conecte-se conosco


Entretenimento

Do topo à ruína: Harvey Weinstein acaba de ser condenado por estupro

Publicado

Condenado nesta segunda-feira por estupro, o americano Harvey Weinstein já foi considerado um dos produtores independentes mais poderosos em Hollywood. Há dois anos, o jornal “The New York Times” e a revista “New Yorker” revelaram acusações sexuais feitas por várias mulheres, incluindo atrizes famosas. As denúncias alavancaram o movimento “#MeToo” contra assédio e agressão sexual. Ele ainda foi expulso de sua empresa, “The Weinstein Company”, e da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. 

Leia também: Dudu Camargo assedia cantora Simony ao vivo em transmissão

Harvey e a equipe oscarizada de arrow-options
divulgação/A.M.P.A.S

Harvey e a equipe oscarizada de “Shakespeare Apaixonado”


Nascido em março de 1952, em Nova York, e se formou na Universidade de Buffalo nos anos 1970. Na mesma década, Harvey e seu irmão, Bob Weinstein, fundaram a produtora independente Miramax, que, ao passar dos anos, foi ganhando destaque no ramo. Em 1993, foi adquirida pela Disney.

Leia também: Por que usar um “short tipo Anitta” não é justificativa para assédio? 

Após a compra feita pela Disney, os irmãos Weinstein continuaram a frente da empresa. No ano seguinte, lançaram “Pulp Fiction: tempos de violência”, dirigido por Quentin Tarantino. O filme foi um sucesso e marcou a expansão da companhia para ser uma das mais importantes do ramo.

Leia também: Acusado de abuso e assédio, Harvey Weinstein aceita acordo de R$ 180 milhões

Em 1998, mais um sucesso: “Shakespeare apaixonado”, que ganhou sete estatuetas do Oscars, incluindo de melhor filme. É o único Oscar da carreira de Weinstein.

Só que, em 2005, os irmãos Weinstein deixaram a empresa e criaram outra, a The Weinstein Company. A companhia produziu filmes premiados, como “Bastardos Inglórios” (2009), “O leitor” (2008), “O discurso do rei” (2010) e “Django Livre” (2012). Todos esses ganharam algum prêmio do Oscar.

Harvey seguiu na empresa até 2017, quando foi demitido após as acusações sexuais vieram à tona. O julgamento do produtor começou em janeiro de 2020. Nesta segunda-feira, após um longo julgamento, ele foi condenado e poderá enfrentar até 25 anos de prisão.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Entretenimento

O que esperar da 4ª temporada da queridinha da Netflix, “La Casa de Papel”?

Publicado


source

Uma das séries mais queridinha da Netflix está de volta. Nesta sexta-feira (3), a plataforma disponibilizou a 4ª temporada de “La Casa de Papel”, mas você está preparado para embarcar nesta nova aventura cheia de adrenalina e ver se o Professor Sérgio conseguirá descobrir que sua amanda Raquel, ou melhor, Lisboa, está viva?

Leia também: Coronavírus: séries e realities para maratonar na quarentena

La Casa de Papel arrow-options
Divulgação

La Casa de Papel


Por isso, o iG Gente  relembrou alguns trechos da edição anterior que pode ajudar a desvendar o que deve acontecer na próxima temporada de ” La Casa de Papel “.

1 – Nomes dos episódios

Na última quarta-feira (1), a Netflix liberou os nomes dos oito novos episódios da série espanhola que contagiou os brasileiro e são eles:

  • “Fim de Jogo”
  • “Casamento do Berlim”
  • “Aula de Anatomia”
  • “Suspiros da Espanha”
  • “Cinco Minutos Antes”
  • “Nocaute Técnico”
  • “Derrube a Barraca”
  • “Plano Paris”

Pelos títulos já dá para ter uma ideia do que podemos esperar na trama como é o caso do segundo episódio, “Casamento do Berlim”. Com base nos flashbacks exibidos na edição anterior, sabe-se que Berlim contou sobre o grande assalto para sua namorada Tatiana e que essa informação deve ser essencial para o desenrolar da trama, mas os espectadores ainda não sabem que fim levou o casal, talvez um casamento proibido? Só esperando para saber.

Outro destaque é o nome da última faixa, “Plano Paris”. Será que a turma coordenada pelo Professor Sérgio planeja um novo assalto em Paris ou talvez seja o apelido de um novo integrante?

2 –  O que vai acontecer com Nairóbi?

Na última temporada, Nairóbi estava curtindo os frutos do assalto ao Banco Central de Madrid ao lado do parceiro Moscow, mas se mostrou uma grade companheira ao se juntar ao demais para tentar resgatar Rio da polícia. Os fãs gostaram dando da sagacidade da personagem que a consagraram como a melhor de todos na terceira temporada por conta de sua simpatia com os reféns e por tomar as dores dos colegas de crime.

Nairóbi arrow-options
Divulgação

Nairóbi


Leia também: Ator da Netflix morre aos 69 anos por complicações do coronavírus

Mas, como tudo que é bom tem um preço, o de Nairóbi foi altíssimo e acabou sendo baleada ao cair em uma armadilha da inspetora Alícia que fez ela acreditar que veria o filho outra vez. Até o momento não se sabe se a queridinha do público vai sobreviver ou deixar a trama.

3 – Bebê a caminho

Ao contrário da antiga inspetora do caso, Alícia se mostrou muito mais forte e irredutível em suas decisões. Ardilosa, ela conseguiu dar a volta no Professor que quase foi pego pela polícia no fim da temporada. Mas, o óbvio está próximo de acontecer. A nova inspetora estava grávida na edição anterior e deve ganhar o bebê a qualquer momento. Como a já sabemos que a série é cheia de suspense e muita ação, é de se imaginar que ela deve dará à luz em um momento muito importante da história.

4 – Qual o rumo de Lisboa?

No começo da 3ª temporada, o Professor estava vivendo um verdadeiro conto de fadas ao lado de Raquel antes voltarem à vida bandida. Os dois assumiram o controle do novo assalto, mas dessa vez tudo foi por água abaixo já que a polícia conseguiu identificar o paradeiro deles e conseguiu levar a amada do cérebro do grupo durante a tentativa de fuga deles.

La Casa de Papel arrow-options
Divulgação

Professor (Álvaro Morte) e Raquel Murillo (Itziar Ituño) em “La Casa de Papel” parte 3


O problema é que a polícia conseguiu fazer o próprio plano de Sérgio se virar contra ele e agora ele acredita que Lisboa está morta e só resta esperar para saber como farão para resgatar a ex-inspetora.

Leia também: Madam C. J. Walker, a primeira milionária negra que inspirou a série da Netflix

5 – Um novo integrante?

A situação não está nada favorável para o nosso grupo de assaltantes queridinho da Netflix. Com o Professor sem rumo e de “luto” pela partida de Raquel bem no momento em que Nairóbi precisa da ajuda dele dentro do Banco, o grupo de ” La Casa de Papel ” talvez conte com a ajuda de um novo integrante do lado de fora para ajudar a livrá-los da prisão.


Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

“O Pequeno Príncipe visita São Paulo”: a saudade do que a gente sempre teve

Publicado


source

Enquanto selecionava e pensava no material para escrever o texto da semana na coluna, fiz várias reflexões acerca do mercado literário, do impacto nas vendas, do comportamento nos lançamentos e em como os autores e editoras iriam enfrentar tudo isso. Certamente falar sobre o impacto do isolamento social seria interessante, e ainda falarei sobre, mas no meio desse pensamento todo, me veio um maior: nossa liberdade.

Leia também: Livros contam de forma lúdica como é viver sem ouvir

arrow-options
Reprodução

“O Pequeno Príncipe visita São Paulo”


Há um tempo, um pouco antes da pandemia estourar, recebi um livro que contava sobre a visita do conhecido personagem Pequeno Príncipe à cidade de São Paulo . A ideia é mostrar os principais pontos turísticos da cidade pelo ponto de vista do personagem. Num primeiro momento dei uma folheada e o coloquei junto aos outros para uma futura publicação na coluna. Hoje, em quarentena há mais de 10 dias sem sair de casa, peguei o livro e uma onda de sentimento sobre liberdade me invadiu. 

Eu moro na cidade de São Paulo há mais de 30 anos e, embora conheça fisicamente todos os lugares citados no livro, me deu um aperto no coração por não poder (ou ter a consciência nesse momento) de ir visitá-los no momento que eu quiser. 

Pequeno Príncipe visitando estádio do Pacaembu arrow-options
Reprodução

Pequeno Príncipe visitando estádio do Pacaembu

Um deles citados, por exemplo, é o estádio do Pacaembu, palco de vários clássicos e onde fui diversas vezes não só trabalhar (quando fui jornalista esportiva), mas assistir aos jogos do meu time, e que hoje, vejam só, é local de um hospital de campanha. 

Leia também: 46 anos após o incêndio, os mistérios do Edifício Joelma ainda persistem

Essa pandemia tem nos mostrado muito sobre relações humanas e tem me feito resgatar um dos principais ensinamentos que tive com a leitura original do Pequeno Príncipe (lançado em 1943), que é nos reconectar com o nosso “eu” criança. Essa reconexão com a curiosidade genuína, nos torna mais criativos e com certeza mais amáveis. É a cena clássica do elefante engolindo a jiboia que nenhum adulto conhece enxergar. 

Esse momento necessário de isolamento social talvez seja um importante momento de auto conexão, e de um momento que a gente consiga olhar para o mundo e entender como estamos caóticos e vivendo muitas vezes para o trabalho, sem preservar nossas reais relações com filhos, amigos e nossos pais ou parentes próximos. 

A gente sabe que todo autor tem uma intenção quando publica um texto, uma obra, mas talvez nem mesmo a autora desse livro “O Pequeno Príncipe visita São Paulo” (editora Tocalivros), Christiane Couve de Murville, conseguiria prever o que poderia se tornar a mensagem sobre liberdade e saudade que me despertou ao ver as imagens dos pontos turísticos da minha cidade.

Leia também: Livro conta a história da luta pela conservação do Mico-Leão-Dourado

Saudades , boas saudades que, espero, em breve poder matar e valorizar, ainda mais, os pequenos momentos de liberdade e prazer que a vida nos proporciona. Cada um irá levar algo como aprendizado dessa pandemia, e que a gente possa refletir sobre como as nossas relações irão se dar a partir de agora. Que o novo velho mundo nos transforme em pessoas melhores. 

Para sugestões e pautas: [email protected]

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana