conecte-se conosco


Nacional

“Era um cenário de guerra”, diz testemunha do acidente com 41 mortos em SP

Publicado


source
Caminhão destruído após o acidente
Divulgação

Acidente de trânsito aconteceu na manhã desta quarta-feira (25)

Testemunha do  acidente entre um ônibus e um caminhão que matou 41 pessoas nesta quarta-feira (25), em uma estrada do interior de São Paulo, na cidade de Taguaí, o vendedor Thalis Marques, de 28 anos, conta em detalhes o que viu.

Confira o depoimento:

Sou de Taguaí e acordo todos os dias bem cedo para vender produtos de veterinária para gado, nas cidades aqui da região. Saí de casa sozinho nesta quarta-feira por volta de 6h40, em direção a Itaí, a 40 quilômetros daqui.

Dez minutos depois de sair de casa já me deparei com a fila de carros parando na via. Desci para ver o que era, e o pessoal já veio dizendo que não valia à pena chegar perto, porque o cenário estava muito feio. O acidente tinha acontecido há pouco mais de 20 minutos.

Olhando de longe, dava para ver que havia um ônibus envolvido, e parecia que ele não estava muito avariado. Me falaram que ele transportava o pessoal da fábrica da Stattus Jeans, que fica em Taguaí, aí fiquei preocupado.

Lembrei que meu cunhado Vítor não só trabalhava na fábrica, como fazia todos os dias pela manhã aquele mesmo trajeto, de ônibus.

“Quando cheguei perto, nunca vou esquecer o que vi. Era um cenário de guerra, com pedaços do ônibus espalhados por todos os lados. Havia um pilha de corpos empilhados nos fundos do veículo”.

O caminhão bateu no ônibus de frente, e foi empurrando todo mundo que estava nos bancos para trás. Era muita gente, muitos corpos, um em cima do outro. Só depois que fui saber que eram mais de 40 mortos, mas ali já dava pra ver o tamanho da tragédia.

Mesmo que meu cunhado estivesse ali, eu não ia conseguir identificá-lo, porque os corpos estavam presos nas ferragens, muita gente em cima uma da outra. Os motoristas dos outros carros já tinham coberto com pedaços de roupa os rostos mais aparentes.

Não sei o que o caminhão carregava, mas ele jogou muito dessa carga em cima das pessoas, um material de cor marrom, que grudava, não sei dizer o que era.

Minha esposa me ligou nessa hora para falar do acidente, eu disse a ela que já estava lá. Ela tava desesperada. “Calma, amor, vamos ver quem é”, disse a ela. Ela correu até a fábrica para saber se tinha alguma lista de vítimas, saber se o irmão dela estava ou não no ônibus.

Pouco depois, para nosso alívio, ele me ligou, dizendo que estava bem. Disse que viu o acidente, porque estava também em um ônibus a caminho da fábrica, mas à frente na estrada, pertinho da batida.

O pessoal falou que o motorista do caminhão quis podar (ultrapassar) outro ônibus na curva, e deu de cara com o caminhão. Uma outra pessoa falou que havia um quatro veículo, um outro caminhão muito devagar na pista, e que ao tentar podar ele, deu de cara com o caminhão. Ainda há muita informação desencontrada.

Nossa cidade é a capital do jeans e da confecção. A mão de obra das fábricas vem das cidades aqui da região. Não imaginava que agora fosse ficar conhecida por causa desse acidente horrível.

Conheço uma pessoa que morreu no acidente, mas a gente ainda não sabe o nome de todo mundo. Só vou saber se tinha mais conhecidos ou não no ônibus à noite.

A estrada é boa, não tem muita curva. É bem provável que o acidente tenha ocorrido por imprudência de motorista. O pessoal entrava para trabalhar às 7h, e aquele ônibus de funcionários já estava pertinho da cidade. Não tinha motivo pra colocar a vida do pessoal em risco.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Governo impede entrada de estrangeiros no país por terra e água

Publicado


source

Agência Brasil

Para adoção da medida, o governo brasileiro considerou o surgimento de variantes do novo coronavírus no Reino Unido, Irlanda do Norte e na África do Sul
Marcos porto/Prefeitura de Itajaí

Para adoção da medida, o governo brasileiro considerou o surgimento de variantes do novo coronavírus no Reino Unido, Irlanda do Norte e na África do Sul

A Presidência da República publicou, nesta terça-feira (26), uma portaria restringindo a entrada de estrangeiros no país por terra e por água. A restrição vale para todas as nacionalidades, conforme recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para adoção da medida, o governo brasileiro considerou o surgimento de variantes do novo  coronavírus no Reino Unido, Irlanda do Norte e na África do Sul.

“Considerando o impacto epidemiológico que a nova variante do coronavírus, identificada no Reino Unido e na República da África do Sul, pode causar no cenário atual vivenciado no País […] Fica restringida a entrada no País de estrangeiros de qualquer nacionalidade, por rodovias, por outros meios terrestres ou por transporte aquaviário”, diz um trecho da portaria.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de países e territórios onde já foi detectada a variante britânica pode passar de 50 e a variante identificada na África do Sul surgiu em 20, mas a organização considera que esta avaliação pode estar subestimada.

Você viu?

Existem exceções , como no caso de imigrante com residência fixa no Brasil; cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro e estrangeiro a serviço de organismo internacional, residentes fronteiriços de cidades-gêmeas. Essas exceções não se aplicam aos venezuelanos.

A chegada de estrangeiros pelos aeroportos não está proibida, salvo de voos que tenham origem ou passagem pelo Reino Unido, Irlanda do Norte e África do Sul. Para o caso de voos vindos de outros países, deverão ser cumpridos os requisitos migratórios.

O estrangeiro que quiser vir de avião para o Brasil deverá apresentar documento provando a realização de teste RT-PCR realizado em até 72 horas antes do embarque, com resultado negativo ou não-reagente.

Possíveis punições

Aqueles que descumprirem o disposto na portaria serão repatriados ou deportados imediatamente, além de ser responsabilizados civil e penalmente. A portaria foi assinada pelos ministros Braga Netto, da Casa Civil; André Mendonça, da Justiça e Segurança Pública; e Eduardo Pazuello, da Saúde.

Continue lendo

Nacional

Pazuello sairá do Ministério da Saúde antes do fim do inquérito, avalia STF

Publicado


source
Ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello
Carolina Antunes/PR

Ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello

O Supremo Tribunal Federal (STF) avalia que o inquérito aberto para investigar as ações do general Eduardo Pazuello à frente do Ministério da Saúde acabará com sua responsabilização criminal. Segundo a corte, o ministro deve ser afastado antes mesmo do término do inquérito. 

Segundo apuração da CNN Brasil, Pazuello deve deixar o carco para que o governo consiga amenizar o desgaste da investigação.

Assim, o general da ativa teria o mesmo destino que o ministro da Educação Abraham Weintraub, que deixou o Ministério da Educação no ano passado após conflito com o STF.

Você viu?

Na Corte, o que se fala é que a tendência é a de que Pazuello seja incluído no que se chama no universo jurídico de “dolo eventual”, isto é, quando o agente não tem interesse em produzir dano, mas com suas ações ele assume um risco.

Consta no inquérito do Supremo, por exemplo, documentos que mostram que o Ministério da Saúde foi avisado com antecedência da falta de oxigênio em Manaus. Pelo menos 50 pessoas morreram pela falta do insumo.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana