocês estão ajudando a construir a história desse partido”, disse Max Russi.

Russi declarou que o seu partido vai apoiar o governador Mauro Mendes e terá a médica Natasha como candidata ao senado e chapas fortes para assembleia legislativa e Câmara federal.

Voltamos com mais informações em instantes

Continue lendo

Sem categoria

Dizendo-se induzido a erro, advogado se retrata com juíza da 11ª Vara Cível

Publicado

O advogado Hamilton Ferreira da Silva Júnior, que por ironia , fazia parte do Tribunal de Prerrogativa da OAB, figurava como réu em ação cível de reparação de danos morais e ainda em autos de queixa-crime movidas pela magistrada Olinda de Quadros Altomare, titular da 11ª Vara Cível de Cuiabá.

As demandas tiveram início após petição ofertada por Hamilton Ferreira da Silva Júnior no aeco – Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, onde o advogado acusava Olinda de Quadros Altomare de agir em conluio com advogados, terceiros e partes e ainda integraria e coordenaria uma associação criminosa que estaria supostamente dilapidando o patrimônio da senhora Idê Gonsalves Guimarães, uma das sócias do Grupo Reical, cujas ações judiciais tramitavam na vara de titularidade da magistrada no fórum da capital.

O termo de retratação foi assinado pelas partes, na manhã desta quinta-feira, 7, momentos antes da audiência de instrução e julgamento que aconteceria na 8ª. Vara Cível da Capital. Nele, o advogado Hamilton Ferreira admite ter sido induzido a erro por terceiros e pede perdão à magistrada Olinda de Quadros Altomare.

Leia trecho do acordo de composição e perdão firmado:

“O REQUERIDO HAMILTON FERREIRA DA SILVA afirma ter sido induzido a erro por cliente/ partes e terceiros interessados na AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER N. 1024507— 09.2017.8.11 .0041 E AÇÃO DECLARATÓRIA N. 1017807—46.2019.8.11.0041, onde as partes, entre elas a senhora IDÊ GONSALVES GUIMARÃES , travam uma disputa judicial pelo controle e administração das empresas REICAL INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE CALCÁRIO LTDA, CALCÁRIO MORRO GRANDE INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA e RONCADOR EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA, quando realizou, no dia 3 de dezembro de 2019, às 16h2 9min, o protocolo da PETIÇÃO DE NOTÍCIA DE ILÍCITOS CRIMINAIS perante O GRECO — GRUPO DE ATUAÇÂO ESPECIAL CONTRA O CRIME ORGANIZADO (…) razão pela qual nesta oportunidade, sem dolo, malícia, pressão, vício de vontade ou espírito emulativo, esclarece que não são verdadeiros os fatos nela narrados e que jamais foi sua intenção caluniar , injuriar ou difamar a REQUERENTE OLINDA DE QUADROS ALTOMARE, imputando-lhe falsamente fatos definidos como crimes , muito menos que a REQUERENTE OLINDA DE QUADROS ALTOMARE estaria em conluio com advogados, partes, terceiros ou administradores judiciais para praticar formação de quadrilha ou associação criminosa, tergiversação, tráfico de influência, exploração de prestígio, corrupção passiva, concussão , peculato ou prevaricação, assim como que não são verdadeiros os fatos narrados nos pedidos que desencadearam os procedimentos antes mencionados , de que a Requerente OLINDA DE QUADROS ALTOMARE integraria e coordenaria uma associação criminosa que estaria supostamente dilapidando o patrimônio da senhora IDÊ GONSALVES GUIMARÃES E EMPRESAS, com o auxílio de terceiros, advogados e administradores judiciais . Tendo em vista esta composição, realizada, sem dolo, malícia, pressão ou espírito emulativo, a Requerente OLINDA DE QUADROS concede ao Requerido HAMILTON FERREIRA DA SILVA o perdão na forma do art. 58, do Código de Processo Penal, extinguindo—se a queixa—crime interposta, na forma do art. 61, do Código de Processo Penal. (…)”

A magistrada Olinda de Quadros Altomare processa ainda os advogados Ricardo Gomes de Almeida e Luiz Alberto Villalba Derze Carneiro e, também, a empresária Idê Gonsalves Guimarães, por conta de representações ofertadas e posteriormente rejeitadas pela Corregedoria-Geral de Justiça e Conselho Nacional de Justiça, embasadas nos mesmos fatos dos quais Hamilton Ferreira da Silva Júnior se retratou. Esses processos de reparação de danos seguem ainda em andamento nas varas cíveis e criminais da capital.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana