conecte-se conosco


Carros e Motos

Elétrico JAC iEV40 vende mais que Toyota Prius em novembro

Publicado

Motor Show


JAC IEV40 branco arrow-options
Divulgação

JAC iEV40 torna-se o carro eletrificado com melhor desempenho nas vendas no mês de novembro


Com 23 unidades emplacadas, o JAC iEV40 (leia mais aqui) foi o elétrico mais vendido do Brasil em novembro, apontam dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa). Pode parecer pouco. Mas o volume já foi superior ao de modelos como o híbridos Toyota Prius (22 unidades) e o também elétrico Jaguar I-Pace (13 unidades).

LEIA MAIS: JAC Motors lança nova linha de carros elétricos no Brasil

Apresentado em setembro no mercado brasileiro, o iEV40 é a variação elétrica do SUV T40, trazendo um propulsor elétrico com potência de 115 cv e baterias que garantem uma autonomia de até 300 km.

LEIA MAIS:  JAC T40 CVT: SUV atrai pelo preço, mas ainda precisa evoluir

Ainda que longe de países como a Noruega (leia aqui) , em que boa parte dos carros mais vendidos são modelos de propulsão limpa, o mercado brasileiro de carros elétricos já começa a mostrar números mais relevantes em se considerando a pequena oferta de modelos e a infraestrutura quase inexistente fora dos grandes centros.

JAC iEV40 branco arrow-options
Divulgação

JAC iEV40 é a versão movida apenas a eletricidade do SUV T40 vendido no Brasil


publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Nissan volta a oferecer Kicks para público PcD a partir de R$ 84.021

Publicado


source
Nissan Kicks 2022; SUV compacto passa a ser oferecido para PcD em todas as versões
Divulgação

Nissan Kicks 2022; SUV compacto passa a ser oferecido para PcD em todas as versões

Depois que entrou em vigor a nova lei que permite a isenção de IPI para carros PcD (Pessoas com Deficiência) com limite de preço de R$ 140 mil algumas fabricantes voltaram a oferecer modelos para esse tipo de público. Agora, é a vez da Nissan oferecer o SUV compacto Kicks, em todas as versões e com desconto adicional de 5%, conforme o site Mundo do Automóvel PCD .

Além disso, o Nissan Kicks volta a ser vendido na versão Active CVT, que chegou a ser vendida apenas para o público PcD . Teve linha 2022, lançada em fevereiro, mas acabou deixando de ser vendida por causa das mudanças estabelecidas pela MP 1034 passou a ter apenas um bônus da fabricante, sem a isenção.

O Nissan Kicks Active CVT tem preço sugerido de R$ 92.990, mas para o público PcD passa para R$ 84.021,11, o que representa um abatimento de R$ 8.968,89. Há também a Sense CVT , que passa de R$ 104.040 para R$ 94.005.34 com a isenção de IPI, ou R$ 10.035,66 a menos. No caso da Advance CVT, o carro deixa de custar R$ 112.490 para sair por R$ 101.640,34 para PcD.

Se o cliente quiser a versão topo de linha poderá optar pela Exclusive , que para o púbico PcD tem preço sugerido de R$ 110.675,84, com desconto de R$ 11.814,16, já com o desconto adicional de 5%. Mais fabricantes também deverão passar a oferecer modelos com isenção de IPI.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Assinatura de veículos: Um novo nicho de mercado

Publicado


source
Para aqueles que precisam de um carro, mas não tem fácil aprovação, o carro por assinatura pode ser uma boa alternativa
Divulgação

Para aqueles que precisam de um carro, mas não tem fácil aprovação, o carro por assinatura pode ser uma boa alternativa

Ultimamente se tem falado muito em “assinatura de veículos”. Esse novo sistema não deixa de ser uma modalidade de aluguel. O locatário dirige o modelo escolhido por um período pré-estabelecido (em geral entre 12 e 36 meses), podendo ser alterado, ou ainda comprado pelo cliente ao final do contrato. No valor da assinatura mensal está embutido IPVA, licenciamento e taxas, seguro e manutenção do automóvel.

Essa tendência deve ficar, pois tem se mostrado uma alternativa interessante em termos financeiros e operacionais frente às opções existentes de aluguel avulso, carro compartilhado ou aplicativos de transporte, mas é preciso ficar atento aos contras.

As vantagens mudam conforme a necessidade do consumidor. Para aqueles que não se importam em não serem donos do carro , a assinatura apresenta dois diferenciais em relação às opções para quem não faz questão do bem: a disponibilidade total do carro para quando precisar usá-lo (benefício em relação a serviços de carro compartilhado ) e o custo, quando comparado aos serviços de aplicativo.

Para aqueles que fazem questão de serem proprietários, mas têm baixa probabilidade de receberem a aprovação de uma linha de crédito , pode ser uma vantagem. Isso porque o consumidor pode acabar pagando mais na compra financiada do carro do que pagaria com a assinatura.

Você viu?

Já se você tem dinheiro para a compra à vista ou uma boa linha de crédito , ou gosta de ter um carro para chamar de seu e pretende ficar com ele por mais de três anos, a compra direta é a melhor escolha.

A disputa por esse mercado está acirrada. Além de locadoras e startups , as montadoras estão investindo nesse modelo. Isso significa que ele é promissor, seja para diversificação de produto, seja para diminuição do potencial de crescimento dos competidores.

As montadoras devem sair ganhando em relação às locadoras e empresas de carros compartilhados , uma vez que são mais financiadas e mais confiáveis aos olhos do público, além de parecerem estar dispostas a se adaptarem às novas demandas do mercado. Vamos observar a movimentação.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana