conecte-se conosco


Economia

Dona da Riachuelo reorganiza Comitê de Transformação Digital

Publicado

source
Dona da Riachuelo reorganiza Comitê de Transformação Digital
Ivonete Dainese

Dona da Riachuelo reorganiza Comitê de Transformação Digital

A jornada de transformação digital da Guararapes Confecções (GUAR3 – GUAR4 ) segue avançando. Depois de investir mais de R$500 milhões nos últimos dois anos para digitalizar lojas, criar o primeiro marketplace de lifestyle do Brasil e modernizar fábricas, a empresa reorganizou seu Comitê de Estratégia e Transformação Digital. A nova estrutura contemplará dois membros do Conselho, três controladores, o CEO da Riachuelo e o CTO da Companhia.

O objetivo central é apoiar o Conselho de Administração nos temas centrais da transformação digital conectando tecnologia, análise de dados e experiência para entregar a melhor proposta para o cliente.

Somente em 2021, a Guararapes investiu mais de R$ 335 milhões em transformação digital — o maior valor em toda a história da empresa, que este ano completa 75 anos. “O investimento em tecnologia é essencial para se antecipar aos desejos do cliente e entregar o produto o mais rápido possivel e com eficiência”, explica Oswaldo Nunes, CEO da Riachuelo. “A transformação digital é um caminho sem volta para a Guararapes. Conectividade, agilidade, transparência e resiliência são fatores indispensáveis para seguirmos fortes nessa jornada, mantendo a sustentabilidade do negócio, neste novo ambiente competitivo”, completa o executivo.

Leia Também

Neste sentido, Nicola Calicchio Neto, executivo com passagens pela McKinsey & Co. e Softbank, foi indicado pelos acionistas da Guararapes para ocupar cadeira no Conselho de Administração do Grupo, que até então reunia cinco membros. Nicola ira liderar o Comitê de Estratátegia e Transformação Digital, uma vez que é reconhecido pelo mercado por apoiar empresas a atingirem maior nível de performance e conduzirem transformações bem-sucedidas.

“Vejo uma oportunidade histórica de contribuir para levar a Guararapes, uma companhia com mais de 70 anos de inovações e sucesso, cuja história se confunde com a do desenvolvimento do Brasil, se posicionar como a principal vencedora da nova dinâmica em andamento do mercado de moda no Brasil”, destaca Nicola.

Leia Também

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de Trade

O post Dona da Riachuelo reorganiza Comitê de Transformação Digital apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Esposa defende Guimarães após acusações: ‘Querem destruir a família’

Publicado

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa
Reprodução TV Brasil

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa

Mulher do ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães, Manuella Pinheiro pronunciou-se pela primeira vez nesta segunda-feira sobre as acusações de assédio que levaram à demissão do seu marido. Sem comentar diretamente o caso, Manuella afirmou que os dois têm sido alvos de “ataques deliberados e impiedosos” e que querem “destruir” sua família. Ela recebeu apoio da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Sabíamos que na luta pelo Brasil haveria deslealdade, inveja, sordidez e falsidade. Sabíamos que seriam acompanhados de ataques deliberados e impiedosos com objetivo único de destruir nossa família”, escreveu Manuella em sua conta no Instagram.

Michelle respondeu a publicação escrevendo “querida”. Pedro Guimarães também comentou na postagem, dizendo amar a mulher, e republicou o texto em sua própria conta.





Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG

Guimarães foi exonerado na quarta-feira, um dia após o site Metrópoles revelar denúncias de assédio sexual apresentadas por funcionárias contra o então presidente da Caixa.

Manuella também relacionou o caso às acusações contra o seu pai, Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS. Pinheiro foi preso no âmbito da Operação Lava-Jato e posteriormente firmou um acordo de delação premiada.

“Para muitos, minha guerra por um Brasil melhor começou em 2019 com o Pedro Presidente da Caixa Econômica Federal. Entretanto, começou em 2014 com o meu pai, Leo Pinheiro”, escreveu ela.

Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Economia

Esposa defende Guimarães após acusação: ‘destruir nossa família’

Publicado

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa
Reprodução TV Brasil

Pedro Guimarães pediu demissão após acusações de assédio sexual na Caixa

Mulher do ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães, Manuella Pinheiro pronunciou-se pela primeira vez nesta segunda-feira sobre as acusações de assédio que levaram à demissão do seu marido. Sem comentar diretamente o caso, Manuella afirmou que os dois têm sido alvos de “ataques deliberados e impiedosos” e que querem “destruir” sua família. Ela recebeu apoio da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Sabíamos que na luta pelo Brasil haveria deslealdade, inveja, sordidez e falsidade. Sabíamos que seriam acompanhados de ataques deliberados e impiedosos com objetivo único de destruir nossa família”, escreveu Manuella em sua conta no Instagram.

Michelle respondeu a publicação escrevendo “querida”. Pedro Guimarães também comentou na postagem, dizendo amar a mulher, e republicou o texto em sua própria conta.





Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG

Guimarães foi exonerado na quarta-feira, um dia após o site Metrópoles revelar denúncias de assédio sexual apresentadas por funcionárias contra o então presidente da Caixa.

Manuella também relacionou o caso às acusações contra o seu pai, Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS. Pinheiro foi preso no âmbito da Operação Lava-Jato e posteriormente firmou um acordo de delação premiada.

“Para muitos, minha guerra por um Brasil melhor começou em 2019 com o Pedro Presidente da Caixa Econômica Federal. Entretanto, começou em 2014 com o meu pai, Leo Pinheiro”, escreveu ela.

Fonte: IG ECONOMIA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana