conecte-se conosco


Cuiabá

Em tempos de pandemia, atenção primária à saúde é fundamental, afirma médico

Publicado


.

Com 35 anos de experiência, sendo 30 apenas na rede municipal de Saúde de Cuiabá, sempre na Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Jardim Independência, o ginecologista, obstetra e homeopata Luiz Augusto Menechino nunca passou por uma situação como a que estamos vivendo diante da atual pandemia de Covid-19. “Nós somos humanos também, nos angustiamos, ficamos com medo”, conta. 

Mas, apesar disso, ele não perde de vista o objetivo principal de sua prática profissional, bem como de todos que atuam na atenção primária à saúde: “O que nós temos que fazer para a população é dar o suporte, principalmente, dar condições para que ela realmente consiga fazer com que não chegue a adoecer. Esse é o nosso papel: é a prevenção”, define.

O médico defende que a prevenção é imprescindível em qualquer momento, mas que, no atual cenário de alto contágio pelo coronavírus, ainda pouco conhecido e sem tratamento ou cura comprovados cientificamente, além da dificuldade em se encontrar leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) nos hospitais, o melhor que se pode fazer é evitar ficar doente e ter que recorrer ao sistema de saúde de alta complexidade. 

“Nessa situação atual, nós realmente estamos com muitas dificuldades pra saber qual a solução disso. Só existe uma, eu acredito: é a vacina. E até lá, nós temos que dar suporte pra que se perca menos vidas possível”, afirma Menechino.

Apaixonado pelo trabalho, o Dr. Menechino presenciou todo o crescimento da UBS Jardim Independência, onde trabalha desde que chegou em Cuiabá, na década de 1980. “Realmente tem uma história aqui dentro, é uma unidade que cresceu muito. A população merece esta unidade porque quem começou a construção dela foi a população, há 35 anos. Quando eu cheguei aqui, tinha três cômodos”, lembra.

O médico aponta ainda que já passou por muitas experiências na USF e que, por estar no dia a dia da comunidade, conta com a valorização desta. “Fui pegando gosto pela população, já conheço todo mundo. Como eu sou ginecologista e obstetra, eu já fiz parto e já estou fazendo pré-natal das pacientes que nasceram na minha mão!”, conta.

A Unidade de Saúde da Família “Dr Nicóla Pécora”, abrange, além do Jardim Independência, os bairros Jardim Cuiabá, Porto, Jardim Primavera, Goiabeiras, entre outros, atendendo a uma média de 15 mil pessoas.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

A ação “Plante amor, Salve vidas” homenageia mulheres vítimas de feminicídio em 2020

Publicado


.

Ainda fazendo parte da programação do Agosto Lilás, a Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, distribuiu e plantou mudas de árvores frutíferas no canteiro central em frente a um shopping center da capital, localizado na avenida Historiador Rubens de Mendonça.

De acordo com a secretária Luciana Zamproni, a ação denominada “Plante amor, Salve vidas”, teve como objetivo despertar as pessoas para a triste realidade que vem acontecendo no país. Ela explica que o plantio e a entrega de mudas foi uma forma de homenagear as 32 mulheres vítimas de feminicídio neste ano, em Mato Grosso, e as mulheres que conseguiram se libertar do ciclo de violência doméstica. “Hoje estamos plantando 50 mudas de árvores e fazendo uma homenagem para a Patrícia, Aline, tantas mulheres que tiveram suas vidas ceifadas pelos ex ou atuais companheiros. E a entrega das mudas é uma forma de mostrar o renascimento daquela mulher que conseguiu se libertar da violência doméstica”, explica.

Para a comerciante Isadora Reis, todo evento voltado para a violência doméstica é de grande valia já que os números de feminicídio durante a pandemia triplicaram. Ela afirma que são esses tipos de abordagem que despertam as pessoas para uma causa tão séria e se entristece por acompanhar no noticiário que, mesmo no século 21, mulheres ainda sejam mortas por seus companheiros. “Quero parabenizar a Secretaria da Mulher por este projeto realizado. A entrega dessas mudas me faz refletir e ter o cuidado que estou trazendo comigo uma vida que renasce de certa forma das trevas. Espero que mais ações aconteçam com essa temática”, afirma.

Salve vidas, Plante Amor, contou com a ação em conjunto das Secretarias de Mobilidade Urbana e Serviços Urbanos.

 

Continue lendo

Cuiabá

Veja os dados do painel Covid-19 desta sexta-feira (14)

Publicado


.

Nesta sexta-feira (14), Cuiabá tem 15.216 casos confirmados de Covid-19 de residentes no município e 3.030 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Dos confirmados, 5.455 já estão recuperados da doença e houve 669 óbitos de residentes e 304 de não residentes.

Na rede hospitalar há 256 pacientes confirmados com Covid-19 internados, sendo 158 na UTI e 98 em enfermaria. Também estão internados 196 pacientes com suspeita da doença, sendo 87 na UTI e 109 em enfermaria. Do total de pessoas internadas em UTI, 133 são de residentes em Cuiabá e 112 de residentes de outros municípios. Do total de internados em enfermaria/isolamento, 152 pessoas são de Cuiabá e 55 de outros municípios.

Hoje Cuiabá registrou mais 09 óbitos de residentes, chegando a um total de 669 mortes. O prefeito Emanuel Pinheiro e o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho lamentam profundamente todos estes óbitos.

Segue abaixo a relação dos óbitos:

-Mulher, 88 anos, internada em hospital privado. Tinha diabetes e problema cardiovascular. Foi a óbito em 13/08.

-Mulher, 76 anos. Não foi divulgado onde estava internada. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 13/08.

-Homem, 86 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 13/08.

-Homem, 56 anos, internado em hospital público. Não foi divulgado se tinha comorbidade. Foi a óbito em 14/08.

-Mulher, 81 anos, internada em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 14/08.

-Homem, 70 anos, internado em hospital público. Tinha hipertensão e diabetes. Foi a óbito em 13/08.

-Homem, 74 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 14/08.

-Homem, 53 anos, internado em hospital público. Não tinha comorbidade. Foi a óbito em 07/08.

-Homem, 59 anos, internado em hospital privado. Tinha hipertensão. Foi a óbito em 13/08.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana