conecte-se conosco


Política MT

Em desabafo nas redes sociais, 1ª dama de MT revela câncer de pele e pâncreas, e quadro de depressão

Publicado

Virginia Mendes deverá passar por cirurgia nos próximos dias [Foto – Jana Pessôa]

A primeira-dama de Mato Grosso Virginia Mendes, revelou nesta sexta-feira (10) em publicação nas redes sociais, que dará inicio ao tratamento de câncer de pele e de pâncreas. Ela também revelou que enfrenta um quadro de depressão e pediu orações. A saúde de Virginia vem causando preocupação desde dezembro, quando passou mal em uma viagem a São Paulo.

Conforme Virgínia, o primeiro tumor foi percebido por seu cabeleireiro, que localizou uma mancha em seu couro cabeludo. Ao procurar um médico, foi confirmada a doença e que seria necessário um procedimento cirúrgico.

“Recentemente, quando estava sob cuidados do meu cabeleireiro e amigo Fábio, que posso chamar de “anjo”, fui alertada enquanto lavava meus cabelos que havia uma mancha no meu couro cabeludo. Carinhosamente ele me sugeriu que procurasse um dermatologista. Assim eu fiz. Entrei em contato com minha querida amiga, Dra Natasha Crepaldi, que através de exames diagnosticou que aquela mancha se tratava de um câncer de pele e optou por retirar o tumor”, afirmou na publicação.

Logo após, a primeira-dama conta que continuou com os sintomas e depois de novos exames, foi diagnosticado o câncer de pâncreas. “Através de inúmeros exames, fui diagnosticada com um câncer no pâncreas e por isso precisarei passar por uma cirurgia para retirar o tumor. É o amor de Deus, da minha família e de todas as pessoas que oram por mim que me trazem força e que me tranquilizam para estar pronta para os desafios impostos na minha jornada”, revelou.

A cirurgia da primeira-dama deverá acontecer na próxima semana em São Paulo. O tratamento de combate à doença será iniciado na sequência. Ela é transplantada renal desde 2014. “Como sou transplantada, sempre se faz necessário ter mais cuidado e atenção com a saúde. Depois de muita insistência (revestida de amor), dos meus familiares e também da minha grande amiga e irmã Mônica [Carvalho], procurei um médico especialista”.

Ainda na publicação, Virginia Mendes considera que os ataques sofrido por ela, pelo governador Mauro Mendes (UB) e toda família, contribuíram para o agravamento de seus problemas de saúde e também do seu quadro emocional. “Tive minha paz abalada por pessoas desumanas e cruéis, o que os poucos me adoeceu com tanta energia ruim. Primeiro veio uma depressão que aos poucos foi me afastando do que eu mais gostava de fazer. Quem caminha comigo, sabe que eu amo meu trabalho, que acredito ser também a minha missão. Algo que sempre realizei com toda minha dedicação, mesmo como voluntária, independente de estar como Primeira Dama”, lamenta.

Ela citou o empresário Marco Polo Pinheiro, o Popó – irmão do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), e o jornalista Alexandre Aprá, indiciados com mais dois ex-servidores da Prefeitura de Cuiabá pela Polícia Civil, em inquérito que investigou uma organização criminosa com viés político e responsáveis por disseminar informações falsas contra a família do governador Mauro Mendes.

Virgínia cobrou que essas pessoas sejam punidas e que já acionou um advogado para ingressar com ação na Justiça. “Eu e minha família fomos alvos de muitas mentiras, calúnias e difamações. Foram inúmeras fakenews orquestradas por mentes doentias. Como não tem o que falar sobre a gestão do Mauro, criam inverdades para atacarem a nossa vida pessoal. As pessoas envolvidas precisam ser punidas e por isso não pensei duas vezes e levei ao conhecimento da justiça, por meio do meu advogado Dr Hélio Nishiyama. Sofri ataques como mãe, esposa e mulher temente a Deus e que tem sua família como sua razão de viver. Acredito que a justiça do homem as vezes tarda, mas ela não falha”.

publicidade
2 Comentários

2 Comments

  1. deverelda disse:

    Minha Querida entrega nas mãos de Deus, vamos orar por vc e Deus vai ouvir nossas orações,Deus vai dar a cura para vc, Deus sabe do seu coração bom 😘😘😘🙏🙏

  2. José G. B. Ribeiro disse:

    1° Melhoras a 1ª dama, que deus abençoe na cirurgia para que restabeleça a saúde o mais brevemente.

    2º O que têm haver o diagnóstico de câncer no pâncreas com críticas recebidas pelo governador? Sra. 1ª dama, foque no tratamento, confie em deus, tenha fé que tudo dará certo, sei lá, tudo menosusar da situação para fazer politicagem.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

TCE aponta superfaturamento na aquisição de testes covid; produto de R$ 100 foi comprado por R$ 1,3 mil

Publicado

Conselheiro-relator, Antonio Joaquim [Foto –Tony Ribeiro].

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) apontou superfaturamento nos valores de testes de Covid-19 adquiridos por dispensa de licitação realizada pelo Consórcio Intermunicipal do Vale dos Arinos. Por unanimidade, o Pleno determinou que as empresas responsáveis restituam o erário.

Sob relatoria do conselheiro Antonio Joaquim, a tomada de contas ordinária julgada irregular na sessão de terça-feira (28), foi instaurada pelo órgão para apurar irregularidades no certame emergencial, que previa a compra de kits de testes de Covid-19 no ano de 2020.

Ao analisar o processo, o conselheiro-relator ponderou que, embora a compra tenha sido superfaturada, os agentes públicos envolvidos estão isentos do dano ao erário, uma vez que foi constatada conduta dolosa por parte das empresas beneficiadas.

Antônio Joaquim citou que um teste custou R$ 1,3 mil, sendo que o mesmo produto foi comprado anteriormente por valor médio entre R$ 100 e R$ 300. “O próprio Ministério Público de Contas observa a conduta fraudulenta das empresas que agiram em conluio para beneficiarem-se indevidamente dos recursos públicos.”

Mesmo não tendo detectado má-fé dos agentes públicos, estendeu a eles a responsabilização pelo dano, por entender que houve erro grosseiro na aquisição dos testes. Assim, julgou regulares as contas prestadas pelo presidente e demais servidores e irregulares as contas prestadas pelas empresas.

 

 

 

Continue lendo

Política MT

Gisela Simona lembra trajetória durante reunião com apoiadores da Baixada Cuiabana

Publicado

A advogada e servidora pública Gisela Simona, que é pré-candidata a deputada federal pelo União Brasil, fez um balanço de sua trajetória durante reunião com um grupo de apoiadores da Baixada Cuiabana na noite desta quinta-feira (30) na sede do partido.
Gisela conquistou 50.682 votos em 2018, a única mulher na história política de Mato Grosso com maior número de votos na Capital do Estado para deputada federal, e obteve 52.191 votos em 2020 no primeiro turno da eleição para prefeita de Cuiabá.
Pós-graduada em Direito do Consumidor, Gisela Simona assumiu a carreira de conciliadora de Defesa do Consumidor do Procon em 2001, tendo ocupado o cargo de superintendente do órgão entre os anos de 2008 a 2017, num total de nove anos.
“Eu poderia estar na minha zona de conforto, mas acredito que posso dar uma contribuição muito maior para nosso Estado e por isso ingressei na política”, afirmou Gisela, que já se declarou pré-candidata a deputada federal nas eleições de 2022.
Gisela entende como fundamental a discussão da pauta dos direitos dos consumidores neste momento econômico de elevação dos preços dos alimentos, combustíveis, energia elétrica e outros serviços essenciais a fim de ter um equilíbrio nos resultados obtidos. “E nós estamos colocando nosso nome nessa disputa por ser um tema que temos conhecimento técnico e poderemos contribuir positivamente para melhorar a vida das pessoas”.
Representando a executiva do União Brasil, o empresário Mauro Carvalho falou do total apoio da sigla a Gisela Simona para que ela obtenha sucesso em seu projeto.
“Gisela é corajosa e guerreira, e eu sei o quanto é importante a participação da mulher no processo político. A sensibilidade das mulheres faz a diferença não só dentro da nossa casa, mas, dentro do nosso trabalho, e principalmente dentro da política”, pontuou.
Também participaram do encontro os seguintes pré-candidatos a deputado estadual: a também advogada Ludmylla Guimarães, o empresário Marcão do Alho, o professor Dr. Kilwagny Kya Kapitango-A-Samba, de Barra do Bugres, Gilson Lindo, do setor do comércio, e Valquíria Pereira, da Associação de Catadores de Material. Recicláveis De Várzea Grande.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana