conecte-se conosco


Policial

Dois suspeitos são presos e Polícia Civil localiza acessórios e roupas levados de concessionária de motos

Publicado

Dois suspeitos foram presos em flagrante nesta quinta-feira (23.06), em Cuiabá, pela equipe da Gerência de Combate ao Crime Organizado pelos crimes de tráfico, associação para o tráfico, receptação e posse ilegal de munições. Nas residências onde foram detidos, os policiais civis apreenderam roupas e acessórios furtados de uma loja de motocicletas, além de outras peças masculinas possivelmente produtos de outro crime.

Além dos dois rapazes de 23 e 21 anos presos, a Polícia Civil deteve também uma mulher de 51 anos no bairro Lixeira, na Capital, em uma casa onde funcionaria um ponto de tráfico de drogas e onde estava parte dos produtos levados da concessionária de motos.

A equipe da GCCO iniciou as diligências após receber o registro da ocorrência de um furto a uma concessionária de motocicletas, localizada no bairro Bandeirantes, na madrugada do dia 22 de junho. Suspeitos arrombaram o vidro do local e levaram três capacetes e duas jaquetas motociclísticas, materiais avaliados em mais de R$ 7,8 mil.

Em diligências, os investigadores localizaram no bairro Lixeira com dois suspeitos com um dos capacetes furtados. Na residência deles foram localizados outros produtos no interior da casa, como drogas, balanças e uma pistola com 11 munições, além de diversas peças de roupas masculinas todas etiquetadas e novas, possivelmente produto de crime.

Detidos, os dois suspeitos confessaram que em outra residência no mesmo bairro estavam os produtos furtados da concessionária na noite anterior. Ao chegar ao local, o suspeito havia fugido e a equipe foi atendida pela mulher que disse apenas locar um cômodo para o rapaz, omitindo em dizer que seria avó dele.

Em buscas no quarto, após autorização da moradora, os investigadores apreenderam munição de calibre 9mm, duas jaquetas e um capacete motociclísticos, todos do furto à furto concessionária da Yamaha. Na casa também havia uma balança de precisão e outros apetrechos utilizados para o tráfico de drogas, um simulacro de pistola e uniformes usados por prestadores de serviço da concessionária de energia.

Após a apreensão dos materiais, a dona da casa confirmou ser avó do suspeito e no quatro dela foram localizadas mais munições de calibre 9mm. Ela foi conduzida à GCOO, onde foi autuada em flagrante por posse ilegal de munições e terá fiança arbitrada.

Os dois suspeitos foram autuados por tráfico e associação para o tráfico de drogas, receptação e posse ilegal de arma de fogo.

Os procedimentos serão encaminhados às respectivas unidades policiais para sequência das investigações sobre tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

PC faz nova operação para prender envolvidos na morte de advogado em Cuiabá; sindicalistas são alvos

Publicado

A esposa de um dos sindicalistas também é alvo da operação

A Polícia Civil por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou na tarde desta segunda-feira (15) a segunda fase da “Operação Chapeiros”, que investiga um grupo acusado de assassinar o advogado trabalhista Antônio Padilha de Carvalho, em 4 de dezembro de 2019.

Ao todo foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Várzea Grande, Cuiabá, e Barão de Melgaço. Os alvos são quatro sindicalistas e a esposa de outro investigado preso. O crime teria sido motivado após uma ação postulada pelo advogado na Justiça do Trabalho para destituir o grupo da direção do Sindicato dos Trabalhadores Avulsos (Sintramm).

Na última terça-feira (9), foram presos os ex-dirigentes do sindicato Adinaor Farias e Joemir Ermenegildo, investigados como supostos mandantes do crime, e os ex-sidicalistas Alisson Tiago de Assis Silva e Rafael de Almeida Saraiva.

A segunda fase da operação também é coordenada pelo delegado Marcel Gomes de Oliveira e supervisão do titular da unidade, delegado Fausto Freiras.

Relembre o caso

O advogado Antônio Padilha de Carvalho tinha 60 anos, quando foi executada a tiros dentro do próprio carro,na manhã de 4 de dezembro de 2019 no cruzamento da rua Benedito de Camargo com a avenida Dante Martins de Oliveira, no Jardim Leblon. A mulher dele estava no carro e foi atingida por estilhaços.

Ele era tio do então prefeito de Santo Antônio do Leverger (34 km de Cuiabá), Valdir Pereira de Castro Filho (PSD). Na época, a Polícia Civil descartou, inicialmente, a tese de latrocínio.

Uma motocicleta com dois ocupantes emparelhou com o veículo e um dos suspeitos disparou cinco vezes, atingindo Carvalho na cabeça, pescoço e tórax. A polícia identificou a movimentação dos suspeitos, rondando o advogado, em bairros próximos onde ele morava

 

Continue lendo

Policial

PM prende quatro pessoas por tráfico de drogas e apreende R$ 1,5 mil em dinheiro

Publicado

Policiais militares do 6º Batalhão em Cáceres prenderam três homens, de 22, 31 e 45 anos, e uma mulher de 22 anos por associação para o tráfico de drogas, na tarde deste domingo (14), no bairro Joaquim Murtinho. Com a quadrilha foram apreendidos, aproximadamente, R$ 1,5 mil em dinheiro, além de relógios, brincos, correntes e outros objetos de valor.

Durante rondas ostensivas, por volta de meio-dia, a equipe do 6º BPM visualizou dois homens em frente a uma residência, que tentaram foragir e dispensaram objetos no chão ao visualizarem a viatura policial.

Imediatamente, foi iniciado procedimento de abordagem, onde, em revista pessoal aos suspeitos, foram encontradas porções de substância análoga a maconha e pasta base de cocaína.

Ainda dentro da residência, outros dois suspeitos foram encontrados e aparentavam nervosismo. Com eles foram localizadas outras porções de drogas, além da quantia de R$ 800,00 em dinheiro.

Foram realizadas buscas na residência, onde os militares encontraram mais R$ 700,00 em dinheiro, além de relógios, correntes, brincos e outros objetos de valor, como uma caixa de som e uma televisão. Os suspeitos foram questionados sobre os materiais, mas não souberam informar a procedência.

Diante da situação de flagrante, todos foram conduzidos para o Cisc de Cáceres, junto com o material apreendido, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis que o caso requer.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana