conecte-se conosco


Mato Grosso

Duas gerações de servidores falam sobre expectativas e desafios da paternidade

Publicado


.

Os sentimentos de Adoniram Judson Almeida de Magalhães, 30 anos, oscilaram entre a alegria e a surpresa quando descobriu que seria pai pela primeira vez. Ao mesmo tempo, o senso de responsabilidade tomou conta dele. “É incrível saber que tem uma parte de nós crescendo, com quem iremos brincar, mas também tem a responsabilidade de alimentar, ensinar o que é certo e errado”, comenta o servidor público.

A gestação de Jéssica, esposa de Adoniram e mãe do Joaquim, foi bem diferente da expectativa em meio à pandemia da Covid-19. Não teve chá revelação nem chá de fraldas, mas a opção pela segurança do filho, que nasceu no finalzinho de julho. “Eu quero ser um amigão, ser alguém com quem ele possa sempre contar, levar inspirações e dar muito amor. Estar nas horas boas e ruins para que ele seja, futuramente, uma pessoa realizada”, espera o pai de primeira viagem.

Apesar de ser o seu primeiro dia dos pais, Adoniram vê a importância deste dia também como reflexão. “Fica aqui meus parabéns e felicidades a todos os pais, que possamos sempre buscar sabedoria para podermos desempenhar da melhor forma possível esse ofício tão bonito. E também para os filhos, valorizem sempre o seu pai”, finaliza.

Já o servidor Wellington de Andrade, 66 anos, lembra muito bem do ano de 1979, quando soube que chegaria seu primeiro filho, Christopher. Ele nasceu em outubro daquele ano e a irmã, Raphaella, no mesmo mês, mas quatro anos depois. “Eu e minha esposa nos casamos no início de 1979 e foi uma alegria muito grande. Uma realização muito diferente de todas que eu já havia experimentado”.

Para Wellington, os dois filhos representam um orgulho quase indescritível. “O Christopher é um cara muito família. Eu sempre ensinei a ele a respeitar as mulheres e hoje eu vejo isso nele. Já a Raphaella é muito guerreira e dedicada “, conta.

Para o pai mais experiente, todos os dias se aprende com os filhos. “Eles têm mais aptidão com as coisas às vezes, aprendem a mexer em tecnologias. Mesmo com esta idade, eu vejo a importância de manter relação, dar conselho e cuidar. Eu gosto de abraçar, agora infelizmente o abraço vai ser a distância, mas mesmo assim vou estar cuidando. Para mim, a família é sempre em primeiro lugar, então seja um bom pai, pois são os valores que se perpetuaram através de sua família”, diz Wellington. (Com supervisão da jornalista Thielli Bairros)

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Bombeiros militares realizam prisão em flagrante por crime ambiental

Publicado


A equipe da base descentralizada Bombeiro Militar de Apiacás (mil quilômetros de Cuiabá), realizou uma prisão em flagrante na tarde de domingo (27.09).

Três pessoas, sendo um adulto e dois adolescentes, estavam praticando ato de queimada ilegal na chácara Santo Antônio. O crime foi flagrado durante ronda ostensiva, após os agentes avistarem grande volume de fumaça. Ao chegar no local, a guarnição flagrou ato de queimada ilegal em pastagem.

Imediatamente foi dada voz de prisão aos mesmos e, não havendo resistência, os infratores aguardaram no local sob vigilância de um militar da guarnição de Combate a Incêndios Florestais (GCIF), que já havia solicitado apoio da Polícia Militar, enquanto era realizado o combate do fogo.

Com eles foi encontrado duas garrafas com combustível e tochas artesanais. Os itens foram encaminhados juntamente para materialidade do crime praticado. O fogo consumiu 20% da área até ser extinto pela GCIF.

O Corpo de Bombeiros Militar alerta que o não cumprimento do artigo 54 da Lei Federal n° 9.605, que diz “Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora”, pode resultar em reclusão de até quatro anos, além de multa.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Todos os municípios de Mato Grosso apresentam risco baixo de contaminação da Covid-19

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (28.09) o Boletim Informativo n° 204 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 11) que todos os 141 municípios do Estado configuram na classificação com risco baixo para o novo coronavírus. Pela segunda vez, nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto, indicado pela cor vermelha que indica alerta máximo de contaminação ou amarela que indica alerta moderado.

Veja a tabela de classificação de risco por município

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana