conecte-se conosco


Geral

Em três meses, PM prendeu cerca de 400 pessoas com mandados de prisão em aberto

Publicado

As ocorrências foram registradas a partir das abordagens cotidianas e checagem de nomes junto ao Banco Nacional de Mandados, muitas em situações e lugares inusitados

No primeiro trimestre deste ano, entre primeiro de janeiro e 31 de março, a Polícia Militar de Mato Grosso prendeu 397 pessoas que estavam foragidas ou com mandados em prisão em aberto. Esse número representa aproximadamente cinco capturas a cada 24 horas.

São casos de denunciados ou condenados em processos criminais que acabaram de ter a ordem de prisão expedida, que já estavam sendo procurados há muito tempo ou que fugiram de presídios.

As prisões aconteceram a partir das abordagens feitas durante as ações cotidianas de patrulhamento das ruas. Depois de parar a pessoa, seja em uma blitz de trânsito, abordá-la em uma esquina ou bar, por exemplo, os policiais fazem a checagem dos nomes junto ao Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) via sistema Web Ciosp (Centro de Informações e Operações em Segurança Pública).

Muitos dos procurados foram presos em situação e lugares inusitados. No dia 24 de fevereiro, no bairro Coxipó, em Cuiabá, policiais prenderam D.B.A., 24, durante uma ocorrência de acidente de trânsito.

Leia Também:  UFMT tem fornecimento de energia elétrica suspenso por falta de pagamento; seis faturas estão em atraso

Ninguém ficou ferido no acidente, mas uma equipe da PM foi acionada porque os condutos estariam se desentendendo. No local, os PMs decidiram checar a documentação dos dois motoristas e descobriram que o que estava mais exaltado era um foragido da Justiça. Ele tinha mandado de prisão em aberto por roubo (artigo 157) e deixou o local do acidente algemado e direto para a delegacia.

Na primeira semana de março, no bairro Dr. Fábio, aconteceu uma das situações mais inusitadas de prisão por mandado em aberto. Um homem estava capinando um lote e na rua, a poucos metros dele, havia um veículo Corola estacionado. Os policiais que faziam rondas no bairro decidiram parar e fazer a checagem, inicialmente do carro.

O rapaz que capinava se aproximou e disse que era o dono do Corola, no mesmo instante os policiais pediram a documentação do veículo e dele. A checagem do carro não apontou qualquer irregularidade, já o homem, J.P.A., 39, estava registrado como foragido, com um mandado de prisão por furto qualificado e associação criminosa. Ele acabou sendo preso.

Leia Também:  Cuiabá lança licitação que prevê 100% dos ônibus com ar-condicionado; contrato deve ser assinado em 30 dias

Em Primavera do Leste (231 km de Cuiabá), no Parque das Águas, no dia 19 de março, policiais abordaram e prenderam G.L.S., 33, o que chamou a atenção da equipe da PM foram os vidros do carro que ele ocupava, um Gol.

A película aplicada era tão escura que o condutor mal podia ser visto. A consulta do nome dele junto ao Banco de Mandados apontou prisão em aberto por roubo. Ele teve a prisão decretada por assalto (artigo 157), um crime ocorrido em setembro de 2015, na cidade de Várzea Grande.

Perspicácia 

Para o comandante geral da PM, coronel Jonildo José da Assis, a descoberta de tantos mandados em aberto é resultado de um trabalho mais apurado, minucioso, e da perspicácia do policial que está cotidianamente no serviço ostensivo.

Assis observa que não basta fazer a checagem no Banco de Mandados, muitas vezes policial precisa entrevistar, usar técnicas de conversação para descobrir, por exemplo, quando o documento apresentado é falso. “O policial leva às ruas o conhecimento teórico, aquilo que aprende nas academias, mas a prática, as experiências das ruas, potencializam esse conhecimento e geram resultados positivos como esses”, diz o comandante.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Geral

Cinco empresas disputam licitação para operar o transporte coletivo em Cuiabá pelos próximos 20 anos

Publicado

O montante mínimo apontado por estudos de viabilidade técnica é de R$ 63 milhões [F- Gustavo Duarte]

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, abriu a licitação do transporte coletivo nesta sexta-feira (18). Na ocasião, cinco empresas entregaram à Comissão de Licitação, a documentação exigida para a participação no certame, que conta com três etapas.

Hoje, teve início a avaliação das exigências que apontarão se as interessadas estão aptas à concorrência. De acordo com o diretor de Licitação e Contratos da Secretaria de Gestão, Agmar Siqueira, o resultado será publicado no Diário oficial, nos próximos dias. A fase seguinte diz respeito à proposta técnica, quando é comprovada, por exemplo, a capacidade das empresas em operar com o número de ônibus e com a quantidade de veículos com ar-condicionado previstos no edital. Depois disso, as classificadas partem para a proposta financeira, da qual saem vencedores as que oferecerem melhores valores para investimento. O montante mínimo apontado por estudos de viabilidade técnica é de R$ 263 milhões, divididos entre quatro lotes, investidos ao longo de 20 anos em melhorias para o transporte coletivo da Capital. Do total de lotes, cada empresa pode arrematar no máximo dois.

Leia Também:  Aplicativo do Detran já supera a casa de 1 milhão de soluções pela web

Os concorrentes que oficializaram interesse nesta manhã foram: Integração Transporte LTDA; Caribus Transportes e Serviços LTDA; Rápido Cuiabá Transporte Urbano LTDA; Viação Paraense LTDA e Pantanal Transporte Rodoviário; e Serviço de Locação Eireli. Segundo Pinheiro, o edital também reduz a idade média dos veículos de 5.5 para 4.5 anos. “Depois de quase 20 anos, tivemos a coragem de fazer uma nova licitação. Este é um dos compromissos mais emblemáticos que fiz e que tenho uma alegria enorme de honrar, porque é o retrato da minha gestão: a humanização e o respeito às pessoas em primeiro lugar”, afirmou o prefeito.

Pinheiro também destaca a inclusão de veículos com ar-condicionado à frota cuiabana, que hoje conta com apenas 60 ônibus climatizados, do seu total de 390. “As vencedoras começarão a atuar com, no mínimo, 30% de ônibus com ar-condicionado, chegando à totalidade da frota em até cinco anos. Hoje não tem nenhuma cidade no Brasil com 100% da frota refrigerada. Seremos um case de sucesso”, afirmou.

Leia Também:  Operação Lei Seca prende 83 motoristas por embriaguez ao volante

O secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, lembra que o edital, lançado em agosto, circulou por 45 dias, conforme previsto em lei. A previsão agora é de que as vencedoras sejam anunciadas em dezembro. “É totalmente diferente do que temos hoje, Um fato é importante é que o sistema é adaptável a qualquer modal, tanto VLT quanto BRT, não causando prejuízos à cidade”, disse. As melhorias se estenderão a 150 mil passageiros que utilizam o sistema diariamente.

Continue lendo

Geral

Cuiabá lança licitação que prevê 100% dos ônibus com ar-condicionado; contrato deve ser assinado em 30 dias

Publicado


Cuiabá lança licitação que prevê dobrar o numero de ônibus com ar-condicionado; contrato deve ser assino em 30 dias

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), divulgou na manhã desta sexta-feira (18), no Palácio Alencastro, a nova licitação do transporte coletivo da Capital. “Estou divulgando hoje o resultado da licitação. Agora só o protocolo final, elaboração do contrato e assinatura do certame. Na minha avaliação, como não houve nenhuma decisão judicial em contrário, nenhuma liminar suspendendo o certame, estamos encerrando esse ciclo de quase 20 anos sem licitação do sistema e iniciando um novo ciclo no transporte coletivo”, disse o prefeito.

A ideia, segundo ele, é assinar o contrato em 30 dias. “Espero assinar esse contrato no máximo em 30 dias, dentro do normal, sem nenhum questionamento na justiça”, ponderou, argumentando que “hoje é abertura dos envelopes para conhecer as quatro empresas vencedoras dos quatro lotes que vão operar o serviço do transporte coletivo de passageiros para os próximos 20 anos, prorrogáveis por mais cinco anos. Uma das principais exigências é a humanização do sistema”, disse.

Leia Também:  PM atendeu quase 20 mil ocorrências nos três primeiros meses de 2019

Conforme o prefeito, “as empresas poderão participar dos quatro lotes, mas só uma vence cada lote. Quem estiver competência vai se estabelecer e eu poderei fiscalizar mais ainda os serviços prestados por cada empresa”, observou.

Emanuel Pinheiro explicou que, de imediato, o transporte cuiabano terá mais ônibus zero quilômetro e com ar-condicionado. “Imediatamente, as empresas que apresentar na proposta do lance, hoje, o maior número de carros zero quilômetros e com ar-condicionado, com certeza sairá na frente e deverá ser a vencedora”.

Atualmente, conforme o prefeito, 60 ônibus, dos 362 da frota, tem ar condicionado. “Pela nossa proposta, hoje, vai ter, no mínimo, que sair de 60 para 125 ônibus com ar condicionado. A empresa tem que ter 125, não menos. Então, de cara, vamos dobrar a frota de ar condicionado. Da mesma forma o ônibus zero quilômetro. Hoje nós temos 20% da frota zero quilômetro. A empresa vai ter que apresentar, no mínimo, 30% de ônibus zero quilômetro. Estamos garantindo idade média mais nova e mais ônibus com ar condicionado, ou seja, 70% da frota com ar condicionado até o final do ano que vem. Em cinco anos, 100% da frota com ar condicionado. Isso não ocorre em nenhuma cidade do País”, completou.

Leia Também:  Órgãos públicos de MT terão monitoramento por câmeras de vídeo em tempo real durante 120 dias

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana