conecte-se conosco


Várzea Grande

Educação promove curso de boas práticas para merendeiras da rede municipal de ensino

Publicado

A secretaria municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer em parceria com a secretaria municipal de Saúde e da secretaria estadual de Educação, capacitou entre os dias primeiro a 7 de outubro, profissionais de Apoio Administrativo em Nutrição Escolar (merendeiras), pertencentes as 87 escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) da rede de ensino de  Várzea Grande. O curso de atualização de boas práticas para apoio em nutrição escolar foi realizado no anexo I da Educação Municipal e beneficiou cerca de 200 profissionais, sendo divididas em duas turmas. 

A capacitação tem como objetivo qualificar as merendeiras a preparar, armazenar de forma adequada, higiênica e segura os alimentos como explica o secretário municipal de Educação Silvio Fidelis. “O curso prevê a capacitação e qualificação das auxiliares de merenda escolar do município, na intenção de ensinar e auxiliar a elas no processo de manipulação de alimentos com qualidade, de segurança alimentar. O importante hoje na alimentação é você produzir alimento seguro, onde a pessoa/consumidor e neste caso nós estamos falando de crianças, que elas possam se alimentar, com a garantia que não vão adquirir doenças por uma manipulação incorreta e inadequada, além de cumprirmos com a legislação, sendo este curso uma norma preconizada pela ANVISA, que é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária,” explicou o secretário.  

Ainda para o secretário de Educação ,Silvio Fidélis, o curso é importante para que a gestão consiga instituir e manter as boas práticas no manuseio dos alimentos no âmbito escolar. “É um ótimo aprendizado sobre cardápio, armazenamento dos alimentos e os cuidados nutricionais. Tudo que precisamos garantir para manter a qualidade da merenda escolar que hoje temos na nossa rede escolar e oferecer o melhor atendimento nesse setor”, acentuou.

A nutricionista Mônica Aparecida Gonçales, uma das facilitadoras do curso, explicou que a abordagem principal esteve relacionada ao trabalho das merendeiras. “Falamos desde o preenchimento de registro de controle até as boas práticas de manipulação dos alimentos e os hábitos saudáveis, além das normas vigentes por lei na segurança alimentar. São instruções necessários e que fazem parte do dia-a -dia dessas profissionais”, disse ela.

A Superintendente Operacional do Sistema Escolar,  Ednir Maria de Almeida, acrescenta que a capacitação é uma espécie de reciclagem. “Todo ano realizamos treinamentos como esse, renovando as técnicas repassadas às servidoras agregando conhecimento e troca de experiências entre elas. Esperamos com este curso possamos evitar o desperdício, com a melhora do aproveitamento e manuseio dos alimentos e o descarte das sobras, uma questão ambiental séria que impacta a todos e que tem trazido problemas para a manutenção das escolas, exatamente por causa desse mau descarte que acaba levando restos para os ralos e consequentemente esgotos, e acima de tudo a segurança alimentar dos alunos”, disse a superintendente. 

Ednir  Maria de  Almeida pontuou ainda o interesse das servidoras na capacitação. “Dividimos em duas turmas, uma no dia primeiro e hoje estamos finalizando com a segunda turma .“ Duvidas foram esclarecidas e as regras afiançadas.Sempre é bom relembrar as práticas de higiene e manipulação dos alimentos. O interesse foi grande por parte das merendeiras, o que melhora no seu dia-a dia , na execução do seu trabalho . E no dia 30 desse mês é comemorado o Dia da Merendeira, em alusão a data  iremos realizar uma grande comemoração para nossas servidoras que merecem esse reconhecimento pelo excelente trabalho que desempenham em nossas unidades”, finaliza a superintende. 

“Troca de ideias e potencialização dos nossos conhecimentos”, foi a colocação usada pela servidora, Edilhiane de Jesus Silva, que esteve presente na capacitação,  “Ações como essa fazem toda a diferença para o nosso trabalho que apesar de ser rotineiro, necessita de atualização no aprendizado. Mais do que conhecimento trocamos experiências umas com as outras, o que nos permite executar um trabalho cada vez mais de qualidade”, disse a merendeira.  

Por: Letícia Kathucia – Secom/VG

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Lucimar garante calendário de pagamento de salários e mantém investimentos

Publicado


.

27/05/2020    5

Em reunião com a equipe econômica e resguardando a correta distância entre os titulares das pastas por causa da pandemia do Coronavírus (Covid-19), a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, reforçou seu compromisso em não atrasar o pagamento de salários dos servidores e abrir mão de regras aprovadas em Lei pelo Congresso Nacional que preveem a suspensão nos pagamentos das dívidas do Poder Executivo Municipal com o Governo Federal ou com bancos oficiais enfim toda e qualquer pendência das finanças públicas serão mantidas e recolhidas como determina a legislação em vigor.

A folha de pagamento de Várzea Grande soma pouco mais de R$ 31 milhões e atende a 8 mil servidores entre a Prefeitura de Várzea Grande, o Departamento de Água e Esgoto – DAE/VG e a Previdência do Servidor – PREVIVAG.

“Os salários do funcionalismo público referente ao mês de maio serão quitados nesta sexta-feira, 29 de maio, bem como os compromissos com fornecedores de serviços, empreiteiros, enfim, toda e qualquer despesa que estiver regular e cumprida será quitada dentro da normalidade. Por enquanto não haverá medidas excepcionais que não as ligadas a área de Saúde Pública por causa da pandemia do Covid- 19”, disse Lucimar Sacre de Campos.

Ela sinalizou que se percebe uma queda na arrecadação de impostos se comparados com meses anteriores, mas que é possível se manter o controle geral, apertando os gastos, enxugando despesas e sempre buscando a melhor otimização, os melhores resultados para que os recursos públicos sejam aplicados em prol da população e da cidade de Várzea Grande.

Segundo a secretária de Gestão Fazendária, Lucinéia dos Santos Ribeiro, Várzea Grande, vem desde 2015, quando a prefeita Lucimar Sacre de Campos assumiu, adotando medidas eficientes em busca de melhores resultados para a cidade e para sua população quanto as políticas públicas de saúde, educação, segurança, social e obras, e devido a essas medidas, mesmo com uma queda de arrecadação estimada em 37%, este ano, é possível manter o calendário de pagamento do funcionalismo público e de fornecedores, em dia.

A secretária também explica que sempre é previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) uma queda de arrecadação, por isso a gestão econômica da Prefeitura de Várzea Grande não sofre impactos negativos com a crise da pandemia no país. Contudo medidas para elevar a arrecadação foram tomadas como a prorrogação do pagamento de vencimento de impostos e a manutenção de obras públicas que estimulam as pessoas a pagarem seus impostos, pois recebem os benefícios de volta.

“Todos sabemos que a pandemia do novo Coronavírus causou impacto na economia de todo o país, e, Várzea Grande também sentiu esse impacto. A previsão da queda da arrecadação é comparada à previsão da LOA. Deixamos de arredar em abril mais de R$ 4 milhões, mas se compararmos com o mesmo quadrimestre do ano passado, arrecadamos mais este ano. E, como já vínhamos com as despesas enxutas, está equilibrado. Desde que assumiu a gestão, a prefeita Lucimar Campos, adotou medidas econômicas e eficientes para se trabalhar, o que mantém a saúde econômica do município. Agora estamos correndo atrás para elevar a arrecadação com várias ações de cobrança, execução de devedores, prorrogação de prazo de pagamento dos impostos como IPTU e ICMS, entre outras”, detalhou Lucinéia dos Santos Ribeiro.

Já para a prefeita o momento é de unir esforços para resguardar a saúde de todas as pessoas e para vencer os obstáculos impostos pela pandemia do Coronavírus.

“Estamos vivendo momentos que exigem o esforço e a conscientização de todos para que possamos vencer mais este desafio e reafirmo que vamos ter o que comemorar em um futuro próximo quando a normalidade voltar a ser a palavra de ordem para todos os setores da economia e da população em geral. Estamos investindo em Saúde, com mais leitos e equipamentos, endurecemos a fiscalização para fazer cumprir o Decreto Municipal, mantemos as obras e serviços públicos em funcionamento tomando todas as medidas sanitárias e, não esquecemos das ações assistências necessárias como a entrega de cestas básicas a pessoas em situação de vulnerabilidade. Precisamos manter a economia ativa e cuidar da saúde das pessoas”, declarou Lucimar Sacre de Campos.

A prefeita também lembra que o Comitê de Enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid- 19) se reúne diariamente e apresenta relatórios de acompanhamento e avaliação que também são compartilhados com a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso e com a Secretaria de Saúde de Cuiabá para que o monitoramento aconteça de forma eficiente.

 

 

 

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Continue lendo

Várzea Grande

Procon de Várzea Grande registra 592 reclamações, 90% são relacionadas a contratos e abusividade de preços

Publicado


.

27/05/2020    32

A Coordenadoria Municipal de Defesa do Consumidor de Várzea Grande (Procon/VG) já recebeu 592 reclamações, onde ao menos 90% delas são sobre problemas relacionados à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Os registros datam o período de 01 a 25 de maio e as principais queixas são sobre o aumento nas contas de energia elétrica, falha na prestação de serviço telefônico e de internet, cancelamentos de contratos de mensalidades escolares e universitárias, além de denúncias de abusividade de preços de produtos alimentícios e de limpeza.

De acordo com a coordenadora do Procon/VG, Carolina Barbosa, a situação de pandemia no país causou problemas em diversos setores afetando os consumidores, como a sobrecarga nos serviços de telefonia, problemas em plataforma on-line de bancos e empresa de energia elétrica, cancelamento de aulas, cursos e viagens, entre outros.

“A pandemia e a orientação de evitar de sair de casa dada pelas autoridades impedem a execução total ou parcial do contrato por atos alheios ao controle do fornecedor e afetando ambos os lados da relação. Estamos vivendo uma situação extraordinária que exige bom senso, boa-fé e agilidade para atender o direito do consumidor sem os riscos de excessiva judicialização”, analisa Carolina Barbosa.

Segundo o balanço do Procon Municipal, a maioria das reclamações é feita via telefone, 222 no total; 83 registros via plataforma on-line; 147 registros pelo Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), e ainda 147 reclamações pelo aplicativo whatsapp.

“Como suspendemos o atendimento presencial, ampliamos os canais de atendimento online e por telefone. Nossos esforços são para resolver as relações de consumo através de notificações, por Carta Informativa Preliminar (a CIP) e ainda por telefone diretamente com o representante da empresa. Ainda que as empresas não sejam as responsáveis pela situação, é fundamental que prestem orientações e estejam abertas a negociar soluções viáveis e satisfatórias a todos”, detalha Carolina Barbosa.

As demandas por fiscalização também aumentaram. Além de denúncias o Procon de Várzea Grande atende a pedidos do Ministério Público. Neste mês de maio foram realizadas 54 ações em restaurantes, supermercados, farmácias, postos de combustível e comércio em geral. O destaque ficou por conta das fiscalizações em escolas particulares e universidades.

“O objetivo da nossa fiscalização é coibir algum tipo de aumento abusivo nos preços dos alimentos, combustível e produtos de higiene pessoal. Nossos fiscais notificam os estabelecimentos que devem apresentar as notas fiscais de compra dos produtos e as de venda aos consumidores. Devido à suspensão das aulas, a fim de evitar aglomerações, consumidores têm questionado sobre o pagamento integral da mensalidade de escolas particulares e faculdades privadas. Algumas escolas por exemplo, estão tendo aulas pela internet e acabam fornecendo meios para os alunos que não tem acesso continuarem as aulas, outras, porém simplesmente fecharam as portas. No caso das escolas cada situação é única e precisa ser analisada”, considera a coordenadora.

O Procon de Várzea Grande reforça que neste momento o ideal é buscar a harmonia contratual e não permitir o enriquecimento de uma parte em detrimento da outra e lembra que os consumidores devem buscar orientações durante a pandemia da Covid-19, incluindo questões relacionadas a passagens aéreas, escolas, cursos e faculdades, transporte escolar, academias e outros cursos, além de preços abusivos de produtos.

Os atendimentos continuam sendo realizados exclusivamente por meios eletrônicos. De segunda a sexta-feira das 8h às 13h pelos telefones (65) 3692-2476 / (65) 3682-3054, via whatsapp (65) 98476-6409 de segunda a sexta-feira das 8h às 18h. Também é possível registrar reclamações on-line no link http://procon.varzeagrande.mt.gov.br/, pelo instagran #proconmunicipalvgmt,  facebook: proconmunicipalvg, ou ainda pelo e-mail proconvg.reclamaca[email protected]

 

 

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana