conecte-se conosco


Nacional

Doria vai criar comissão externa em investigação de Paraisópolis

Publicado

Doria arrow-options
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Civis poderão participar de apuração de ação policial que resultou na morte de nove pessoas em baile funk

O governador de São Paulo, João Doria , vai criar uma comissão externa formada por membros da socidade civil para participar da apuração da ação policial que deixou nove pessoas mortas durante o Baile da 17 , em Paraisópolis . Os mortos foram pisoteados depois que oficiais conduziram a multidão para vielas e disparou balas de borracha e usou gás lacrimogêneo nas pessoas. A proposta era uma reivindicação de familiares das vítimas e de organizações de direitos humanos.

A decisão de criar a comissão foi feita após uma reunião com parentes dos mortos e centenas de pessoas marcharem de Paraisópolis até o Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi.

Leia também: ‘É inaceitável a polícia usar força desproporcional e desnecessária’, diz Doria

Até agora as versões sobre os acontecimentos na noite de baile ainda são contraditórias. Segundo a Polícia Militar, o tumulto começou após dois suspeitos em uma moto atirarem contra policiais e se esconderem na multidão do baile.

Os moradores, no entanto, dizem que a PM já chegou ao local atirando e teria provocado a tragédia ao tentar realizar uma dispersão truculenta no pancadão.

Leia também: Truculência policial, drogas e preconceito: saiba o que acontece no Baile da 17

Na segunda-feira (2), a gestão Doria decidiu afastar das ruas seis policiais militares que participaram da ação.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Publicado


source
fogo
Divulgação/Parnaso

O ICMBio informou que a estimativa é de que 200 hectares de mata foram queimados pelo fogo


O Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro trabalha, pelo terceiro dia consecutivo, no combate a um incêndio florestal de grandes proporções que atinge o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), que tem 20.024 hectares protegidos nos municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim, na região serrana do estado.


Nesta quinta-feira (6), mais dez profissionais de juntaram aos 70, incluindo bombeiros militares, guarda-parques, brigadistas e agentes de órgãos externos que já atuavam ontem na operação de combate ao fogo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalho é feito em duas frentes para extinguir as chamas na área de proteção ambiental. A operação contra com o apoio de 16 viaturas e um helicóptero que tem sido usado para jogar água nos locais atingidos.

Segundo os bombeiros, as causas do incêndio continuam desconhecidas , mas ontem havia suspeita de que o fogo pode ter começado com a queda de um balão . Participam da ação no Parnaso integrantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Defesa Civil e da Guarda Civil de Petrópolis.

O Comandante de Bombeiros de Área da Região Serrana, coronel Rafael Simão, disse à Agência Brasil que o combate é no bairro do Bonfim, na divisa dos municípios de Petrópolis e Teresópolis. “É um incêndio de difícil extinção porque ocorre em pontos de difícil acesso, onde as equipes têm dificuldade de se locomover ou de utilizar veículos terrestres, sendo empregado então o helicóptero e o drone para facilitar a visualização”, contou.

“Nossa estimativa é que o Corpo de Bombeiros conclua os trabalhos entre hoje e amanhã”, disse o coronel.

O comandante lembrou que é uma época de estiagem na região, com pouca chuva e vegetação muito seca. “Nesse período também venta bastante, o vento leva o fogo para outras áreas e provoca grande incêndios. Nós tivemos muitas matas e áreas de preservação destruída”, comentou.

O ICMBio informou que a estimativa é de que 200 hectares de mata foram queimados pelo fogo. Isso representa um avanço em relação a ontem quando era de que cerca de 100 hectares atingidos pelo incêndio.

Parnaso

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos é uma unidade de conservação federal de proteção integral, subordinada ao ICMBio, com a intenção de preservar amostras representativas dos ecossistemas nacionais.

Criado em 30 de novembro de 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país . É um local que costuma ser procurado para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, e rapel e para visitas às cachoeiras.

Conforme o ICMBio, o parque tem a maior rede de trilhas do Brasil, com mais de 200 quilômetros em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, à pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 quilômetros de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.

De acordo com o ICMBio, o parque abriga mais de 2.800 espécies de plantas catalogadas pela ciência, 462 espécies de aves, 105 de mamíferos, 103 de anfíbios e 83 de répteis, incluindo 130 animais ameaçados de extinção e muitas espécies endêmicas que só ocorrem no local.

O ICMBio informou que o incêndio foi detectado na manhã da terça-feira (4) na parte alta do parque na trilha da travessia Petrópolis X Teresópolis na área do Chapadão, próximo da Pedra do Morro do Açu.

Continue lendo

Nacional

Preso pela PF nesta quinta, Alexandre Baldy pede licença do governo de SP

Publicado


source
baldy
Reprodução/Facebook

Alexandre Baldy vai se afastar da prefeitura de São Paulo

O Secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, pediu afastamento de 30 dias do governo de São Paulo para se concentrar em sua defesa, após ser preso nesta quinta-feira (6) por desdobramentos da Lava Jato do Rio de Janeiro, que investiga irregularidades na área da saúde, mas que não tem ligação com o governo paulista. 

Por meio de nota, o governo estadual informou que o Secretário Executivo, Paulo Galli, vai assumir as funções de Baldy durante o período. 

Confira a nota na íntegra: 

Alexandre Baldy pediu licença do cargo de Secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo pelo período de 30 dias, a partir de amanhã, dia 7, para se concentrar exclusivamente na sua defesa.

À frente da Secretaria dos Transportes Metropolitanos, Baldy retomou obras de mobilidade, garantiu a renovação da frota de ônibus intermunicipais e acelerou a construção de cinco novas estações do Metrô.

Alexandre Baldy tem demonstrado competência, dedicação e postura idônea no exercício da sua função no Governo de São Paulo. A Secretaria dos Transportes Metropolitanos passa a ser comandada temporariamente pelo seu Secretário Executivo, Paulo Galli.

Entenda

A Polícia Federal (PF) prendeu o Secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo,  Alexandre Baldy, na manhã desta quinta-feira (6), no bairro dos Jardins, zona nobre da capital paulista, em um desdobramento da operação Lava Jato voltada à área da Saúde.

A PF informou que a prisão dele faz parte de uma série de seis mandados de prisão da operação. Além de Baldy, outros investigados também foram presos hoje. Todos os mandados foram emitidos por corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Foi desnecessário e exagerado determinar uma prisão por supostos fatos de 2013, ocorridos em Goiás, dos quais Alexandre sequer participou”,  divulgou a assessoria de Baldy em uma nota.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana