conecte-se conosco


EXCLUSIVO !

Empurrado pela adesão de Bolsonaro ao PL, Wellington lidera disputa ao Senado com 23% em Cuiabá, revela Percent

Publicado

A exemplo de Várzea Grande, o senador, Wellington Fagundes (PL), apareceu na liderança também em Cuiabá, aponta pesquisa contratada pelo portal ODOCUMENTO e TV Cuiabá

Prestes a concluir o sétimo mandato no Congresso Nacional, seis como deputado federal e oito anos no Senado, Wellington Fagundes (PL), pegou carona na popularidade do presidente, Jair Bolsonaro, que se filiou ao mesmo partido dele no início deste mês.

A pesquisa da PercentBrasil, contratada com exclusividade pelo portal ODOCUMENTO e TV Cuiabá, aponta Wellington na liderança com 23% das intenções de votos na Capital de Mato Grosso. O deputado federal, José Medeiros (Podemos), é o segundo colocado com 13,8%, seguido por Neri Geller (PP), que obteve 8,2% de preferência popular. Nulos e brancos somaram 25,2%, indecisos 20,5% e não souberam responder 9,3%.

ESTIMULADA

A sondagem quantitativa avaliou o índice de rejeição dos principais nomes na disputa pela única vaga de senador, em 2022. O deputado federal, Neri Geller, é o mais recusado em Cuiabá com 13,2%, seguido pelo senador Wellington com 10,8% e o também deputado federal, José Medeiros, que teve a recusa de 9,7% dos eleitores. Outros 14,2% não responderam, 17,5% estão indecisos e 34,6% disseram não rejeitar nenhum nome citado.

REJEIÇÃO

Diretor-geral da PercentBrasil, Ronye Steffan: “o senador Wellington Fagundes tem o nome massificado no interior de Mato Grosso, mas sempre encontrou dificuldades em Cuiabá e Várzea Grande; com as duas últimas eleições majoritárias, ele se tornou mais conhecido na Baixada Cuiabana”, explicou Ronye

“A tendência é o senador Wellington Fagundes ampliar a liderança nas próximas pesquisas, uma vez que os seguidores do presidente Bolsonaro devem aderir ao seu projeto de reeleição. Pelo apurado, os 23% de preferência em Cuiabá, são votos do próprio Wellington. O efeito da filiação de Bolsonaro ao PL deve aparecer no início do próximo ano”, asseverou, Ronye Steffan, diretor-geral da Percent.

Metodologia

A Percent ouviu 600 pessoas presencialmente nas cinco maiores regiões da Capital nos dias 01 e 3 de dezembro de 2021. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EXCLUSIVO !

Jaime Campos faz 40 anos de vida pública e segue como político mato-grossense mais influente

Publicado

Jaime faz comício na campanha para governo: Pedra 90, slogan que remete ao ano 1990 e frisa su pulso e determinação para governar o Estado

JORGE MACIEL

Em novembro deste ano, o senador, Jaime Campos (União Basil) completa 40 anos de vida pública, tendo ocupado diversos cargos, de prefeito de Várzea Grande a governador do Estado,  e com dois mandatos (incluindo o atual)  de sanador.  Político reservado e independente, Jaime forjou sua marca como um gestor de realizações e posições firmes como legislador no mais alto cargo da República – em se tratando se legislativo.

Sua trajetória começa em abril de 1982, ainda como empresário do Grupo Futurista. Ele deixava, naquele ano, o comando dos negócios da família Campos, cujo patriarca era “Seo Fiote”, para galgar a carreira na política mato-grossense.

À direita, no final dos anos 80 com o pai Fiote e o irmão Júlio Campos

Jaime foi vitorioso em todas as eleições que disputou. Nunca foi para a “bola dividida” e venceu o primeiro embate derrotando o advogado Celso Mendes, o Quintela, morreu baleado. Campos ganhou , então, em 1982, o primeiro cargo como prefeito de Várzea Grande.

Governou a cidade por seis anos, uma vez que os mandatos dos gestores eleitos naquela época foram prorrogados pela ditadura militar. Nas décadas seguintes, Jayme elegeu os demais prefeitos da “cidade industrial”. Foram eles: Carlos Gomes (1989 a 1992) e Nereu Botelho (1993/96).

Antes, em 1990, Jayme conquistou o cargo de governador, com votação expressiva, com o ‘slogan que grudou em seu nome”, Jaime Pedra 90″. Depois, em 96, quando todos apostavam em uma candidatura à Câmara dos Deputados, ele retorna ao comando do Paço Couto Magalhães, permanecendo até dezembro de 2004.

Em 2006 ganhou o primeiro mandato de senador, e regressou ao Congresso Nacional, em fevereiro de 2019. Passados quatros nos do seu segundo mandato, Jayme tirou licença de 121 dias, e abriu espaço ao jovem ex-deputado federal, Fábio Garcia, o Fabinho. Com a cassação do ex-prefeito de Várzea Grande, Walace Guimarães, Jaime emplacou sua esposa, Lucimar, com prefeita da sua cidade natal, Várzea Grande.

De licença e recluso em Cuiabá, ele mudou de Várzea Grande, no final do ano passado, Jayme emite sinais de descontentamento com o atual governador, Mauro Mendes, mesmo partido, mas são divergências que devem se dissipar nos próximos dias. “ Faço política de baixo para cima, e não ao contrário. Por isso, posso exigir respeito a minha história”, diz ele, mostrando seu estilo, que lhe colocou na posição do político mato-grossense mais influente da atualidade.

Em 2026, ele completa 16 anos de Senado Federal

Continue lendo

EXCLUSIVO !

Mauro Mendes vira o jogo em Cuiabá e fecha o ano com 71% de aprovação popular, revela pesquisa da PercentBrasil

Publicado

Governador, Mauro Mendes (DEM), fecha o terceiro ano de gestão com aprovação popular recorde na Capital, aponta pesquisa da PercentBrasil

Pesquisa quantitativa realizada pela PercentBrasil, contratada com exclusividade pelo portal ODOCUMENTO e TV Cuiabá, entre os dias 01 e 3 de dezembro, com 600 entrevistas presenciais, aponta “virada de mesa” na avaliação administrativa do Governo do Estado.

Com mídia institucional eficiente e muito precisa, a secretaria estadual de Comunicação (Secom-MT) conseguiu esclarecer ao público em geral o enorme esforço empreendido pelo governador, Mauro Mendes (DEM), para reequilibrar as contas públicas do Tesouro nos últimos três anos.

O tiro publicitário foi milimétrico e acertou “na mosca”, conferindo a gestão liderada por Mauro cerca de 71% de aprovação popular, em Cuiabá. Os números mostram recuperação consolidada na avaliação, gestão e a imagem pública de Mendes.

Quando separados da avaliação regular, os indicadoras ótimo e bom já somam 40%, o que comprovam aprovação administrativa estadual na ascendência, consolidada em todas as camadas da sociedade cuiabana

São 13,5% de ótimo, 27,3% de bom, 30% regular, 8,2% de ruim e 17,3% péssimo. Uma pequena minoria, 3,2%, não soube responder aos questionamentos da abordagem quantitativa.

O diretor-geral da PercentBrasil, Ronye Steffan, trabalha há 20 anos com pesquisas quantitativas e qualitativas no mercado brasileiro. Segundo ele, o recente rastreamento científico realizado na Capital aponta com clareza plena recuperação da atual administração estadual.

“Logo no início da gestão, quando o governador tomou medidas amargas para conter o rombo nas contas públicas, a imagem dele e do próprio governo estavam combalidas, com rejeição altíssima”, lembrou Ronye.

Ainda de acordo com Steffan, com o passar do tempo, as pessoas começaram a perceber o novo rumo das finanças públicas ditadas pela secretaria estadual de Fazenda (Sefaz), o que restabeleceu o pagamento dos salários do funcionalismo em dia, repasses aos municípios regularizados, bem como quitação de restos a pagar, herdados da administração passada (cerca de R$ 4 bilhões).

Diretor-geral da PercentBrasil, Ronye Steffan, avalia como surpreendente o novo achado em campo sobre a avaliação do Governo do Estado: “os números bons da gestão pública já refletem diretamente na sucessão de 2022”, adiantou

“Nas primeiras pesquisas, no final de 2019, os ruídos de imagem acerca da atual gestão eram evidentes, elevando em patamares absurdos a rejeição do Mauro. Nos últimos meses, o governo reordenou a comunicação institucional, apresentando ao contribuinte números convincentes, com exemplos práticos do nosso cotidiano. Municiados com informações reais e sólidas, aumentou-se os defensores do governo, e logo a rejeição da administração despencou. Se continuar nesta toada, não tenho dúvida que a recuperação encontrada na Capital vai contaminar as demais cidades do interior, estabelecendo em questão de meses, aprovação linear do governo em todo Mato Grosso”, finalizou Ronye.

 

 

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana