conecte-se conosco


Esportes

Em jogo de arbitragem polêmica, Grêmio vence Vasco de virada

Publicado

Lance

grêmio vence vasco
Max Peixoto/DiaEsportivo/Agência O Globo – 13.7.19

Pepe comemora com seus companheiros o segundo gol que deu a vitória ao Grêmio sobre o Vasco

Em jogo de arbitragem polêmica, o Grêmio levou a melhor sobre o Vasco, neste sábado (13) em Porto Alegre e venceu, de virada por 2 a 1. Pikachu abriu o placar e Pepê fez os dois gols gremistas, na partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, a primeira depois da parada para a Copa América.

Leia também: Em evento, Neymar fala sobre lesão: “Estou quase 100% recuperado”

Com o resultado, o Cruz-Maltino permanece na 15ª colocação, com 9 pontos, enquanto o Tricolor sobre para a oitava colocação, com 14 pontos. O Vasco volta a campo no sábado, para disputar o clássico com o Fluminense, em São Januário, às 11h. No mesmo dia, às 19h, o  Grêmio disputa o Grenal, no Beira-Rio.

Defesa organizada
Os primeiros minutos de jogo já indicaram que a pausa no campeonato fez bem ao Vasco na parte defensiva. A equipe de Luxa entrou em campo bem ajustada atrás e deu poucos espaços para o time misto do Grêmio criar. Pouco ameaçados, os cariocas passaram a avançar pelo lado direito com a dupla Pikachu-Valdívia. E foi dali, em falta cobrada pelo cabeludo, que David Braz puxou Henríquez dentro da área e o árbitro apontou pênalti. O camisa 2 vascaíno cobrou no canto esquerdo de Paulo Victor para abrir o placar na Arena.

Leia Também:  Copa do Brasil: Chapecoense larga na frente do Corinthians

Grêmio pressiona
Em desvantagem, o Tricolor passou a marcar a saída de bola rival e a rondar a área cruz-maltina, mas as dificuldades de criação persistiam. Renato Gaúcho lançou Everton, a sensação da Copa América, ainda no primeiro tempo, mas Fernando Miguel não chegou a fazer defesas difíceis.

Leia também: Fim de uma era! Contrato de Romero com o Corinthians se encerra neste domingo

VAR protagonista
No primeiro minuto da segunda etapa, Pikachu fez grande jogada individual na área e marcou o que seria o segundo gol do Vasco . Na revisão, o VAR, de forma polêmica, indicou falta de Rossi na origem do lance por deixar o braço em Matheus Henrique e o árbitro confirmou a marcação. O time vascaíno sentiu a interferência extra-campo e muito nervoso passou a dar espaços para os rivais. Aos 15, Pepê finalmente igualou ao receber de Luan na direita, invadir a área e chutar cruzado no canto direito. O jovem atacante ainda desperdiçou a chance de ampliar, minutos depois,completamente livre na frente do gol.

Virada gremista
Na metade final da partida, o Vasco conseguiu equilibrar as ações e encaixar alguns contra-ataques. O time teve chances de fazer o segundo com Danilo Barcelos e Macros Jr, mas quem acabou marcando foi o Grêmio . Aos 40, Lucas Mineiro deu espaços para Léo Moura cruzar para Pepê, de cabeça, marcar o gol da virada, que decretou a vitória dos donos da casa.

Leia Também:  Brasileirão Série B: alterações de horário em quatro confrontos

Leia também: Presidente do Atlético de Madri avisa Barcelona sobre Griezmann: “Temos provas”

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 X 1 VASCO

Data/Hora: 13/07/2019, às 17h (de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Gramado: Razoável
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR) – Nota L!: 4,5 – errou ao anular gol de Pikachu
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Público/ Renda: 9.701 pagantes, 11.281 presentes/ R$ 362.148.00
Cartões amarelos: Juninho Capixaba, Thaciano (GRE); Richard, Rossi, Henríquez, Fernando Miguel (VAS)
Cartões Vermelhos: Não houve

Gols: Yago Pikachu (14’/1ºT, 0-1), Pepê (15’/2ºT, 1-1 e 40’/2ºT, 2-1)

Grêmio: Paulo Victor; Léo Moura, David Braz, Rodriguez, Capixaba; Rômulo (Everton, 37’/1ºT) e Matheus Henrique (Da Silva, 30’/2ºT); Thaciano, Jean Pyerre e Pepê; Luan (Patrick, 35’/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho

Vasco: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Henríquez, Ricardo Graça e Danilo Barcelos; Richard, Raul e Marcos Jr.(Lucas MIneiro, 34’/2ºT); Rossi, Marquinho (Talles, 30’/2ºT) e Valdívia (Marrony, 24’/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Na mesmice, Brasil toma show da Argentina e permanência de Tite começa a ser questionada

Publicado

Brasil teve uma tarde para se esquecer nesta sexta-feira, na derrota para a Argentina por 1 a 0, no estádio Universitário Rei Saud, na Arábia Saudita. A seleção, comandada pelo técnico Tite, foi facilmente neutralizada pelos hermanos, que não fizeram muito esforço para vencer o arquirrival.

Após um bom início, o Brasil caiu de produção drasticamente com o pênalti perdido por Gabriel Jesus. O atacante do Manchester City foi o que mais finalizou, já que Roberto Firmino passou em branco, Willian pouco produziu pelos lados de campo e Lucas Paquetá, jogou?
O meio de campo da seleção brasileira também deixou a desejar. O Brasil perdeu todas as divididas e as chamadas ‘segunda bola’. Arthur ficou muito abaixo. Mas quem teve atuação desastrosa, novamente, foi Alex Sandro. O lateral-esquerdo fez uma partida pífia e aumenta a preocupação no setor, já que Filipe Luis e Marcelo dificilmente terão condições para a Copa do Mundo de 2020.

O ponto positivo vai para Alisson. O goleiro fez importantes defesas durante o duelo e ainda defendeu o pênalti cobrado por Messi. No entanto, teve azar. No rebote, o argentino deu a vitória para sua seleção.

Leia Também:  “Maconha x Álcool”: ex-jogador inglês desafia Snoop Dog para uma luta de boxe

Os reservas que entraram também não conseguiram mudar o destino do duelo e pouco chamaram a atenção. No entanto, a maioria das mudanças foi feita tarde demais.

INTERROGAÇÃO

Há um ponto de interrogação também no trabalho de Tite. O treinador segue sem fazer muitas experiências, fazendo com que a seleção continue ‘mais da mesma’. O Brasil parece ser um time cansado e sem qualidade. O ex-corintiano parece ter perdido mão e, talvez, não mereça mais um ciclo à frente da ‘amarelinha’.

ARGENTINA A Argentina fez uma partida segura, sem muito brilho, é verdade, mas fez o suficiente para vencer o Brasil, sem correr qualquer risco de ver a vitória ir por água abaixo. O goleiro Andrada praticamente assistiu o jogo.

Continue lendo

Esportes

Copa Verde: Cuiabá domina, mas vacila, perde e decisão fica para a volta, no Mangueirão

Publicado

Paysandu deu um importante passo rumo ao tri da Copa Verde na noite desta quinta-feira ao vencer o Cuiabá, por 1 a 0, na Arena Pantanal, no primeiro jogo da final. Nicolas, de cabeça, foi o autor do único gol.

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira, às 21 horas, no Estádio Mangueirão, em Belém. O Paysandu tem a vantagem do empate, enquanto o Cuiabá precisa ganhar por dois ou mais de vantagem.

Como o gol fora de casa não vale como critério de desempate, uma vitória simples do time mato-grossense leva a decisão para os pênaltis.

A vitória coroou o poder de superação do Paysandu, que encontrou problemas de voo e chegou na capital do Mato Grosso horas antes da bola rolar. A partida só aconteceu graças a um voo fretado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O JOGO Atuando em casa, o Cuiabá dominou todo o primeiro tempo e criou algumas boas oportunidades. Jefinho finalizou colocado e a bola passou perto da trave. Depois, Felipe Marques exigiu defesa de Giovanni. O Paysandu chegou com perigo no contra-ataque, mas Vinícius Leite mandou para fora.

Leia Também:  Bolsonaro anuncia que GP do Brasil de Fórmula 1 será realizado no Rio em 2021

A etapa final começou mais equilibrada e o castigo ao Cuiabá pelas chances desperdiçadas veio aos 23 minutos. Leandro Lima cobrou falta para dentro da área e Nicolas abriu o placar de cabeça. O empate quase veio na sequência. Ednei cabeceou nas mãos de Giovanni.

O goleiro bicolor voltou a trabalhar em finalização de Gutiérrez. O gol marcado pelo Paysandu deixou a partida aberta. Aos 28, Nicolas quase fez o segundo ao cabecear para fora. Na sequência, Vinícius Leite chutou colocado e a bola passou raspando a trave.

Nos minutos finais, os jogadores do Cuiabá reclamaram de um pênalti não marcado, mas o árbitro mandou o lance seguir após consultar o VAR. Na sequência, Léo recebeu o segundo amarelo e deixou os donos da casa com um homem a menos.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana