conecte-se conosco


Política MT

Emanuel diz ser vítima de fake news e que pela 1ª vez, crianças do Siminina estão sendo tratadas com carinho

Publicado

Emanuel com a primeira-dama, Márcia Pinheiro, em evento do projeto Siminina [Foto – Arquivo]

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), candidato do partido à reeleição, disse na tarde desta terça-feira (20), no bairro Santa Isabel, durante a primeira caminhada da sua campanha, que nunca saiu das ruas, numa resposta aos adversários, que diziam que o prefeito tinha medo de enfrentar a população por conta do escândalo do paletó.

“Eu nunca saí da rua, quem falou isso é porque não me conhece, ou está tentando soltar mais uma fake News, que é a prática dos meus adversários.  Eu nunca saí da rua, o meu mandato inteirinho foi nas ruas, foi junto do povo, lançando obras, entregando obras, em contato com as pessoas, com o movimento comunitário, conversando com a população, olho no olho”, disse o prefeito ao ser questionado em fala com jornalistas.

Emanuel Pinheiro escolheu, a exemplo da campanha de 2016, quando se elegeu prefeito, o bairro Santa Isabel para iniciar uma agenda de caminhadas em todas as regiões da cidade. “Vejo muito carinho, muita receptividade, muita animação, muita alegria, que é o que significa a nossa campanha, a nossa gestão, muito respeito à população, principalmente a mais humilde, mais carente, que sempre tratamos com muito acolhimento, respeito e calor humano e sempre fomos recebidos com calor humano”, disse.

“No Santa Isabel, no ano passado, eu comecei e terminei aqui a minha campanha. Então, num gesto de gratidão a esse povo maravilhoso, como deu certo daquela vez, vou começar por aqui a minha caminhada deste ano”, afirmou.

Questionado sobre estar praticando politicagem no Projeto Siminina, Emanuel Pinheiro foi direto: “se tratar as pessoas com muito carinho e amor for politicagem, aí depende dos olhos dos adversários, do que enxergam. Hoje, sim, as crianças do Siminina estão sendo tratadas com carinho, amor e respeito, sendo na primeira vez na história que o programa foi ampliado e muito, oportunizando mais inclusão social”.

O prefeito, candidato à reeleição, aproveitou para informar que vai entregar o viaduto da Avenida das Torres até o próximo domingo. “Ontem eu fiz a última vistoria, já bati o martelo. E agora eu libero, porque eu não posso entregar. Eu vou fazer a liberação do viaduto”, completou.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

O presente do governador aos negros de Mato Grosso

Publicado


Num país em que 75% dos presos são negros e negras, o governador Mauro Mendes mais uma vez mostra sua face cruel, carregada de preconceito, e escolhe o Dia da Consciência Negra para inaugurar o raio 6 da Penitenciária Central de Cuiabá.

A população negra esperava para este dia a apresentação de programas de resgate da cidadania e de oportunidades de emprego e educação.

Quando, há 132 anos, o Brasil se viu forçado pelo mercado internacional a abolir a escravidão, haja vista ser o único país que ainda mantinha esta prática, a princesa Isabel assinou a Lei Áurea. No entanto, não concedeu aos pretos e pretas acesso a trabalho remunerado e educação. Enquanto isso, os “donos dos escravos” forçavam a coroa portuguesa a desenvolver políticas para trazer ao Brasil europeus brancos como mão de obra remunerada.

Tais injustiças governamentais, em fina sintonia com as casas brancas brasileiras, formaram o embrião das desigualdades que jamais foram reparadas em nosso país. Os pretos e pretas, sem casa, sem comida, sem escola, sem terra e sem esperança subiram os morros para construírem seus tetos; formando, mais do que favelas, espaços de resistência, de samba e de fortalecimento da fé pelas religiões de matriz africana.

A ausência de oportunidades construiu, ao longo destes 132 anos,  um abismo infeliz entre brancos e negros. Em relação à renda, 1% dos brasileiros ganham os maiores salários no Brasil, dos quais somente 12,4% são negros e negras. Na outra ponta, dos 10% mais pobres, com renda de até R$ 130 reais por pessoa, 76% são negros e negras.

Há três anos, o Brasil se tornou o 3º país do mundo que mais encarcera, ultrapassando a Rússia e ficando atrás apenas da China e dos EUA, que é o campeão. Dos 812 mil habitantes nas masmorras brasileiras, 609 mil são negros, contra apenas 203 mil brancos.

Basta olhar para os números para compreendermos que as raízes das desigualdades são as responsáveis por termos governantes como Mauro Mendes, que se preocupa mais em inaugurar prisões para os negros do que oportunizar-lhes políticas públicas de acesso à educação, moradia, trabalho, saúde e dignidade. 

Neste Mês da Consciência Negra, desejo que possamos revisitar o passado tão cruel com os pretos e pretas e ao fazê-lo pedir desculpas a Zumbi e Dandara dos Palmares, Tereza de Benguela, Zeferina, Adelina Charuteira, Luís Gama, entre tantos negros e negras que doaram a vida na luta por uma liberdade que governantes cruéis e preconceituosos insistem em negar-lhes.

Espero que o governador de Mato Grosso reflita sobre a maldade do seu pensado e planejado simbólico presente aos negros e negras de Mato Grosso e que ele não instale no centro do raio 6 um pelouro para descerrar a faixa sobre a placa de inauguração. Por fim, peço a Deus, nosso Senhor, que apiede-se de sua alma tão carregada de maldades.

Viva Zumbi dos Palmares! Viva o dia de termos consciência das maldades praticadas contra negros e negras para que deixem de ocorrer neste país!

*Valdir Barranco é deputado estadual e presidente do Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Câmara de Várzea Grande voltar a ter presença de público nas sessões; veja as regras

Publicado

A Câmara Municipal de Várzea Grande publicou no Diário Oficial desta quarta-feira (25), a Portaria n° 125/2020, que permite a presença de público durante as sessões ordinárias do Legislativo Municipal.

De acordo com a norma, devem ser observados e cumpridos alguns procedimentos necessários para a prevenção, controle e a redução do risco de contaminação pelo Coronavírus (COVID-19).

O acesso ao público fica permitido com a acomodação dos participantes apenas no Plenarinho e limitado a 50% (cinquenta por cento) da capacidade de lotação do local e distanciamento entre as cadeiras, de no mínimo 1,5 metros. Também fica proibido o contato físico entre as pessoas, sendo obrigatório o uso de máscaras e a higienização com álcool 70%, tanto pelo público como pelos parlamentares.

O controle de acesso do público será realizado por um servidor da Câmara, por ordem de chegada, com aferição de temperatura na entrada do Plenário.  Além disso, as medidas previstas nesta Portaria poderão ser reavaliadas a qualquer momento, de acordo com a necessidade e situação epidemiológica do município.

 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana