conecte-se conosco


Policial

Drogas apreendidas neste ano em Mato Grosso somam 4,9 toneladas

Publicado

Assessoria | Sesp-MT 
 

Somente de janeiro a maio deste ano, 4,9 toneladas de drogas foram apreendidas em Mato Grosso. O maior volume foi no município de Pontes e Lacerda, região de fronteira com a Bolívia, com 1,9 tonelada. Os dados são oriundos de apreensões realizadas pelas Polícias Civil (PJC-MT), Militar (PM-MT) e pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron). Nesta quarta-feira (26.06), é celebrado o Dia Internacional contra o Abuso e o Tráfico de Drogas.

Apesar de ser um dos corredores de cocaína do país, a atuação das forças de segurança mato-grossenses é a principal arma de combate ao narcotráfico. Contudo, Mato Grosso cobra uma atuação mais forte do Governo Federal nos 983 km de fronteira no Estado. Os meios de ingressar com a droga são aéreo, terrestre e até mesmo o transporte dentro do corpo.

O Governo de Mato Grosso tem atacado o problema com a criação de um núcleo de inteligência integrado na Delegacia de Fronteira (Defron), em Cáceres, instalação de câmeras OCR nas principais vias de transporte na região e pelos postos do Gefron na região.

Leia Também:  Polícia Civil cumpre prisão preventiva de suspeito de violência doméstica na Capital

O tráfico de drogas é um dos principais motivos para as prisões em Mato Grosso. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, Victor Hugo Bruzulato, muitas pessoas cometem o crime pela vontade de ter dinheiro fácil.

“Na busca pelo lucro sem trabalho, as pessoas entram para o crime cada vez mais cedo. A polícia tem feito seu trabalho para a repressão, mas a reincidência no tráfico é muito grande. Hoje os autores deste delito não são apenas homens, mas é perceptível um incremento de mulheres grávidas e com filho pequeno, além de adolescentes. As pessoas entram para o mundo do crime e não têm noção da pena que terão que cumprir”, destaca.

No comando do Gefron, o tenente-coronel PM José Nildo de Oliveira, já viu de tudo. Droga transportada no estômago, nas partes íntimas, de crianças a idosos, não há um suspeito apenas, qualquer pessoa está sujeita a ser arregimentada para ser uma “mula”, termo empregado a quem transporta a droga no corpo. A mesma lógica serve para veículos. A droga busca ser camuflada em qualquer ponto, seja nas rodas, dentro dos bancos, teto, painel, o que exige muita atenção, habilidade e experiência dos policiais que atuam na região de fronteira.

Leia Também:  Pai e madrasta são presos acusados de torturar criança de 5 anos em Cuiabá

“A cada abordagem o nosso policial tem que se atentar a tudo, pois cada vez mais há tentativas de burlar as fiscalizações. Temos atuado diuturnamente e empregado o máximo de esforço para apreender drogas e identificar os autores do tráfico de drogas”, ressalta.

Depois de apreendidas pelas forças de segurança estaduais ou federais são incineradas em fornalhas de empresas privadas. Policiais civis, federais, militares, peritos criminais e a imprensa geralmente acompanham o ato de queima dos entorpecentes.

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil divulga resultado preliminar e prazo de recurso de processo seletivo

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil publicou no Diário Oficial do Estado, que circula nesta segunda-feira ((18.11) o edital nº 004/2019/PJC/MT referente ao resultado preliminar do Processo Seletivo – Analista de Desenvolvimento Econômico e Social – Perfil Analista de Sistemas, e o edital nº 005/2019/PJC/MT que determina a abertura do prazo de recurso referente ao resultado.

Contratação

O processo seletivo tem em vista a necessidade urgente de contratação temporária de analistas de sistemas e programadores para desenvolvimento do Projeto do Inquérito Policial Eletrônico, consideradas as tratativas da Polícia Judiciária Civil junto à Secretaria de Estado de Segurança Pública, Tribunal de Justiça e Ministério Público.

RESULTADO PRELIMINAR E PRAZO DE RECURSO

Fonte: PJC MT
Leia Também:  Polícia Civil prende casal envolvido em golpe de R$ 2 milhões na compra de gado
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende homem que tentou matar amiga de companheira a facadas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem que tentou matar a amiga de sua companheira a facadas foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil no domingo (17.11), em Nova Canaã do Norte (699 km ao Norte de Cuiabá), poucas horas após ter praticado o crime.

O suspeito, José Genisson da Silva, 27, teria iniciado as agressões contra a vítima, após se sentir ofendido por ela e foi autuado em flagrante pelos crimes de tentativa de homicídio qualificada e identidade falsa.

O crime ocorreu na noite de sábado (16), por volta das 22h40, em uma residência em que estava o grupo de amigos. Na ocasião, o suspeito, desferiu três golpes de faca contra a vítima (2 no abdômen e um no tórax), após ela dizer que “ele não dava conta da companheira”.

As pessoas que estavam na casa estavam ingerindo bebida alcoólica e após a discussão, o suspeito aproveitou o momento em que a vítima estava distraída para praticfar o crime. Devido à agressividade aplicada, a faca utilizada pelo suspeito chegou a quebrar durante os golpes.

Leia Também:  Motorista embriagado é preso após tentar fugir da PRF

A execução da vítima, só não se consumou pelo fato de testemunhas terem intervindo para que ele cessasse as agressões. A vítima foi socorrida pela Polícia Militar e encaminhada ao Hospital Regional de Colíder, onde permanece hospitalizada.

Assim que tomou conhecimento dos fatos, a equipe da Polícia Civil iniciou as diligências para localizar o suspeito, que foi encontrado na residência do seu pai. Na abordagem, ele mentiu o nome aos investigadores, porém diante das informações de que ele era realmente o autor do crime foi realizada a sua prisão em flagrante.

Após ser interrogado pelo delegado, Ruy Guilherme Peral da Silva, o suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio qualificado em concurso material com falsa identidade, cuja pena pode chegar a 30 anos de reclusão.

O delegado representou pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva a fim de se resguardar a ordem pública (repercussão dos fatos graves praticados) e assegurar a regular instrução criminal (risco de coação a testemunhas e à vítima).

Leia Também:  Polícia Civil prende receptador, recupera veículo clonado e cumpre prisão por violência doméstica em Nova Xavantina

“Graças a ação rápida e eficaz realizada pelos policiais da Nova Canaã do Norte foi possível realizar a prisão do suspeito, autor de um crime tão bárbaro ocorrido no município”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana