conecte-se conosco


Nacional

Em um raro protesto, egípcios vão às ruas contra o presidente Sisi

Publicado

source
Abdel-Fatah al-Sisi  e Donald Trump%2C em agosto deste ano arrow-options
Reprodução/Twitter/AlsisiOfficial

Presidente do Egito, Abdel-Fatah al-Sisi com o presidente dos EUA, Donald Trump, em agosto deste ano

Milhares de manifestantes desafiaram a repressão estatal e foram às ruas protestar contra o presidente do Egito, Abdel-Fatah al-Sisi, nesta sexta-feira (20). Os grupos se reuniram na parte central da capital, Cairo, com gritos e cartazes denunciando supostos esquemas de corrupção dentro do governo e das Forças Armadas. Apesar da segurança reforçada, os manifestantes acabaram se dispersando, passando a protestar em ruas menores.

Leia também: Coalizão liderada pela Arábia Saudita faz ataques aéreos no Iêmen

Nas redes sociais, refrões como “fale não tema, o traidor precisa ir” e “o povo quer a queda do regime” também aparecem nas centenas de vídeos postados ao longo do dia. Além do
Cairo, houve atos contra Sisi em cidades como Alexandria e Suez.

O governo egípcio não se pronunciou até o momento. Os canais de notícias, controlados de perto pelas autoridades, diziam que as pessoas se reuniram apenas para “tirar selfies e
fazer vídeos” para publicar na internet.

Leia Também:  Mães são presas em bar após deixarem filhos trancados e sem comida em casa

Leia também: Após caso de racismo, Trudeau tenta mudar de assunto em campanha no Canadá

As manifestações tiveram início após uma série de vídeos publicados pelo ator e empresário Mohamed Ali , fazendo graves acusações de corrupção contra os militares, para quem
trabalhou por 15 anos. Segundo ele, ocorrem desvios bilionários nas obras de infraestrutura, com o dinheiro indo para os bolsos dos comandantes e funcionários do governo.

Em resposta, Ali, que hoje vive na Espanha, foi acusado de “ alta traição ”, enquanto a mídia estatal disse que ele era um membro da Irmandade Muçulmana, organização considerada
terrorista pelo governo egípcio.

No poder desde 2013, quando assumiu justamente após uma onda de protestos e um golpe contra o então presidente, Mohamed Morsi , Sisi imprimiu um estilo autoritário, similar ao de
Hosni Mubarak , o homem que comandou o Egito por quase três décadas até ser deposto, em 2011, durante a Primavera Árabe . Manifestações, como as vistas nesta sexta-feira, são
raras, com seus líderes sendo presos ou mortos pelas forças de segurança.

Leia Também:  “Sempre houve homossexualidade no Exército”, afirma Mourão

Leia também: Pessoas tentam invadir Área 51 para “libertar aliens”

Além da repressão política, Sisi , que foi reeleito com 97% dos votos nas eleições de 2014 e 2018, é criticado pela sua condução da economia, marcada por ações de austeridade e
grandes projetos de infraestrutura, mas cujos impactos nem sempre foram positivos para a população.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Funcionários da Cedae prestam depoimento à polícia sobre água no Rio de Janeiro

Publicado

source
Estação de tratamento de água da Cedae, no Rio de Janeiro arrow-options
Divulgação/Cedae

Cedae está com dificuldades em normalizar a situação da água no Rio de Janeiro

Três funcionários da Cedae chegaram por volta das 10h desta sexta-feira (17) à Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD) para prestar depoimento. Eles estavam acompanhados por advogados, mas não falaram com a imprensa. Nesta quinta-feira (16), a delegacia especializada abriu um inquérito para investigar a crise da água no Rio de Janeiro.

Leia também: Cedae promete água limpa na próxima semana

O objetivo da investigação é apurar uma “eventual responsabilidade penal de funcionários da Cedae ou de terceiros que possam ter contribuído, por ação ou omissão, nas alterações das condições de consumo da água verificada nos últimos dias na Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro”, informou, em nota, a Polícia Civil.

Leia também: Em meio à crise no Rio, Cedae exonera um chefe de Estação de Tratamento de Água

Também na quinta, agentes da DDSD estiveram na Estação de Tratamento de Água do Guandu , em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O delegado Julio Silva Filho, titular da delegacia, informou que as equipes coletaram amostra de água e também documentos no local.

Leia Também:  Atos contra um ano da prisão de Lula acontecem em cidades do Brasil e do mundo

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Crivella pede desculpas à idosa que teve o braço cortado ao retirar gesso

Publicado

source
Marcelo Crivella arrow-options
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Marcelo Crivella

O prefeito Marcelo Crivella pediu desculpas à aposentada Alda Waltz Lisboa, de 93 anos, que teve o  braço cortado por um funcionário do Hospital municipal Rocha Faria, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. A fala dele ocorreu durante a inauguração de um tomógrafo na unidade de saúde, na manhã desta sexta-feira.

“Lamento muito. Peço desculpas por isso que ocorreu. Infelizmente às vezes a gente tem problemas. Graças a Deus são minorias, são pequenos problemas que ocorrem eventualmente”, disse  Crivella

O episódio com a idosa ocorreu na quarta-feira (15). Ela havia ido ao hospital para retirar o gesso de um dos braços. Ela reclamou de sentir dores, mas o funcionário do hospital — identificado apenas como Marcelo — afirmou que era “impossível” que ele a estivesse cortando, pois o material “não tinha ponta”. O resultado até agora está exposto no braço de Alda: 18 pontos.

“Quando chegou próximo ao cotovelo, ele disse que o que ela estava sentindo era o gelado da tesoura, mesmo com ela chorando, e afundou a tesoura. Foi quando fez o corte mais fundo no braço. Quando ele retirou a atadura e viu a quantidade de sangue, ficou muito nervoso e saiu dizendo que era “superficial” e chamando um outro enfermeiro para fazer o curativo”, conta Thaísa Gazoni Waltz, sobrinha-neta de Alda, que estava com ela quando tudo aconteceu.

Leia Também:  Atos contra um ano da prisão de Lula acontecem em cidades do Brasil e do mundo

Leia também: Homem é preso após torturar enteado de 3 anos por fazer xixi na cama

De acordo com a família da idosa , quando viu o sangue e a gravidade do que havia feito, o profissional chegou a afirmar que a pele dela era “muito flácida” e, em seguida, tentou rapidamente tapar o machucado com gaze. Depois, chamou um outro enfermeiro, que disse que ela precisava urgentemente ir à sala médica para receber pontos.

“A médica ficou abismada com o que ele havia feito e sugeriu que eu fosse à ouvidoria do hospital”, disse Ully Waltz, sobrinha-neta de Alda.

Funcionário foi afastado de suas funções

Procurada, a direção do Hospital municipal Rocha Faria respondeu em nota que lamenta profundamente o que aconteceu com Alda, pediu desculpas à idosa, e afirmou que já iniciou uma investigação interna sobre a conduta do profissional, que, durante o processo, ficará afastado de suas funções. Confira:

A direção do Hospital Municipal Rocha Faria lamenta profundamente o que aconteceu com a Sra. Alda e informa que já iniciou uma investigação interna sobre a conduta do profissional. Durante o processo, ele ficará afastado das suas funções. A unidade não tem compromisso com o erro, nossa obrigação é prestar o melhor atendimento, ouvindo sempre o paciente. A direção pede desculpas à Sra. Alda e à sua família e já ofereceu toda assistência necessária e apoio diante desse acidente lamentável. Uma enfermeira e uma assistente social foram à casa da paciente nesta quinta-feira para realizar a troca do curativo e apoio para a família. O coordenador de enfermagem também esteve com os familiares para pedir desculpas pessoalmente em nome da direção do hospital. As visitas serão diárias até que ela se recupere. Os próprios familiares usaram suas redes sociais para informar que toda a assistência está sendo prestada.

Fonte: IG Nacional
Leia Também:  “Sempre houve homossexualidade no Exército”, afirma Mourão
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana