conecte-se conosco


Mato Grosso

Equipe do MT Ciências participa de projeto desenvolvido pela Nasa

Publicado


A equipe do MT Ciências, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso (Seciteci-MT), recebeu os certificados pela participação no projeto Caça Asteroide, que tem como objetivo encontrar novos corpos celestes no Universo. O projeto é desenvolvido pela International Astronomical Search Collaboration (IASC), da Nasa,  em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e apoio do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência Tecnologia (IBICT).

O doutor Patrick Miller, que é diretor do IASC NASA, explica que este trabalho é muito importante e pode ajudar, inclusive, a descobrir algum perigo para o nosso planeta. O Projeto Caça Asteroides faz parte do programa de ciência cidadã, onde qualquer pessoa pode fazer parte ativamente de pesquisas científicas em Astronomia. 

“Nós estamos trabalhando de forma muito próxima com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil para fomentar estas iniciativas. O IASC é voltado para grupos de Astronomia amadores: para escolas, colégios de ensino médio e para faculdades”, explicou Miller.

A coordenadora Geral de Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (CGPC-MCTI), Silvana Copceski Stoinski, ressalta que objetivo é promover a popularização da ciência despertando o interesse em estudantes na área da pesquisa tornando o cidadãoem um verdadeiro cientista pesquisador.

“Quero agradecer a participação da Seciteci, que por meio do MT Ciências, vem fomentando a participação de servidores e da população a participar  da campanha de caça aos asteróides. E o mais importante é que as equipes participantes, foram capazes de fazer descobertas astronômicas originais”, disse. 

Participaram do projeto a bióloga Camila Barbosa e os físicos Mateus Oliveira, Crislaine Pinheiro e Juliana Rocha, que atuam no projeto itinerante da carreta MT Ciências.

Para a bióloga Camila Barbosa, integrar o projeto foi uma experiência única, por ser a oportunidade de contribuir com a ciência e indiretamente para o bem estar da sociedade, dado a importância do projeto.

“No ano passado a professora Silvana e o professor Patrick foram visitar a carreta e nos falaram deste curso, ficamos interessados em fazer e agora deu certo. E, por sorte, somente eu que consegui achar dois asteróides.

Segundo Marilene Passos, coordenadora de Popularização da Ciência da Seciteci, a  participação da equipe no Caça Asteroides,  além de trazer novos conhecimentos, vai ampliar as atividades e projetos desenvolvidos no projeto itinerante do MT Ciências.

“O Caça Asteroides acontece em várias partes do mundo, incentivando cientistas a fazerem descobertas astronômicas originais. Com isso, além dos nossos servidores estarem inseridos neste ambiente de pesquisa cientifica, também motiva outros mato-grossenses a participarem” ressaltou.

Asteroides são objetos que, quando atingem a Terra, causam muitos danos. São enormes blocos de pedra que, às vezes, passam muito próximos à Terra e no Sistema Solar se concentram principalmente entre os planetas Marte e Júpiter – o que os astrônomos chamam de “cinturão principal de asteroides”.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Domingo (18): Mato Grosso registra 342.896 casos e 9.084 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (18.04), 342.896 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.084 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 653 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos  342.896 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.183 estão em isolamento domiciliar e 320.566 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 516 internações em UTIs públicas e 456 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,73% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.910), Rondonópolis (25.530), Várzea Grande (22.540), Sinop (17.967), Sorriso (12.308), Tangará da Serra (11.451), Lucas do Rio Verde (11.004), Primavera do Leste (9.771), Cáceres (7.351) e Alta Floresta (6.500).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 303.006 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.273  amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (17), o Governo Federal confirmou o total de 13.900.091 casos da Covid-19 no Brasil e 371.678 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.832.455 casos da Covid-19 no Brasil e 368.749 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (18).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Educação em MT inaugura nova fase do regime de colaboração

Publicado


A educação é parte essencial na vida de todas as pessoas, sejam crianças, jovens ou adultos. Em Mato Grosso e em qualquer lugar do mundo a educação é um dos principais fatores para a formação de cidadãos conscientes e mobilidade social.

É para amparar e dar todo o suporte técnico e financeiro a este movimento que o governador Mauro Mendes apresentou, o “Programa Educação Já, Mato Grosso”, uma série de ações cujos conceitos centrais são o trabalho em regime de colaboração com prefeitos e secretários municipais para elevar a alfabetização e a aprendizagem de qualidade entre os alunos dos dois primeiros anos iniciais do Ensino Fundamental. 

Vamos trabalhar em regime de colaboração com o Estado, municípios, escola e sociedade organizada pela qualidade no sistema educacional, pelo regime previsto na Constituição Federal (CF) e no Plano Nacional de Educação (PNE). Com boas práticas educacionais, baseadas em evidências de outros estados e do mundo. Juntos, vamos colocar a educação de Mato Grosso em índice alto de qualidade.

A organização do programa requer estabelecer e definir metas, indicadores e governança que serão monitorados permanentemente para que a alfabetização e todo o ciclo inicial da educação da primeira infância tenham resultados satisfatórios de ensino e aprendizagem dos alunos.

Uma das premissas centrais do programa baseia-se no fato de que o aluno é do município, independente da rede. E por isso vamos todos juntos fomentar apoio técnico e financeiro necessários para atingir nossos objetivos. E para isso, o governador Mauro Mendes, no lançamento do programa, já deixou claro que haverá recursos públicos suficientes e bem aplicados para investir e prover de infraestrutura física e tecnológica as unidades escolares, graças ao acúmulo de verba pública obtida pela redução de gastos e equilíbrio fiscal rigoroso implantado pela gestão estadual entre 2019 e 2020.

Essa atitude de gestão responsável em todo o governo e, especificamente na educação, permitiu os investimentos para criar as condições adequadas para a melhoria do ambiente humano e de infraestrutura das escolas estaduais.

Mas, sabemos que o sonho de entender e interpretar o mundo pelo conhecimento permitido pela educação de qualidade requer um esforço coletivo. Com participação de pais, mães e responsáveis pela longa caminhada de pessoas desde a primeira infância até à formação profissional adulta.

Por isso, vamos perseguir nossas convicções, fundamentos, práticas educacionais e planos traçados para melhorar a educação com foco na alfabetização no primeiro e segundo anos do Ensino Fundamental, amparados em um trabalho diário da Seduc e dos municípios.

Queremos colocar a educação de Mato Grosso entre as 5 melhores do Brasil. Para atingir a meta, sabemos claramente que 70% do sucesso da educação é gente. E, paralelo ao programa de alfabetização colaborativa, já temos planos de valorização profissional, formação continuada dos professores e técnicos e a avaliação periódica da qualidade do ensino ofertado aos nossos estudantes de Mato Grosso.
 
Sabemos dos obstáculos e barreiras, mas, vamos implementar o regime de colaboração entre o Estado e os municípios na alfabetização para alcançar os sonhos do conhecimento advindo com a educação. E permitir no médio e longo prazo os primeiros degraus da escada para a mobilidade social de que muita gente depende em Mato Grosso e no Brasil para a sobrevivência e a felicidade efetiva.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana