conecte-se conosco


Agro News

Em quatro dias, o Circuito Aprosoja já percorreu cerca de 2 mil km

Publicado

Fortalecimento Institucional

Em quatro dias, o Circuito Aprosoja já percorreu cerca de 2 mil km

O evento já passou por Comodoro, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Nova Maringá e Diamantino. E nesta sexta-feira (20.05), será a vez de Tangará da Serra

20/05/2022

A comitiva do 16º Circuito Aprosoja já percorreu em quatro dias quase dois mil quilômetros. O evento já passou pelos municípios de Comodoro, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Nova Maringá e Diamantino, todos na região Oeste do Estado. O encontro, promovido pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), é recorde de público em todas as cidades por onde passa. Ao todo, quase mil pessoas já participaram das rodadas de palestras com o comentarista político, Caio Coppolla.

“O Circuito Aprosoja ocorre todos os anos, é uma oportunidade que a maior entidade representativa de classe do país vem na base onde este seu associado, que é o dono da entidade, nessa oportunidade a gente vem colher informações para transformar em demandas que tragam resultados para dentro e fora da porteira. Trazemos informações também sobre o cenário macro econômico e político do país, apesar da entidade ser apartidária sentimos a necessidade de trazer essa atualização em um ano importante, que teremos eleição”, declarou o presidente da Aprosoja-MT, Fernando Cadore.

Durante o Circuito Aprosoja, Cadore destacou também as dificuldades que o produtor rural vive com o custo elevado de produção, aumento das máquinas, insumos e fertilizantes. “Vivemos um ano de custo elevado de produção com aumento de máquinas, insumos, fertilizantes e defensivos. Quando a agricultura e a pecuária vão mal, a conta não é só do produtor rural, é também da dona de casa, da população que pagam a conta”, declarou Cadore.

Para o produtor rural de Campos de Júlio e vice-presidente Oeste da Aprosoja-MT, Luiz Tatim, esse é um dos principais eventos para a região. “Comodoro é um município com extensão muito grande, aqui temos produtores rurais de décadas e os que estão iniciando suas atividades de plantio esse ano. Assim, eles podem conhecer o que a entidade, por meio de sua diretoria, está fazendo em prol do em prol do agricultor”, comentou.

O delegado da Aprosoja-MT e presidente do Sindicato Rural de Sapezal, Cleto Webler, disse que “é gratificante para os produtores de sapezal compartilhar as nossas demandas, nossos problemas, as nossas incertezas com a diretoria da entidade. A gente é eficiente na produção, mas não somos eficientes da porteira para fora e é aí que entra a Aprosoja com a parte política para defender a ajudar o agricultor em suas demandas”.

A presença feminina também foi destaque no Circuito Aprosoja, na região Oeste. Em Campo Novo do Parecis, as produtoras rurais compareceram em ‘peso’ no evento. A delegada Carina Ceolin destacou o papel das mulheres na fazenda e a importância delas para os negócios do agro. “Temos um grande número de mulheres a frente do agro, tocando fazendas, negociando cara a cara com as traidings, somos sempre muito bem recebidas e ouvidas pela diretoria da entidade, eu sou grata por esse evento e por saber que a Aprosoja-MT está cuidando de nossas necessidades”, agradeceu Carina.

Para o vice-presidente Oeste da Aprosoja-MT, Lucas Konageski, “esse número grande de pessoas de pessoas que estão participando do Circuito é fruto do trabalho da diretoria e dos produtores rurais que querem cada vez mais ver a entidade lutando pelo agro de Mato Grosso”.

Nesta sexta-feira (20.05), o Circuito Aprosoja estará em Tangará da Serra, encerrando ciclo de palestras na região Oeste.Na semana que vem, entre os dias 23 e 27 de maio, será a vez da região Sul de Mato Grosso. 

Confira a programação completa, e não perca esse grande evento na sua região.

REGIÃO SUL

 23/mai SEG Alto Taquari 18h30

24/mai TER Alto Garças  8h30

24/mai TER Rondonópolis  18h30

25/mai QUA Jaciara 18h30

26/mai QUI Primavera do Leste  18h30

27/mai SEX Campo Verde 18h30

 ENCERRAMENTO

06/jun SEG Cuiabá 19h

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agro News

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Publicado

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Continue lendo

Agro News

USDA: EUA realiza embarques semanais de grãos e soja

Publicado

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou nesta segunda-feira (27) seu novo relatório semanal de exportação de trigo com dados antecipados para soja, milho e trigo.

Na semana passada, no dia 23 de junho, os EUA embarcaram 468.309 toneladas de soja, ante estimativas de mercado de 300.000 a 575.000 toneladas. Em todas as safras, o país exportou 51.372.809 milhões de toneladas, volume 10% inferior ao do ano passado.

Para o milho, os embarques semanais foram de 1.246.014 milhão de toneladas, e dentro da faixa esperada de 900.000 a 1.250 milhão de toneladas. De acordo com o documento, o gasto total para a safra 2021/22 atingiu 47.416.406 milhões de toneladas, 17% inferior ao mesmo período da safra passada.

O país também embarcou 352.404 toneladas de trigo, e dentro da meta de 300.000 a 600.000 toneladas. Para a safra 2022/23 – que começou em 1º de janeiro – foram embarcadas 1.339,338 milhões de toneladas, 13% a menos que o mesmo período da safra 2021/22.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana