conecte-se conosco


Geral

Embriaguez ao volante representa 33% das autuações de trânsito na Lei Seca

Publicado

Balanço refere-se a flagrantes feitos nas 26 blitz realizadas no Estado desde o início deste ano

Era madrugada do dia 10 de maio de 2009, dia das mães. Thiago Duarte Nusa, a época com 19 anos, saía de uma festa no município de Cáceres (distante 217 quilômetros de Cuiabá) conduzindo sua moto, após ter ingerido grande quantidade de bebida alcoólica. Durante o percurso até a sua casa, o então adolescente dormiu na direção da motocicleta, colidiu em um meio fio e teve seu corpo arremessado em uma árvore. “Bati minha coluna na árvore e perdi o movimento das minhas pernas. Há 10 anos estou paraplégico”, relatou Thiago.

O fato que ocorreu com Thiago Nusa é apenas uma das situações que muitos condutores de veículos estão propensos quando dirigem sob efeito de álcool ou outras substâncias psicoativas.

Dados do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito Urbano e Rodoviário apontam 33,64% de autuações por embriaguez ao volante nas 26 edições da operação Lei Seca já realizadas este ano em Mato Grosso.

No ano seguinte ao acidente, em 2010, Thiago Duarte Nusa foi aprovado no concurso público do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) e, atualmente, além do trabalho diário, também realiza palestras sobre segurança no trânsito nas ações de conscientização da autarquia.

Leia Também:  Com eleição, Conselho Tutelar de Várzea Grande tem renovação de 60%; confira os nomes dos vencedores

“Sempre ao final das palestras presto um depoimento sobre o meu acidente, os traumas ocasionados e os problemas que enfrento até hoje por consequência do meu ato”, disse o servidor.

Thiago reforça que os desafios de superação são diários e que as consequências são para o resto da vida. “Hoje procuro manter um papel social de conscientização, principalmente dos jovens, sobre o comportamento seguro para pedestres e motoristas no trânsito”, completou.

O diretor Executivo do Detran-MT, José Eudes Santos Malhado, enfatiza que a operação Lei Seca, realizada por meio da integração das forças de segurança pública e trânsito, tem como missão salvar vidas. “O fator de risco álcool e direção ainda é muito presente nas nossas operações, por isso precisamos intensificar cada dia mais as ações de fiscalização no trânsito para a segurança de todos os cidadãos”, falou.

Conforme dados da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT), nas 26 operações Lei Seca já realizadas este ano no Estado, foram lavrados 1.192 Autos de Infração no Transito (AITs), sendo 317 pelo artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência) e 84 pelo artigo e 165-A (recusar-se a ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa). Além disso, 127 pessoas foram presas em flagrante por embriaguez ao volante.

Leia Também:  Várzea Grande asfalta 75 km de ruas e avenidas; previsão é asfaltar 230 km em dois anos

Também foram realizados 3.287 testes de alcoolemia, 348 Carteiras Nacional de Habilitação (CNHs) e 313 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs) foram recolhidos, além de 630 veículos removidos.

A última operação Lei Seca ocorreu no dia 7 de agosto, na avenida 31 de março, no bairro da Manga, em Várzea Grande. Dos 56 Autos de Infração de Trânsito, seis foram pelo artigo 165 (dirigir sob influência de álcool), um pelo artigo 165-A (recusar-se a ser submetido ao teste de alcoolemia). Duas pessoas foram presas.

O condutor que tiver índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido no momento do teste do bafômetro será preso, pagará multa no valor de R$ 2.934,70 e terá a CNH suspensa, além de responder por crime.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Geral

Durante pulverização no campo, aeronave agrícola sofre pane, cai em plantação de soja no interior e mata piloto

Publicado

A aeronave ficou parcialmente destruída / Foto: Reprodução

Uma aeronave de pequeno porte PT PR AS, da empresa aliança, sofreu uma pane e terminou caindo, quando fazia pulverização em uma das muitas fazendas, na região de  Guiratinga (cidade que fica localizada a 332 quilômetros de Cuiabá), ao médio-sul do Estado.

As informações ainda são desencontradas, mas há a confirmação da morte do piloto, segundo as autoridades que atenderam à ocorrência. A sua identidade ainda não foi checada. Não houve explosão.

O pequeno avião ficou totalmente avariado com o choque ao solo. Com o impacto, uma das rodas do trem de pouso quebrou e foi arremessada da aeronave.

Leia Também:  Vacinação contra a gripe exclusiva para grupo prioritário termina nesta sexta-feira
Continue lendo

Geral

Tráfico e uso de drogas continuam na liderança do ranking no disque denúncia da polícia de Mato Grosso

Publicado

Ao todo, o Ciosp recebeu 7,6 mil denúncias anônimas em 2019

De janeiro a dezembro de 2019, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) recebeu 7.643 denúncias anônimas em Mato Grosso. Já no mesmo período de 2018, foram feitas 7.174 denúncias. Os dados são referentes às ligações de emergência da Polícia Judiciária Civil (197), que atende Cuiabá e Várzea Grande, e do Disque Denúncia Nacional (181), que realiza atendimento em todo o Estado.

Ainda de acordo com os dados do Ciosp, o tráfico de drogas permaneceu desde 2018 na posição de crime com maior número de denúncias feitas, sendo 3.080, no fechamento de 2019, e 2.945, no ano de 2018.

Em 2019, também houve outras naturezas de ocorrências mais denunciadas como o uso e porte de drogas, com 430 chamadas, seguido de formação de quadrilha (376), estelionato/fraude (375), fugitivo (329), roubo (312), homicídio (250), ameaça (233), furto ou roubo de veículos (202), dentre outros.

“Essas denúncias são motivadas pelo fato de as pessoas se sentirem de alguma forma lesadas e, por isso, houve uma demanda maior dessas denúncias em específico”, explica a gerente operacional do Ciosp, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Daise Beckmann Morel

Leia Também:  Elevatória da Prainha é reestruturada e volta a operar após sete anos

Ela também destaca a importância de denunciar, pois as informações repassadas auxiliam as investigações da segurança pública, e o sigilo do denunciante é totalmente assegurado. “Uma denúncia feita com detalhes contribui com as investigações da polícia, e o Ciosp pode ajudar a combater os crimes ou localizar o suspeito de cometer alguma infração na área penal”, enfatiza.

Visando à melhoria nas investigações das denúncias feitas, o Ciosp também ampliou, em 2019, o sistema de armazenamento do disque denúncia em nove municípios de Mato Grosso, para as delegacias atenderem o 197. O incremento serve para melhorar as investigações das delegacias do interior, proporcionando a identificação mais ágil dos locais com maior demanda de denúncias.

Os municípios que receberam o sistema de armazenamento foram Barra do Garças, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Juína, Tangará da Serra, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.

Expansão do atendimento

“Para esse ano de 2020 temos a demanda de implantar o sistema de armazenamento do disque denúncia 197 em mais alguns municípios do estado. Acreditamos que até final do ano iremos conseguir atingir os grandes polos do estado e outros municípios”, ressalta Daise Beckmann.

Leia Também:  Com eleição, Conselho Tutelar de Várzea Grande tem renovação de 60%; confira os nomes dos vencedores

Além do 197, o Ciosp é responsável pelo recebimento das chamadas de emergência da Polícia Militar (190), Corpo de Bombeiros Militar (193), chamadas de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (118), Defesa Civil (199), Guarda Municipal (153), denúncias de violência contra a mulher (180) e da Polícia Rodoviária Federal (191), que passou a integrar a equipe do Ciosp em novembro de 2019.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana