conecte-se conosco


Cuiabá

Enfermeira fala de sua rotina e pede que população se previna contra a Covid-19

Publicado


.

Todos os dias, a enfermeira Gheysa Galvão Silveira deixa seus dois filhos, de 6 e 2 anos de idade com a sogra, que é do grupo de risco da Covid-19, e vai para a Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Jardim Independência para trabalhar. O clínico geral da unidade está afastado das atividades porque também faz parte do grupo de risco da doença, causada pelo novo coronavírus. Com isso, é Gheysa quem tem atendido aos pacientes, fazendo a verificação dos sinais vitais e sintomas das pessoas e fazendo a classificação de risco, entre casos leves e moderados, definindo os que precisam de encaminhamento para uma policlínica ou não, seja por Covid-19 ou outras enfermidades.

“Todo dia é uma luta e um desafio. Mas a gente escolheu essa profissão por amor e, agora, tem que encarar pelo amor e pela dor. Estamos todos os dias enfrentando. Nosso intuito é a prevenção, para não chegar à atenção secundária. A gente tenta fazer a nossa parte, que é a prevenção, tratando diretamente aqui no centro de saúde para não estar indo pacientes procurar diretamente as policlínicas”, afirma Gheysa.

Segundo ela, mais do que fazer os trabalhos de rotina na unidade de saúde, ela e os demais servidores têm aumentado sua dedicação às pessoas da comunidade, atuando na prevenção e na orientação. Gheysa explica que muitos colegas estão afastados por serem do grupo de risco, mas continuam trabalhando de casa, a exemplo dos agentes comunitários de saúde, que disponibilizaram seu contato pessoal para se comunicar com a população. “Antes a gente fazia palestras aqui na unidade, fazia as visitas de casa em casa, agora estamos fazendo atendimento pelo WhatsApp, até mesmo aos finais de semana”, relata a enfermeira.

Quando chega em casa, a servidora pública conta que faz um procedimento minucioso de higiene pessoal e limpeza das roupas e sapatos, o que leva cerca de 1 hora. Ela coloca a roupa para lavar, deixa o calçado de molho na água sanitária, lava o cabelo, toma um banho demorado. Somente depois de todo esse ritual é que ela vai abraçar os filhos, que antes eram acostumados a correr ao encontro da mãe logo que ela chegava em casa. O mais velho, de 6 anos, já entende um pouco a situação. O menorzinho, de 2 anos, ainda fica confuso por ter que esperar tanto para pular no colo da mãe.

O que incomoda Gheysa não são os cuidados redobrados que precisa ter diante desta pandemia de Covid-19. Ela conta que o que mais a entristece é ver parentes, conhecidos e pessoas em geral que ainda não se conscientizaram da gravidade do momento e da necessidade de que cada um faça a sua parte para evitar o contágio pelo coronavírus.

“As pessoas deveriam ter mais consciência da situação que temos vivido. Muitos acham que é apenas um vírus normal, acham que quarentena é férias, vão para a casa dos outros, fazem festa, ainda tiram foto e mandam nos grupos. As pessoas não estão se prevenindo e, por causa disso, acho que ainda vai demorar para essa pandemia passar”, opina.

Para essas pessoas e para todos os cidadãos cuiabanos, a enfermeira Gheysa, que tem 12 anos de experiência, deixa um recado: “Se cuidem. Quem puder, fique em casa porque não é um vírus normal, como a gente sempre viu, como a gripe e o resfriado, como dizem. É para ter todo o cuidado, todo o isolamento. Principalmente os profissionais da ponta serem valorizados porque é neste momento que a gente precisa de união e valorização”.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Comissão de Direitos Humanos aprova projeto que institui política municipal para população imigrante

Publicado


Reprodução

Reunião extraordinária foi realizada na manhã desta 3ª
A matéria pretende estabelecer os objetivos, os princípios, as diretrizes e ações prioritárias para o atendimento aos imigrantes em Cuiabá.

Em reunião extraordinária realizada na manhã desta terça-feira (22), a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara Municipal de Cuiabá aprovou parecer favorável ao Projeto de Lei que institui a política municipal para população imigrante.
A proposta apresentada pelo Poder Executivo visa estabelecer os objetivos, os princípios, as diretrizes e ações prioritárias para o atendimento aos migrantes no município.
A relatora do projeto na comissão, vereadora Edna Sampaio (PT), manifestou pela aprovação da matéria. Ela comentou que a propositura institui dois pontos fundamentais que irão colaborar no fortalecimento de políticas públicas aos imigrantes, a criação de um conselho e de um Centro de Referência.
“O espaço é importantíssimo para discutir as políticas públicas ouvindo essa população, ou seja, uma política pública efetivamente não apenas políticas governamentais. A outra questão colocada nesse projeto, que também é reivindicação dos povos imigrantes, é a criação do Centro de Referência, de atendimento ao imigrante, duas questões fundamentais que são criadas dentro desse Projeto de Lei, além de diretrizes pras políticas públicas voltadas para essa população”, disse a parlamentar após o voto.
A manifestação da vereadora foi acompanhada pelos demais membros da comissão, vereador Pastor Jeferson (PSD) e Tenente Coronel Paccola (Cidadania). A propositura segue para análise do plenário.


Para ver a íntegra do projeto acesse o link: https://sic.tce.mt.gov.br/52/assunto/listaPublicacao/id_assunto/2185/id_assunto_item/9100
Assista a sessão extraordinária da comissão: https://www.youtube.com/watch?vDO9buISNRzI

Secom Cuiabá

Continue lendo

Cuiabá

Prefeito Emanuel Pinheiro realiza vistoria no estádio Dutrinha e inauguração deve ocorrer até agosto

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

O Prefeito Emanuel Pinheiro esteve na tarde da última quinta-feira (17), no Estádio Eurico Gaspar Dutra para uma visita de vistoria pela obra que segue em fase final. A obra teve início em fevereiro de 2019 e foi executada pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, em parceria com a Secretaria de Serviços Urbanos e Obras Públicas. No momento, equipe finaliza alguns detalhes em pintura da estrutura e se prepara para iniciar a demarcação de vagas e sinalização do estacionamento. O alvará do Corpo de  Bombeiros já foi emitido e também já foi autorizado pelo Juizado do Torcedor jogos no local sem a presença do público, restando agora a vistoria da Polícia Militar (PM). O gestou ressaltou que a entrega oficial do Dutrinha está prevista para fim de julho e primeira quinzena de agosto.

O Dutrinha é utilizado no momento para jogos treinos da Copa América de Futebol e está sob responsabilidade da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) até o dia 27 de junho. “É uma emoção muito grande presenciar esta transformação do Dutrinha. É um sonho tornando-se realidade. Um sonho de muitos, porque não fazemos nada sozinho. Tudo isso aqui é fruto de muito trabalho da minha equipe, que não tenho medido esforços para devolver o templo do nosso futebol cuiabano para a nossa gente nas melhores condições, mais seguro, mais confortável. Vamos entregar o nosso querido Dutrinha entre o fim de julho e a primeira quinzena de agosto com o desejo de que ele seja palco de muitas alegrias para nossos atletas e para a torcida”, disse o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro.

Considerado símbolo do futebol local, o Dutrinha passa pela maior obra desde sua construção em 1952. O investimento de quase R$ 2 milhões foi todo financiado pelo Executivo Municipal na gestão Emanuel Pinheiro.

O estádio também recebeu a visita para vistoria da juíza Patrícia Ceni, do Juizado do Torcedor no último dia 14 de junho. A magistrada liberou o Estádio para jogos sem torcida, após o Executivo Municipal cumprir com as exigências estabelecidas, como acessibilidade, separação de torcidas, adequação de vestiários, áreas exclusivas para arbitragem, segurança e para o Juizado do Torcedor, dentre outras.

Para liberação do público, Ceni solicitou que a arquibancada do lado visitante receba reforço do guarda-corpo, que deve ter sua altura aumentada para garantir a segurança de atletas, comissão técnica, arbitragem e torcedores.

“Estamos trabalhando para entregar o melhor para o povo cuiabano. Nosso esporte merece, nossos atletas merecem e a nossa torcida merece também. Vamos reforçar o alambrado como pediu a juíza e terminar os retoques finais para devolver o Dutrinha ao povo”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Rabello Leite Jacob.

A reforma teve início em fevereiro de 2019 e foi dividida em três etapas: a primeira compreendeu a readequação de todo o espaço, atendendo a medidas de segurança e acessibilidade. A segunda etapa foi a mudança de posicionamento dos postes de iluminação e a troca do gramado. Enquanto que a terceira etapa foi a construção do novo muro e modernização dos vestiários.

O Estádio Eurico Gaspar Dutra foi oficialmente cedido para a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para receber seleções da Copa América de Futebol. A cerimônia simbólica de entrega do Dutrinha foi realizada na manhã do último sábado (12). Gramado e vestiários estão sendo utilizados para treinos.

Conforme combinado entre a Prefeitura de Cuiabá, que é responsável pela administração do estádio, e a Conmebol, a partir de sexta-feira (11), data de assinatura do Termo de Autorização, até 27 de junho, quando se encerra a participação da Capital na Copa América, o estádio fica totalmente à disposição da organização da competição.

A segurança do local será feita pela Conmebol e não será permitida cobertura da imprensa e a presença de público, em razão do cumprimento das medidas de biossegurança contra a COVID-19.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana