conecte-se conosco


Tribunal de Justiça MT

Escola da Magistratura realiza workshop sobre monitoramento do mercado de drogas ilícitas

Publicado

Nos dias 9 e 10 de junho, a Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT) realiza o workshop “Monitoramento do mercado de drogas ilícitas no mercado de Mato Grosso – A importância do monitoramento de preços das drogas ilícitas e a experiência da Polícia Nacional da Colômbia”. O evento, realizado no formato presencial, será coordenado pelos juízes Moacir Rogério Tortato e João Filho de Almeida Portela, membros da Comissão Especial sobre Drogas Ilícitas do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).
 
A iniciativa tem como objetivo apresentar o projeto piloto de monitoramento do mercado de drogas ilícitas no Brasil, realizado no âmbito do Centro de Excelência para a Redução da Oferta de Drogas Ilícitas, uma iniciativa da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.
 
Conforme os organizadores, este projeto buscará desenvolver metodologia para compreender o mercado de drogas no Brasil, a partir dos dados sobre preços de drogas ilícitas e outras variáveis, com o intuito de fomentar políticas de redução da oferta de drogas ilícitas e oferecer subsídios às polícias brasileiras no enfrentamento ao tráfico internacional de drogas.
 
A ação ocorrerá em parceria com o Sistema Integrado de Monitoramento de Cultivos Ilícitos do UNODC na Colômbia e com os estados de Mato Grosso, Paraná, Pernambuco e São Paulo. A intenção é contribuir com o aprimoramento do monitoramento da dinâmica do mercado de drogas ilícitas, facilitando o suporte às estratégias destinadas a impactar e interromper a cadeia produtiva ilícita e o tráfico de drogas.
 
Para o curso é esperada a presença de magistrados, promotores de Justiça, delegados de Polícia, servidores públicos e profissionais das Forças de Segurança que irão implementar a coleta de dados em Mato Grosso, bem como gestores públicos que atuam na área da oferta de drogas ilícitas?e no monitoramento de?estatísticas.
 
Dentre os temas a serem analisados estão a importância do monitoramento de preços das drogas ilícitas; a atuação do Poder Judiciário no combate ao tráfico de drogas; a?proposta?do projeto piloto de?monitoramento do mercado de?drogas ilícitas?no Brasil; além de apresentações do Observatório de Segurança, Polícia Militar e Polícia Civil do Estado de Mato Grosso.
 
Também serão debatidos os mercados de drogas ilícitas (conceitos e tendências) e realizadas atividades de caracterização dos mercados de drogas ilícitas. O workshop contará com 16 horas/aula.
 
Confira abaixo informações sobre o currículo dos docentes:
 
Laura Castro – Coordenadora local do Sistema Integrado de Monitoreo de Cultivos Ilícitos – SIMCI do UNODC Colômbia. Mestre em Economia pela Universidade dos Andes, na Colômbia.
 
Gabriel Andreuccetti – Coordenador do Centro de Excelência para a Redução da Oferta de Drogas Ilícitas (CdE), projeto da SENAD/MJSP-UNODC Brasil-PNUD. Doutor e Mestre em Epidemiologia pela Universidade de São Paulo.
 
Claudio Monteiro – Especialista em Gestão de Ativos e Inteligência Financeira no Centro de Excelência para a Redução da Oferta de Drogas Ilícitas (CdE) projeto da SENAD/MJSP-UNODC Brasil-PNUD. Mestre em Sociologia pela Universidade de Brasília e doutorando em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
 
Hernando Bernal – Chefe da área de análise do Sistema Integrado de Monitoreo de Cultivos Ilícitos – SIMCI do UNODC Colômbia, assessor em matéria de químicos do Projeto de Prevenção ao Desvio de Substâncias Precursoras de Drogas na América Latina e do Caribe (PRELAC). Engenheiro Químico e mestre em Ciências Agrárias pela Universidade Federal da Bahia.
 
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição: imagem retangular colorida em verde com informações em branco. Texto: Workshop Monitoramento do mercado de drogas ilícitas do mercado de Mato Grosso. A importância do monitoramento de preços das drogas ilícitas e a experiência da Polícia Nacional da Colômbia. 09 de junho. 9h às 17h30.
 
Mais informações: (65) 3617-3844 (Esmagis-MT).
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tribunal de Justiça MT

Tribunal reabre inscrição de credenciamento dos profissionais que irão atuar no Bem Viver

Publicado

Tribunal de Justiça de Mato Grosso torna público, por meio do Edital 51, a reabertura do Processo Seletivo com a finalidade de credenciar pessoas físicas nas áreas de Fisioterapia, Educação Física e Auxiliar em Saúde Bucal para atuar junto ao Programa Bem Viver.
 
Inscrição
 
As inscrições para o processo seletivo são gratuitas e deverão ser realizadas, exclusivamente, por meio do endereço eletrônico Protocolo Administrativo Virtual ( https://pav.tjmt.jus.br), no período de 01 a 15 d ejulho de 2022, incluindo-se sábados, domingos e feriados. Serão consideradas extemporânea e sem validade qualquer inscrição feita fora desse período.
 
Edital n. 40
 
Outros detalhes do certame continuam valendo e estão disponíveis no Edital N. 40/2022-PRES e seus anexos. O Processo Seletivo é composto pelas fases de divulgação do edital; inscrição dos interessados, com a inserção dos documentos, análise da documentação e do currículo e divulgação dos interessados habilitados.
 
Requisitos
 
São requisitos para o credenciamento: ter sido selecionado(a) no Processo Seletivo; ser maior de 21 anos; não possuir antecedentes criminais; Não exercer cargo público inacumulável; e Não ter credenciamento anterior com o Poder Judiciário Estadual, ou estar descredenciado há no mínimo um ano.
 
Requisitos específicos
 
Ser graduado em Fisioterapia ou Educação Física, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação e com registro no Conselho Regional na respectiva área profissional, devendo apresentar certificado de curso específico/formação/especialização (RPG, Pilates, Shiatsu, Reflexologia) caso a vaga exija.
 
Auxiliar de Saúde Bucal deverá possuir curso em Auxiliar em Saúde Bucal – ASB e registro junto ao Conselho Regional de Odontologia.
 
Recursos
 
Serão admitidos recursos devidamente fundamentados, no prazo de dois dias, contados da publicação do resultado final do processo seletivo no Diário da Justiça Eletrônico (DJE). Os recursos deverão ser interpostos somente por meio do Protocolo Administrativo Virtual: https://pav.tjmt.jus.br/geracao-protocolo
 
 
 
Alcione dos Anjos
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Continue lendo

Tribunal de Justiça MT

Juiz Francisco Bráulio: vem aí a 14ª edição do programa Memórias do Poder Judiciário

Publicado

Vem aí o 14º episódio do programa Memórias do Poder Judiciário! Na próxima sexta-feira (8 de julho), vai ao ar o bate-papo entre o juiz aposentado Francisco Bráulio Vieira, a vice-diretora da Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos, e a jornalista Maritza Fonseca. Clique neste link e assista à chamada do programa.
 
Natural de Rolândia, no Paraná, o magistrado é formado em Administração de Empresas (1975) e em Direito (1979) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).
 
Casado e com dois filhos, ele veio para Mato Grosso em 21 de junho de 1980, em busca de uma melhor oportunidade de vida. Foi aqui que teve o terceiro filho, em 1983.
 
Ele já foi dono de um colégio pré-vestibular, de um mercado, atuou como advogado e no setor jurídico de um grande banco antes de passar no concurso da magistratura, em 1986.
 
Após ser aprovado, ele jurisdicionou as comarcas de São Félix do Araguaia, Colíder, Rondonópolis e Cuiabá. Foi na Capital que ele concluiu um mestrado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Execução Penal e deu aulas de Processo Penal em uma universidade.
 
Em razão de um câncer, ele acabou se aposentando em 2008. Depois de um tempo, chegou a advogar por alguns anos na companhia do filho. Mas há cerca de quatro anos aposentou-se definitivamente. Atualmente está com 70 anos.
 
O programa Memórias do Poder Judiciário resgata fatos que retratam a história do Poder Judiciário de Mato Grosso por meio dos magistrados que criam, transformam e aperfeiçoam o sistema de Justiça estadual. Neste link você assiste aos programas anteriores.
 
 
Essa matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão de pessoas com deficiência. Descrição: Fotografia retangular e colorida. Na parte superior a logo do Programa Memórias do Poder Judiciário. Na lateral esquerda, a foto do juiz Francisco Bráulio Vieira.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana