conecte-se conosco


Economia

‘Égua prenha’, ‘alvedrio’: veja termos do julgamento da Eletrobras

Publicado

source
Tribunal de Contas da União aprovou o processo de privatização da Eletrobras em longa sessão com muitos discursos
Divulgação/TCU

Tribunal de Contas da União aprovou o processo de privatização da Eletrobras em longa sessão com muitos discursos

As mais de quatro horas de sessão no plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) para avaliar o processo de privatização da Eletrobras reservaram espaço para que os ministros defendessem suas posições com discursos longos, cheios de termos técnicos, mas também com metáforas e expressões regionais.

Um dos momentos mais marcantes da sessão que aprovou o processo foi quando o ministro Vital do Rêgo, único a se posicionar contrariamente, criticou a decisão dos seus pares e comparou a Eletrobras a uma “égua prenha”. Segundo ele, é uma expressão muito conhecida na Paraíba, onde o ministro nasceu.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG .

“Comprar uma égua prenha é um bom negócio, comprar uma égua prenha é um negócio de sorte. O sujeito compra um animal e na verdade está levando dois pelo preço de um. É o que vemos aqui na potencialização, fazendo, distensionando essa sessão com os senhores. Os homens do mercado estão em festa hoje, estão com uma égua prenha, tem tantos filhotes que nem se imagina, mas essa égua prenha carrega dúvidas àqueles que estejam já estourando sua champanhes nesse momento”, disse.

Vital do Rêgo também afirmou que respeitava a decisão do tribunal, mas não entendia.

“Quando o mercado toma as rédeas da economia, faz o que aprendeu a fazer, que é ter lucro”, disse o ministro, que também mencionou que basta ver o que acontecendo com combustíveis e o gás de cozinha, com preços estratosféricos. 

Do outro lado, o ministro Antonio Anastasia misturou tanto a linguagem “popular” quanto a normalmente utilizada em tribunais pelo país.

No começo de sua fala, ele utilizou figuras de linguagem ao elogiar o voto divergente do ministro Vital do Rêgo e pediu permissão para falar que ele colocou o “dedo na ferida” em alguns aspectos. Ainda disse que, como falam em Minas, uma das questões era simples “pão, pão, queijo, queijo”. 

Ao defender sua posição, Anastasia também aderiu a um vocabulário mais rebuscado. “Alvedrio” e “Talante” têm sentidos parecidos, algo como disposição ou interesse.

” O titular do serviço remanesce sendo a União Federal. O serviço público relativo a energia elétrica continua sendo de propriedade da União, que terá e tem ao seu dispor, ao seu talante, ao seu alvedrio, todos os instrumentos do direito administrativo para um acompanhamento”, disse 

O ministro Bruno Dantas acompanhou o relator Aroldo Cedraz, que havia votado em abril, na aprovação do processo de privatização. Dantas disse que quem vai determinar o preço das ações é o mercado, não o TCU e que a decisão política de vender a Eletrobras já foi tomada no “foro apropriado”, que é o Congresso Nacional e sancionado pelo presidente da República.

“A este tribunal cabe examinar esses aspectos técnicos e segundo eu penso, os aspectos técnicos a cargo do tribunal são muito bem revelados na medida em que esta corte assegura a isonomia no processo de compra dos papeis da Eletrobras”, disse.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Como se prevenir de golpes e proteger seu patrimônio

Publicado

Como se proteger de golpes online
Reprodução: Seguradora Zurich

Como se proteger de golpes online

A segurança digital tem se tornado, cada vez mais, uma preocupação para os brasileiros. Estamos vendo nossos dados dentro de dispositivos: celulares, computadores, tablets, etc, e nos vemos completamente reféns quando algo não sai como o esperado.

São muitos os riscos dentro desse universo. Desde um roubo ou furto, que configura em uma ameaça física, até mesmo o vazamento de dados, fraudes, clonagem ou invasão, que consiste em uma ameaça virtual.

Independente dos cenários a ideia é sempre se prevenir, já que nesses casos, remediar fica mais difícil, e em alguns casos, impossível.

Seguradora Zurich separou algumas dicas que podem ajudar na prevenção desses tipos de riscos e proteger melhor seu patrimônio. 

1. Ameaças virtuais Nesse cenário, o conceito principal é a cibersegurança, que nada mais é do que um conjunto de protocolos que visam a segurança no ambiente virtual.

Esse espaço pode englobar desde clonagens em WhatsApp, fraudes de PIX e invasões em dispositivos, como celulares e computadores. 

Itens de segurança que são fundamentais para essa prevenção, segundo a Zurich, são:

– Autenticação em duas etapas; – Uso de senhas fortes e diferentes; – Aplicativos de verificação com biometria ou reconhecimento facial; – Utilizar agregador de senhas, assim você só precisa decorar uma para consultar as outras; Também vale conhecer um pouco sobre a Lei Geral de Proteção de Dados , a LGPD, para entender seus direitos e como se proteger enquanto o uso dos seus próprios dados por empresas e instituições do Brasil. 

2. Ameaças físicas Também existe o cenário em que há ameaças físicas, que englobam roubos, furtos, coação, entre outros. E, em alguns casos, podem ser um primeiro passo para uma violação dos seus dados e um crime virtual aconteça. 

É comum, por exemplo, quando um celular é furtado, ocorrer fraudes nos aplicativos de bancos, no chip do celular e até o contato com familiares forjando sequestro em troca de dinheiro. 

É claro que quando o risco vem de outra pessoa, tudo pode ficar mais complexo, mas a ideia é sempre tentar manter a racionalidade em primeiro lugar, estando sempre atento, sem reagir, utilizar bolsas, bolsos e outros itens reforçados e de boa qualidade.

Além disso, nunca é demais saber dos seus direitos. É válido entender, por exemplo, sobre o conceito de furto simples e qualificado.

– Furto simples: Quando não existem rastros de que houve uma remoção dos itens;

– Furto qualificado: Quando ocorre a violação de algum pertence físico em detrimento ao furto, como por exemplo: bolsa rasgada, arrombamento, etc. Restam “pistas”;

– Roubo: Quando o crime ocorre sob ameaça e violência.

Isso pode mudar principalmente quando é hora de acionar seu produto de seguro, o que nos leva para a terceira dica. Além disso, não deixe de procurar autoridades caso algum infortúnio aconteça.

3. Produtos de seguro É claro que os produtos de seguros visam diminuir os danos causados por um roubo e furto de bens, eletrônicos, cartões, etc, ou garantir a reposição do bem segurado. Muitas categorias podem ser englobadas no caso do  produto Roubo ou Furto Qualificado de Bens da Seguradora Zurich como:

– Bolsas, mochilas, sacolas, carteiras; – Notebooks, Kindle (eBooks e E-readers) – Câmeras; – Celulares/Smartphones; – Tablets; – Óculos; – Até canetas! A ideia é que, além de economizar na reposição de itens em caso de roubo ou furto qualificado, você garante praticidade para focar na sua segurança e bem-estar. O seguro tem como finalidade promover a substituição dos bens por modelos iguais ou similares para essas categorias dos itens listados acima.

Para adquirir esse produto de seguro e ficar mais tranquilo com esses possíveis acontecimentos, é necessário contratar direto com os parceiros da Zurich, que costumam ser varejistas de diversos setores, tais como redes de varejo, empresas de serviço de telefonia e comunicação, como Casas Bahia, Ponto Frio, Fast Shop, Havan, Vivo e muitos outros. Verifique sempre essa opção no momento da compra de seu produto! 

Seus bens merecem esse cuidado, assim como sua tranquilidade. 

Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Economia

Bolsonaro diz que dólar vai cair abaixo de R$ 5 ‘brevemente’

Publicado

Bolsonaro diz esperar dólar abaixo de R$ 5 em breve
Reprodução

Bolsonaro diz esperar dólar abaixo de R$ 5 em breve

O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quinta-feira (18) esperar que “brevemente” o dólar caia abaixo de cinco reais, apesar da relutância do câmbio, o que resultaria em  novas quedas dos combustíveis. 

“Espero que continue caindo o preço da gasolina. Logicamente esse preço tem a ver com o dólar, que tem caído, e também o preço do petróleo lá fora”, disse Bolsonaro em sua transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

“O dólar está relutando a baixar de cinco, eu acho que vai baixar brevemente, afinal de contas a gente só tem notícias boas da economia no Brasil”, acrescentou.

Nesta quinta (18), a moeda americana fechou em R$ 5,17 e abriu a sexta (19) em alta, vendido a R$ 5,20. 

Além do preço do petróleo, que está no menor patamar dos últimos seis anos, o preço dos combustíveis também é influenciado pela taxa de câmbio. 

Na segunda-feira, a estatal anunciou uma redução no preço médio da gasolina nas refinarias em 4,85% , na terceira redução em menos de um mês, resultando em uma queda de R$ 0,18.

O presidente também lembrou das sucessivas reduções de impostos da sua gestão, e atribuiu mérito ao ministro da Economia, Paulo Guedes. 


Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana