conecte-se conosco


Política Nacional

Edvaldo Nogueira vence com folga e é reeleito prefeito de Aracaju

Publicado


source
Edvaldo
Instagram

Edvaldo

O candidato à reeleição Edvaldo Nogueira (PDT) segue no comando da Prefeitura de Aracaju por mais quatro anos. O atual mandatário conseguiu 57,86% dos votos válidos, com 97,79% das urnas apuradas e foi reeleito na capital sergipana. Ele venceu a Delegada Danielle (Cidadania), que está ficou com 42,14% dos votos.

Edvaldo Nogueira, 59 anos,  foi um dos fundadores do PCdoB em Sergipe. Foi eleito vereador (1988) e reeleito (1992) em Aracaju. Foi eleito vice-prefeito da capital sergipana (2000) e reeleito (2004) junto com o prefeito Marcelo Déda.

Quando Déda se afastou para concorrer ao Governo, Edvaldo assumiu a prefeitura (2006). Foi eleito prefeito em primeiro turno (2008). Em 2016, foi eleito novamente para comandar a cidade e repetiu o feito agora.

Durante sua campanha, prometeu construir mais três novos corredores de transporte nas avenidas Maranhão, Visconde de Maracaju e Tancredo Neves. Além disso, ele afirmou que está sendo construída a primeira escola em tempo integral de Aracaju.

Comprometeu-se a retomar o desenvolvimento econômico na Zona de Expansão e a gerar emprego e renda. Além de fazer um projeto de revitalização do Centro de Segipe.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Exploração de xisto betuminoso deverá ser regulada pela ANP, determina proposta

Publicado


Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado Filipe Barros está sentado falando ao microfone. Ao fundo há uma bandeira do Brasil
Filipe Barros diz que lacuna legal prejudica o estado do Paraná

O Projeto de Lei 5602/20 atribui à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a competência de regular e fiscalizar a exploração do xisto betuminoso no Brasil. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

Atualmente, a ANP já responde pela regulação e fiscalização da cadeia produtiva de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos. O xisto betuminoso é um tipo de rocha que contém matéria orgânica e do qual é possível extrair um óleo idêntico ao petróleo de poço.

O texto altera a Lei do Petróleo. Autor do projeto, o deputado Filipe Barros (PSL-PR) explica que a mudança preenche uma lacuna na legislação que afeta principalmente o estado do Paraná, principal produtor de xisto betuminoso do País.

Polêmica
Atualmente, existe uma polêmica sobre como deve ser considerada a exploração de xisto betuminoso para produção de petróleo: se assemelhada à mineração ou à produção de hidrocarbonetos.

“Diante disso, é necessário que a ANP seja a única a responder pela regulação da exploração do mineral xisto betuminoso com vistas a produção de petróleo e gás e o devido pagamento de royalties aos entes federados”, disse Barros.

O projeto autoriza ainda a Petrobras a realizar pesquisa, lavra, refinação, comércio e transporte de petróleo proveniente de xisto betuminoso ou de outras rochas.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Natalia Doederlein

Continue lendo

Política Nacional

Empresas poderão destinar parte do imposto de renda para competições de rali

Publicado


Najara Araujo/Câmara dos Deputados
Deputado Efraim Filho discursa no Plenário da Câmara
Feraim Filho explica que deduções serão limitadas a 4% para empresas e 6% para pessoas físicas

O Projeto de Lei 5604/20 permite que as empresas e pessoas físicas deduzam do imposto de renda as doações e patrocínios direcionados às competições de rali de automóveis e motos. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

A dedução será limitada a 4% para as pessoas jurídicas e 6% para as físicas. O incentivo valerá apenas para as competições com projeto aprovado na Secretaria Especial do Esporte, ligada ao Ministério da Cidadania.

Autor da proposta, o deputado Efraim Filho (DEM-PB) afirma que a medida proporciona uma oportunidade de receita extra aos municípios brasileiros, que poderão utilizar as competições de rali para atrair turistas.

“O projeto também ajuda a divulgar a biodiversidade de nosso País através da realização dos eventos em diversas regiões, desde cenários de praias até o interior, de norte a sul, de leste a oeste”, completa Efraim Filho.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Natalia Doederlein

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana