conecte-se conosco


Política MT

Em nota, vereador Abílio Júnior contesta acusações de Juca do Guaraná

Publicado

A assessoria do vereador Abílio Júnior (PSC), enviou nota à Redação do Portal O Documento refutando as acusações apresentadas em plenário pelo vereador Juca do Guaraná (Avante), e endereçadas ao Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco). Conforme a assessoria, o vereador repudia e nega as acusações. Confira a íntegra da nota:

Em virtude das imagens propagadas pelo vereador Juca do Guaraná (Avante), a assessoria do vereador Abilio Junior (PSC) esclarece:

  1. que o vereador Abilio não esteve reunido com a servidora do Hospital São Benedito (HSB);
  2. que os vídeos apresentados pelo vereador Juca na tribuna da Câmara de Cuiabá, nessa quinta-feira (05-12), mostram que estão reunidos os depoentes de acusação, todos arrolados pelo ex-diretor do HSB, Oseas Machado, autor do pedido de cassação do vereador Abilio;
  3. que as imagens apresentadas pelo vereador Juca não mostram o vereador Abilio com a servidora que denunciou o próprio Juca de fazer “festa”, juntamente com o prefeito Emanuel e outros vereadores para a cassação do vereador Abilio;
  4. que o vereador Abilio conheceu a servidora somente no momento da oitiva, realizada no dia 26 de novembro, e que, até o momento, não foi divulgada por interesse exclusivo da Comissão de Ética, que insiste em manter o sigilo desse processo;
  5. que as conversas que teve com a servidora foram acerca das denúncias de interferências políticas praticadas junto à administração do HSB, bem como a articulação para a cassação do vereador Abilio;
  6. que o vereador Abilio esteve no HSB no dia 21 de novembro para apurar denúncia sobre aquisição e uso inadequado de insumos e medicamentos, assim como esteve em outros momentos à época da CPI da Saúde, a qual o próprio Oseas foi citado por atos de improbidade administrativa, etc;
  7. que nesse dia 21, a fiscalização seria feita, inclusive, com companhia do vereador Ricardo Saad (PSDB), que chegou a usar a tribuna da Câmara de Cuiabá para falar dos problemas enfrentados pela classe médica do HSB; e também do deputado Ulisses (DC), que ambos cancelaram enquanto os aguardava na recepção do HSB;
  8. que o vereador Abilio tem todos os registros que podem comprovar esses esclarecimentos acima elencados, conforme arquivos em anexo.

“Eles querem construir a verdade deles. Mas a verdade é uma só. Basta eles mostrarem o que foi falado na oitiva pela testemunha. Porque esse sigilo? Mas a conclusão das investigações, vai mostrar a verdade. O Juca, assim como o prefeito tem muito poderio econômico e, assim, tentam calar tudo e a todos. Mas estou trânquilo com tudo isso. Não tenho o que temer, pois tenho convicção da minha conduta e dos meus princípios”, diz Abilio sobre o processo de cassação e os fatos que têm sido veiculados acerca do processo.

 

Leia Também:  Senadora critica ideologia do PSL e deve filiar-se ao Podemos na quarta-feira
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Ministro diz que União quer solução para o VLT e lembra que MT tem recursos disponíveis para retomar as obras

Publicado

O senador WF com o ministro Gustavo Canuto: empréstimos contraídos na CEF e BNDES estão ativos

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, garantiu ao senador Wellington Fagundes (PL-MT), que o Governo Federal tem interesse em dar uma solução rápida e adequada para as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na Grande Cuiabá. O encontro com o ministro aconteceu no começo  da noite de quarta-feira (22), após reunião do senador com o secretário Nacional de Mobilidade Urbana, José Carlos Medaglia, cuja pasta lidera um grupo de trabalho encarregado de elaborar estudo para subsidiar decisão sobre a retomada do empreendimento.

Segundo o ministro, os contratos de financiamento do VLT se encontram ativos e disponíveis. São recursos contratados junto a Caixa Econômica Federal e BNDES e cuja utilização vai depender da avaliação final sobre a obra. Criado pela Portaria nº 1674, o Grupo de Trabalho prepara relatórios de serviços, equipamentos e obras entregues, alternativas tecnológicas, gestão financeira, gestão de riscos e perspectiva jurídica.

Wellington Fagundes relatou ao ministro a situação do VLT e do que ele chama de ‘ferida aberta’ nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande. Segundo ele, é fundamental se encontrar uma solução, uma vez que existe um sentimento de desperdício de recursos muito grande por parte da população das duas cidades. “Obra paralisada – ainda mais nessa magnitude – representa um grande prejuízo para todas as partes”, ele salientou, ao lembrar que o VLT era uma das mais significativas obras da Copa do Mundo de 2014.

Leia Também:  Deputado solicita reforma de escolas em Sorriso e Cláudia

“O que estamos fazendo neste momento é buscar uma solução para o VLT, levando em consideração sua importância para Cuiabá e Várzea Grande, especialmente neste momento de retomada do interesse dos investidores sobre o Brasil” – acrescentou.

Para Canuto, o VLT representa muito dentro da política de desenvolvimento regional, já que permitirá que a Grande Cuiabá obtenha um grande salto de qualidade na sua  plataforma de mobilidade urbana. Ele disse também que o Governo Federal tem todo o interesse em dar a melhor solução para esse empreendimento. O ministro confirmou ao senador que também participará da reunião do dia 10, que irá discutir detalhes dos estudos sobre o empreendimento, com a participação da Secretaria de Mobilidade Urbana e Governo do Estado, agendada pelo senador.

A obra do Veículo Leve sobre Trilhos foi projetada para ter uma extensão de 22 quilômetros, com dois itinerários. Segundo o projeto, o primeiro trecho ligaria o Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, até a Avenida Rubens de Mendonça, mais conhecida como Avenida do CPA, em Cuiabá. O segundo trecho sairia da Avenida Tenente Coronel Duarte até a região do Coxipó, também na capital.

Leia Também:  Senador defende candidatura própria em Cuiabá, mas não descarta composição com Emanuel

Continue lendo

Política MT

Estado prorroga prazo de validade do concurso da Seduc e 300 deverão ser nomeados nos próximos dias

Publicado

O concurso, realizado para provimento de vagas e cadastro de reserva para os cargos efetivos de Professor, Técnico e Apoio Administrativo Educacional, terá validade por mais dois anos

O Governo do Estado prorrogou o prazo de validade do Concurso Público 2017 da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O concurso, realizado para provimento de vagas e cadastro de reserva para os cargos efetivos de Professor da Educação Básica, Técnico Administrativo Educacional (TAE) e Apoio Administrativo Educacional (AAE) do quadro permanente da Seduc, terá validade por mais dois anos a contar da data de 01 de fevereiro de 2020.

O edital de prorrogação foi publicado nesta quinta-feira (23) no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso.

Cadastro de Reserva

No ano passado, o Governo do Estado nomeou 221 professores da Educação Básica e 160 Técnicos Administrativos Educacionais (TAEs), que foram classificados no cadastro de reserva do concurso público da Seduc, regido pelo edital 01/2017.

Nos próximos dias, está prevista a nomeação de 300 Apoios Administrativos Educacionais (AAE). Serão 130 Técnicos em Nutrição Escolar (merendeiros) e 170 auxiliares de serviços gerais (limpeza). Esses profissionais irão atuar no início do ano letivo de 2020. Esta será a terceira etapa de nomeação do cadastro de reserva do concurso da Seduc.

Leia Também:  Deputado solicita reforma de escolas em Sorriso e Cláudia

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana