conecte-se conosco


Internacional

Em 15 anos, 170 mil brasileiros conseguem cidadania europeia

Publicado

Segurança para andar nas ruas, perspectiva de renda, estabilidade e livre circulação foram motivos que fizeram os brasileiros Thiago Heluy, de 37 anos, e João Veiga, de 21, requisitarem a cidadania portuguesa nos últimos dois anos. Agora, ambos vivem no país e fazem planos na Europa.

Os dois fazem parte do grande número de brasileiros que buscam cidadania no Velho Continente. De 2002, quando o Serviço de Estatística da União Europeia (Eurostat) começou a contabilizar dados continentais, a 2017, o número de cidadanias concedidas aumentou mais de 800%.

Enquanto 2.422 brasileiros obtiveram uma segunda nacionalidade europeia em 2002, por descendência, tempo de residência ou casamento, em 2017 foram 22.503.

Nesses 15 anos, 170.187 brasileiros obtiveram  cidadania de um dos 33 países europeus analisados, dos quais a maioria integra a União Europeia.

O número de brasileiros que receberam uma cidadania europeia saltou 152% somente entre 2007 e 2008. Até então, a Alemanha era o país que mais aprovava pedidos, e foi aí que Portugal passou a liderar os casos.

Portugal foi responsável por 32% do total de cidadanias concedidas entre 2002 e 2017, seguido por Itália (17,8%), Espanha (15,63%) e Alemanha (7,83%). Juntos, esses países concentraram cerca de 75% dos casos.

Edição: Kleber Sampaio
publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Austrália: carga de nhoque de R$ 120 mil é roubada

Publicado


source
Mais de R$ 120 mil foram roubados em nhoque na Austrália
Reprodução: commons

Mais de R$ 120 mil foram roubados em nhoque na Austrália

Um caminhão de nhoque no valor de $ 30 mil, o equivalente a R$ 120 mil, foi roubado na noite do último domingo (05) na Austrália. Os donos do restaurante Gnocchi Gnocchi Brothers estão oferecendo uma recompensa para quem encontrar o caminhão que contém nhoque. 

Os proprietários, Ben Cleary-Corradini, de 40 anos, e Theo Roduner, de 37 estão oferecendo bebidas e comidas ilimitadas para quem tiver informação sobre o paradeiro dos nhoques. 

Segundo os donos, a carga desapareceu enquanto o motorista de entrega carregava uma caixa para a sala fria do restaurante. Quando voltou à doca de carga, o caminhão refrigerado Toyota Hilux estava vazio.

“É uma pena essa situação. Eu fico preocupado com o nhoque, sei que isso parece ridículo, mas tivemos muito trabalho para fazê-lo. Espero que a gente consiga recuperar o caminhão, mas rezo para que tratem o nhoque com carinho e não joguem tudo fora”, afirmou Ben Cleary-Corradini, em entrevista ao Daily Mail australiano.

Leia Também

Ben ainda lamentou que o roubo aconteceu durante a pandemia da Covid-19 e se estressou por ter gastar tudo de novo para repor os nhoques. Não se trata apenas da perda do veículo e do nhoque, mas dos custos de reposição, do tempo e dos extras com seguro”, explicou Ben Cleary-Corradini.

Ao Daily Mail Australia, a polícia declarou que já está investigando o caso e estão ‘procurando qualquer pessoa com informações relevantes ou com filmagens da câmera do painel por volta da meia-noite de domingo (5 de dezembro) para entrar em contato com a polícia’.


Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Homem indiano mantém braço direito levantado há 45 anos

Publicado


source
Amar Bharati
reprodução: Twitter

Amar Bharati

Amar Bharati mantém o braço direito levantado há mais de 45 anos e não planeja baixá-lo tão cedo.

Quem já ficou com um braço levantado por certo tempo sabe a dificuldade que é. Porém, para o sadhu, o ato acompanha incrível naturalidade.

Bharati está em outro patamar. Um dia, ele decidiu dar uma virada completa na sua vida levantando o braço, e nunca mais tocou sua cintura desde então. O braço está atrofiado.

Em 1973, Bharati trabalhava em um banco indiano. Ele era casado, tinha três filhos e levava uma vida modesta. Até que de repente decidiu abandonar tudo para dedicar toda a sua vida a Shiva, uma divindade hindu.

Leia Também

Para servir verdadeiramente às suas crenças religiosas, ele teve uma ideia: ele levantaria o braço e o manteria assim enquanto vivesse. (outros sadhus permanecem anos com um das pernas dobradas).

“Eu não peço muito. Por que lutamos entre nós, por que existe tanto ódio e inimizade entre nós? Eu quero que todos os indianos vivam em paz. Quero que o mundo inteiro viva em paz”, disse ele de acordo com o site “Unilad”.

No início, foi bastante doloroso. Depois de cerca de dois anos, a agonia começou a diminuir e logo ele perdeu qualquer sensação no braço direito, que se atrofiou. Mesmo que quisesse abaixar o braço, provavelmente não conseguiria sem uma preparação extensa, devido ao dano permanente ao nervo e à perda de circulação.

Sadhus são considerados homens sagrados pelo hindus e capazes e suportar terríveis provações. São geralmente ascetas, praticantes de ioga e andarilhos em busca da “perfeição”.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana