conecte-se conosco


Geral

Em 20 dias, fogo destrói 5,7 mil hectares de parque ambiental no Pantanal; queda de raio provocou incêndio

Publicado

Perícia detectou que descarga elétrica atingiu parte superior de uma árvore gerando fogo que se alastrou pela na vegetação seca [Foto – Corpo de Bombeiros]

O resultado do laudo da primeira perícia realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), no dia 13 de setembro, constatou que o fogo que avançou para dentro do Parque Estadual Encontro das Águas (PEEA), na região de Porto Jofre, no Pantanal, foi causado após uma descarga elétrica de um raio que atingiu uma árvore e se alastrou pela na vegetação seca no campo, se transformando em um incêndio de grandes proporções na região.

Os trabalhos de perícia foram executados por dois bombeiros peritos de incêndio florestal do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), que estiveram no ponto de detecção dos primeiros focos de calor registrados pelo monitoramento via satélite NPP-375, no dia 03 de setembro, quando iniciou o fogo.

Segundo o relatório de perícia, no ponto chave da investigação foi encontrado uma grande árvore com aproximadamente 3 metros de altura partida no chão. Foram analisadas, ainda, partes do tronco que também apresentaram elementos danosos ocasionados pela descarga elétrica atmosférica, com ponto de entrada e saída do raio, um fenômeno natural.

Outros fatores detectados pelos especialistas, que sustenta ainda mais o fator de causa natural, foi a medição da longitude. O local de registro do primeiro foco de calor detectado pelo satélite estava perto da árvore, uma distância de apenas 349 metros. Além disso, moradores relataram que no dia do acontecimento o céu apresentava características de chuva, carregado de nuvens, trovejadas com sonoridade ambiente de descarga elétrica, por volta das 00h, conforme descrito no laudo pericial.

Registros meteorológicos fornecidos pela plataforma Vetusky mostraram que no dia de início do fogo a velocidade do vento era de 3 km por hora, em direção Nordeste, com variação de elevação para 10 km na direção Norte, além da temperatura com mínima de 20° e máxima de 38° celsius, umidade relativa do ar entre 10% e 60%, cenário propicio de propagação para incêndio.

Com a reunião de todos esses elementos e demais coordenadas técnicas, os peritos concluíram que o fator causa do incêndio foi descarga do raio, sendo o motivo de origem do fogo fenômeno natural.

Controle e combate ao incêndio no PEEA

O incêndio permaneceu ativo por cerca de 20 dias, veio perdendo força com os trabalhos de combate. As equipes do CBM iniciaram uma força-tarefa juntos com demais forças integradas na Operação Guardiões do Pantanal ll e conseguiram conter parcialmente o fogo dentro da unidade de conservação. Cerca de 68.820 litros d´água foram lançados no ponto de fogo, além da atuação das equipes em solo que atuaram para apagaras chamas com uso de outros equipamentos de combate; abafadores, sopradores e mochilas costais no trabalho de 24 horas por dia.

O monitoramento via satélite do Comando Regional I do CBMMT mostra que o fogo consumiu uma área de 5.725hectares dentro do PEEA. Fora da unidade, o incêndio queimou 3.775 há de vegetação, sendo o total de área 9.500 ha.

O Parque Estadual Encontro das Águas está delimitado em uma área de 108 mil hectares, um ponto explorado pelos turistas para a observação de onça-pintada.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Provas do processo seletivo da Secretaria Estadual de Educação serão neste domingo; confira os locais

Publicado

Os profissionais admitidos irão desempenhar funções em carga horária de 30 horas semanais

As provas do Processo Seletivo Simplificado (PPS) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) serão realizadas neste domingo (12) e contará com mais de 40 mil participantes. Os locais de prova foram divulgados nesta quarta-feira (8) pelo Instituto Nacional de Seleções e Concursos (Selecon), conforme o edital. Para acessar, basta clicar em Painel do Candidato e inserir o CPF e a senha. 

O seletivo visa a contratação temporária de profissionais que irão atuar na rede estadual de ensino, no ano letivo de 2022. Conforme levantamento da Seduc, foram registradas 41.680 mil inscrições.

Os profissionais admitidos irão desempenhar funções em carga horária de 30 horas semanais e contarão com salários de R$ 1.422,39 a R$ 4.436,54 ao mês. As provas serão realizadas no dia 12 de dezembro na Diretoria Regional de Educação (DRE), selecionada pelo candidato no ato de inscrição.

O processo tem como objetivo a seleção de professor, técnico administrativo educacional (TAE) e apoio administrativo educacional (AEE) para contratação temporária em demandas que não são caracterizadas como vagas de concurso, tais como aulas residuais e licença médica, para substituir servidores efetivos que, anualmente, são designados para funções como diretor, coordenador, secretário, assessor pedagógico na rede escolar.

O conteúdo programático será constituído por questões de língua portuguesa, informática básica, raciocínio lógico e matemática, conhecimentos gerais e específicos.

Para professor da Educação Básica haverá prova objetiva e discursiva. Os profissionais que irão atuar nas unidades especializadas (Tempo Integral, Educação Especializada, Sistema Prisional, Sistema Socioeducativo e Educação Quilombola), além de participar do processo seletivo simplificado, após a classificação final, deverão passar por avaliação de perfil e etapa eliminatória conduzida pela Seduc-MT, de forma a atender aos critérios específicos necessários para estas unidades.

Após aprovados, os profissionais deverão passar por avaliação semestral por desempenho, que irá analisar o cumprimento de requisitos mínimos como assiduidade, realização de diário de classe, plano de aula, entre outras obrigações.

Continue lendo

Geral

Radialista Cláudio Kiesqui morre aos 80 anos devido a complicações da Covid

Publicado

Idealizador do “Peladão”, Kiequi foi pioneiro na transmissão do futebol amador pelo rádio

Morreu na noite dessa quarta-feira (8), aos 80 anos, o radialista Cláudio Kiesqui, devido a complicações causadas pelo novo coronavírus (Covid-19). Ele estava internado em uma unidade hospitalar e devido a piora nas primeiras horas da manhã, precisou ir para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde chegou ser intubado, e morreu no início da noite.

Kiesqui foi o pioneiro na transmissão de futebol amador pelo rádio em Cuiabá, Várzea Grande e nos municípios da região. Durante décadas, transmitiu pela Rádio Industrial e outras emissoras, o programa “Amadorismo no Ar”.

Também foi o responsável pela implantação em Cuiabá, do “Peladão”, campeonato de futebol amador inspirado em uma competição de Manaus, no Amazonas, e que se tornou um dos destaques na primeira gestão do ex-prefeito Wilson Santos (PSDB). No governo de Pedro Taques, o torneio ganhou o Estado e tinha suas finais realizada na Arena Pantanal.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana