conecte-se conosco


Nacional

Discurso de ódio: Bolsonaro pede arquivamento de ação da oposição

Publicado

Bolsonaro pede arquivamento de ação que o acusa de discurso de ódio
Divulgação

Bolsonaro pede arquivamento de ação que o acusa de discurso de ódio

presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu o arquivamento de uma ação movida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por partidos da oposição que o acusam de incitar a violência e proferir discursos de ódio. Na última sexta-feira, o ministro Alexandre de Moraes havia dado dois dias para que o presidente se manifestasse.

Ao TSE, os partidos Rede, PC do B, PSB, PV, PSOL e Solidariedade argumentam que as falas do presidente configuram-se em estímulos psicológicos que vão construindo no imaginário de seus apoiadores e seguidores a desumanização do opositor.

Segundo a defesa de Bolsonaro, “é de todo leviano e irresponsável acusar o Presidente da República de ter, com seus discursos, gerado os atos de violência apontados, em especial o homicídio de Marcelo Aloizio de Arruda em Foz do Iguaçu/PR, recentemente ocorrido”.

De acordo com os partidos, “essa prática reiterada durante seus atos de pré-campanha, agendas institucionais, e aparições nas redes sociais vão reforçando no imaginário comum de seus apoiadores a prática da violência, não só “no sentido figurado”, mas efetivamente praticada”.

A defesa argumenta que “não houve incitação de atos violentos” por parte do presidente. A ação pede que seja fixada multa de R$ 1 milhão caso Bolsonaro promova novas manifestações nesse sentido.

“Basta ver a fala, elencada na própria petição inicial, no sentido de que “Você sabe como você deve se preparar, não para o novo Capitólio, ninguém quer invadir nada”, deixando claro que o Presidente da República não deseja um movimento violento tal como se diz ter ocorrido nos Estados Unidos da América”, diz a manifestação do advogado do presidente.

Para a defesa de Bolsonaro, o pedido da oposição “é uma manifestação política de desprezo ao Representado, com nítido intuito eleitoreiro”.

Na representação contra Bolsonaro, os partidos elencam uma série de episódios, além do assassinato do petista em Foz do Iguaçu, como frases ditas pelo presidente em lives, além de atos praticados por seus auxiliares. 


É o caso de um gesto feito pelo ex-assessor Filipe Martins, classificado como relacionado a supremacistas brancos, e uma peça publicitária do ex-chefe da Secretaria de Cultura Roberto Alvim com referências nazistas.

Um dos episódios relatados pelos partidos é a live de Bolsonaro do último dia 8 de julho, quando o presidente atacou o sistema eleitoral de urnas eletrônicas e declarou que os eleitores “sabem como se preparar” antes das eleições.

“Nem mesmo é o caso de questionar qualquer crítica destinada aos opositores do pré-candidato, que por sua posição estão sujeitos ao rígido controle da sociedade, que nem sempre será favorável de qualquer do povo. Até porque, sabe-se que a atuação da Justiça eleitoral “deve coibir práticas abusivas ou divulgação de notícias falsas, de modo a proteger a honra dos candidatos e garantir o livre exercício do voto”, afirmam os partidos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nacional

Bolsonaro não cita atos a favor da democracia durante evento

Publicado

Jair Bolsonaro não comentou manifestações a favor da democracia
Isac Nóbrega/PR – 07.06.2022

Jair Bolsonaro não comentou manifestações a favor da democracia

O presidente Jair Bolsonaro participou virtualmente do encerramento do seminário 5G.BR em São Paulo e não comentou as manifestações a favor da democracia realizadas na capital. Já o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, que estava presente no seminário, classificou os atos como “um comício da oposição”.

Na última semana, Bolsonaro cancelou uma viagem programada para São Paulo que aconteceria nesta quinta-feira, data em que o Manifesto pela Democracia elaborado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco seria lido. 

Bolsonaro havia marcado para o mesmo dia sua participação em evento na Fiesp sobre diretrizes prioritárias para o governo e um jantar com grandes empresários que participam do grupo Esfera Brasil.

“A tecnologia 5G vai promover investimentos de R$ 590 bilhões e deverá render um ganho de R$ 100 bilhões para as empresas, por ano, até 2031”, disse Bolsonaro no encerramento do evento.

Nas redes sociais, entretanto, o presidente e alguns ministros ironizaram as manifestações que aconteceram na capital paulista. Ciro Nogueira, um dos ministros que ironizou os atos, afirmou no encerramento do seminário 5G.BR que o país vive uma fase de boas notícias e destacou a queda de preço no diesel, anunciada nesta quinta pela Petrobras.

“Vivemos um momento bom do país, só com grandes notícias. Hoje foi dia de queda de preço do diesel”, afirmou.

Questionado sobre as manifestações pela democracia em São Paulo, Ciro disse que foi um “belo comício”.

“Um comício pequeno, não foi tão grande, mas foi um belo comício da oposição.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Continue lendo

Nacional

Operação Baixas Temperaturas leva 320 pessoas a locais de acolhimento

Publicado

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), informa que foram encaminhadas 320 pessoas para os serviços de acolhimento da rede socioassistencial entre as 18h de quarta-feira (10) e as 10h desta quinta-feira (11). Durante esse mesmo período foram entregues 96 cobertores pelas equipes da Coordenação de Pronto Atendimento Social (CPAS).

Desde o início da Operação Baixas Temperaturas 2022, em 30 de abril, até o dia 8 de agosto foram registrados 1.596.893 acolhimentos nos serviços da rede socioassistencial. É importante destacar que nesta ação – que será promovida até 30 de setembro – uma pessoa pode ser acolhida mais de uma vez. Além dos chamados pelo 156, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social realiza a busca ativa daqueles que se encontram em situação de rua, juntamente com as equipes do Consultório na Rua, durante as noites e madrugadas. Os encaminhamentos são executados por meio do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), da CPAS e dos atendimentos nas tendas. Foram distribuídos, até o momento, mais de 61 mil cobertores às pessoas que vivem em situação de rua.

Vagas

A rede socioassistencial conta com mais de 18 mil vagas. Para a OBT 2022 já foram criadas 2.044 novas vagas. Além disso, ainda no período deste inverno, estão previstas a criação de 250 vagas em novos Centros de Acolhida localizados em Perus e Santana, na Zona Norte; e Guaianases, na região Leste.

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social também informa que haverá mais 600 vagas nos prédios cedidos pela Fundação Casa, que estão em fase de análise técnica para adequações estruturais. As primeiras 100 vagas para famílias devem ser abertas neste mês de agosto no Itaim Paulista, na região Leste da cidade.

Fonte: IG Nacional

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana