conecte-se conosco


Economia

Eletrobras, extraordinário: veja possibilidades de saque e uso do FGTS

Publicado

source
Uso de até 50% do FGTS para compra ELET6
Ivonete Dainese

Uso de até 50% do FGTS para compra ELET6

Começou na última sexta-feira (3) o período em que trabalhadores com contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) podem usar parte do valor depositado no fundo para comprar ações na operação de capitalização do governo federal para privatizar a Eletrobras. Além disso, no próximo dia 15 chega ao fim o calendário do saque extraordinário de até R$ 1 mil do FGTS.

Mas existem ainda outras situações em que é possível que o trabalhador saque os recursos do Fundo, abastecido mensalmente por 8% do salário de cada trabalhador formal. O EXTRA reuniu abaixo os principais detalhes:

Demissão sem justa causa

Quando demitido sem justa causa, o trabalhador tem direito ao saque integral da conta do FGTS, o chamado saque-rescisão – incluindo a multa rescisória de 40%, quando devida.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Demissão por acordo

Nos casos de demissão por acordo entre patrão e empregado, conforme prevê a reforma trabalhista de 2017, o trabalhador tem acesso a apenas 20% da multa do FGTS.

Aposentadoria

Ao se aposentar, o trabalhador pode fazer a retirada dos valores do FGTS apresentando documentação que comprove a aposentadoria.

Casa própria

O trabalhador pode utilizar os valores disponíveis na conta do FGTS para comprar ou construir um imóvel residencial, tanto na hora da contratação, como na entrada do financiamento.

Além disso, é possível usar o valor do Fundo para quitar totalmente ou amortizar a dívida do financiamento da casa própria. Nesse caso, o saldo pode ser usado para diminuir em até 80% o valor das prestações em 12 meses consecutivos.

Mas fique atento: o trabalhador precisar ter no mínimo 3 anos de trabalho sobre regime do FGTS, ininterruptos ou não, e estar com contrato de trabalho ativo. Além disso, ele não pode possuir outro imóvel no município onde trabalha ou tem residência, nem pode ter outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação – SFH.

Segundo a Caixa Econômica, não é possível usar o valor disponível do FGTS para a compra de imóvel comercial ou rural, reformar ou aumentar o imóvel, comprar terrenos sem construção ao mesmo tempo, comprar materiais de construção ou imóveis residenciais para familiares, dependentes ou outras pessoas.

Amortização de parcelas da casa própria

O trabalhador que tem financiamento imobiliário pode usar o saldo do FGTS quitar totalmente ou amortizar a dívida da casa própria. É possível usar o FGTS para diminuir em até 80% o valor das prestações em 12 meses seguidos.

Saque-Aniversário

Também é permitido ao trabalhador sacar parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, no mês do seu aniversário. A adesão é opcional, e quem não quiser permanece na sistemática padrão.

Saque Extraordinário

O calendário do Saque Extraordinário do FGTS começou em 20 de abril e termina em 15 de junho. O cronograma foi estabelecido de acordo com o mês de nascimento do trabalhador, e permite a retirada de até R$ 1 mil, considerando a soma dos saldos disponíveis de todas as contas do FGTS. O crédito do é realizado em Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela CAIXA em nome dos trabalhadores.

Ao todo, 42 milhões de brasileiros estão aptos à retirada.

Falência ou morte de empregador individual, empregador doméstico ou nulidade do contrato

Quando o contrato de trabalho é encerrado por falência do empregador, o saque do FGTS é permitido, desde que o trabalhador apresente declaração escrita do empregador confirmando que o contrato foi rescindido em função do fim total ou parcial das atividades. A cópia de decisão judicial transitada em julgado confirmando a rescisão por falência também pode ser usada.

Além disso, quando o empregador individual ou doméstico morre, o saque também é autorizado, e é preciso apresentar atestado de óbito.

Compra de ações da Eletrobras

A mais nova opção de saque do FGTS foi anunciada no dia 19, possibilitando que trabalhadores com contas ativas e inativas usem parte dos valores na compra de ações da operação de capitalização do governo federal para privatizar a Eletrobras.

O investimento será feito por meio de Fundos Mútuos de Privatização (FMPs), replicando o modelo adotado nas vendas de ações de Petrobras (em 2000) e Vale (em 2002).

Os trabalhadores podem reservar os valores que desejam investir entre os dias 3 e 8 de junho. O valor mínimo para a aplicação será de R$ 200, e só será possível utilizar até 50% do saldo disponível no fundo. Caso o trabalhador tenha mais de uma conta poderá usar parte de todas elas.

Após reservar o valor e autorizar a operação no aplicativo do FGTS – ou em uma agência da Caixa -, o trabalhador deve informar a instituição financeira escolhida para administrar o investimento.

Fim de contrato temporário

O trabalhador contratado por prazo determinado pode sacar seu FGTS ao final desse contrato.

Desastre natural, inundações e situações de emergência Neste caso, o saque deve ser autorizado por decreto do governo federal. Foi permitido, por exemplo, para vítimas e desabrigados pelas chuvas deste ano em Minas Gerais e Petrópolis (Rio de Janeiro).

Suspensão do trabalho avulso

O trabalhador avulso, que presta serviços para empresas sem ter vínculo empregatício, tem direito ao saque do FGTS quando houver suspensão total do trabalho avulso por 90 dias ou mais.

Se ficar por três anos seguidos fora do regime do FGTS

Quem fica por três anos seguidos sem trabalhar com carteira assinada pode sacar o FGTS.

Morte do trabalhador

Os dependentes habilitados para receber a herança podem sacar os valores.

Idade igual ou superior a 70 anos

Ao fazer 70 anos, o trabalhador pode solicitar o seu FGTS.

Trabalhador ou dependente portador de HIV

Neste caso, é preciso provar a doença com atestados médicos.

Trabalhador ou dependente com câncer

O titular da conta do FGTS ou seu dependente em tratamento contra câncer pode sacar o dinheiro do fundo.

Trabalhador ou dependente com doença grave ou em estágio terminal por doença grave

Se o titular da conta ou um de seus dependentes tiver das doenças graves listadas na legislação, pode sacar o FGTS: alienação mental, cardiopatia grave, cegueira, contaminação por radiação, doença de Parkinson, espondiloartrose anquilosante, estado avançado da doença de Paget, hanseníase, hepatopatia grave, nefropatia grave, paralisia irreversível e incapacitante e tuberculose ativa.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Plantio de soja em Mato Grosso deve iniciar em 16 de setembro

Publicado

Mapa divulgou o calendário de semeadura que deve ser seguido pelos Estados [Foto – Lenine Póvoas]

O calendário de plantio de soja em Mato Grosso será de 16 de setembro de 2022 a 3 de fevereiro de 2023, conforme a Portaria SDA 607 de 21 de junho de 2022, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, referente à safra 2022/2023.

A medida atende ao Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja Phakopsora pachyrhizi (PNCFS), que estabelece o período de vazio sanitário para controlar o desenvolvimento do fungo causador da ferrugem asiática e racionalizar o número de aplicações de fungicidas.

“A semeadura da soja somente é permitida dentro do período do calendário de plantio, e a fiscalização do cumprimento da medida fica a cargo dos fiscais e agentes do Indea”, alertou o diretor técnico, Renan Tomazele.

Vazio sanitário

Os fiscais e agentes do Indea estão atentos em relação ao cumprimento do período de vazio sanitário no Estado, período em que é proibida a presença de plantas vivas de soja, guaxas ou cultivadas, no território mato-grossense. A proibição iniciou em 15 de junho e segue até 15 de setembro.

Em 2021 foram realizadas 6.398 fiscalizações em propriedades, durante o vazio sanitário da soja. A ação alcançou 121 municípios do Estado. Ao todo, foram emitidas 166 notificações quanto à obrigatoriedade da destruição das plantas de soja e expedidos 74 autos de infração por descumprimento do vazio sanitário.

O vazio sanitário da soja foi instituído em Mato Grosso no ano de 2006, como uma medida fitossanitária para a prevenção da ferrugem asiática da soja, a fim de reduzir a sobrevivência do fungo Phakopsora pachyrhizi na entressafra e, assim, evitar a ocorrência da doença durante a safra.

A ferrugem asiática da soja é uma das principais doenças que acomete a cultura, causando desfolha precoce da planta, impedindo a completa formação dos grãos e a consequente queda de produtividade.

Continue lendo

Economia

Reajustes de benefícios ficam abaixo da inflação para trabalhadores

Publicado

Mudanças no vale-alimentação
FreePik

Mudanças no vale-alimentação

Os reajustes médios dos vale-alimentação e tíquete refeição dos trabalhadores brasileiros ficaram abaixo da inflação, no primeiro trimestre deste ano. Segundo dados captados pela empresa de benefícios Sodexo, para o vale-alimentação, houve alta média de 10,08%. Para o tíquete-refeição, o valor médio subiu 7,42%. Entretanto, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumulada em 12 meses até março de 2022, foi de 11,30%. Já o Ìndice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) foi de 11,73, no mesmo período.

Ainda segundo o levantamento feito pela empresa, as pequenas e as médias empresas (PMEs) elevaram o valor médio do vale-alimentação em 7,07%, e as grandes empresas, em 10,84%. Para o vale refeição, as PMEs corrigiram o valor em 7,01%, e as grandes corporações, em 6%.

As maiores médias do tíquete-alimentação foram verificadas no Sudeste, com R$ 518,24. Em seguida aparecem, Centro-Oeste, com R$ 463,04; Sul, com R$ 453, 72; Nordeste, com R$ 444,21; e Norte, com R$ 431, 52.

Os trabalhadores da região do Centro-Oeste foram os que obtiveram maior valor médio no saldo do benefício-alimentação nos três primeiros meses deste ano, com R$ 534,41. Em seguida aparecem os colaboradores das regiões Sul, com R$ 528,64; Norte, com R$ 433,19; Nordeste, com R$ 409,35; e Sudeste, com R$ 392,76.

O Estado do Rio de Janeiro registrou aumento médio do valor do vale-alimentação em 6,95%, que passou para R$ 437,7 e do vale-refeição em 3,49%, com o valor médio indo para R$ 452,47.

A cidade de São Paulo registrou aumento médio do valor do vale-alimentação em 15,95%, que passou para R$ 335,56, e do vale-refeição em 8,25%, com o valor médio subindo para R$ 522,12.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Na avaliação Rodrigo Somogyi, diretor de Produtos da Sodexo Benefícios e Incentivos, em tempos de crise e inflação alta, as empresas têm optado por oferecer aumentos maiores nos benefícios, como vale-alimentação e tíquete-refeição, do que reajuste salarial. Além disso, os benefícios podem ser utilizados como estratégia para atrair e reter talentos.

“As empresas entendem que produtividade de seus colaboradores está diretamente ligada à qualidade de sua alimentação. Com a inflação cada vez mais acelerada, atingindo principalmente o segmento de alimentos, as pessoas têm enfrentado diariamente o desafio de conseguir manter uma refeição dentro do orçamento”, opinia Somogyi.

O advogado Felipe Pires Queiroz, sócio do escritório Pires Queiroz & Martins, lembra que o vale-alimentação ou o tíquete-refeição, diferentemente do vale-transporte, não é uma obrigação legal imposta. Ou seja, não há lei que estabeleça que o empregador deva fornecer refeição ao empregado.

Os pagamentos de vale-alimentação e tíquete-refeição são negociados entre patrões e empregados por convenção ou acordo coletivo. Para Felipe Pires Queiroz, os reajustes abaixo do aumento salarial ocorrem porque eles não compõem o salário final do empregado.

“Sobre esses benefícios não incidem encargos fiscais nem previdenciários. Eles não compõem o salário final do trabalhador, não impactando nas férias, no 13º salário e (no recolhimento de) INSS, impacto esse que ocorreria caso houvesse um aumento salarial, mas não ocorre com o aumento do valor dos vales”, explica o advogado.

Segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicao (Dieese), a análise das negociações com data-base em maio, dado mais atualizado, mostra que 54,5% dos reajustes ficaram abaixo da variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o Dieese, até o momento, este o maior percentual de reajustes abaixo da inflação por data-base desde julho de 2021. Os resultados iguais ao INPC foram observados em 32,1% dos casos; e acima do índice inflacionário, em 13,4%.

Os dados mostram ainda que, para completar os reajustes, várias categorias têm buscado aumento de benefícios, como auxílio-alimentação, ou pagamento de abonos. Além disso, o Dieese captou ainda cláusulas de antecipação dos reajustes, devido à alta da inflação

Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana