conecte-se conosco


Policial

Diretoria Geral divulga distribuição de vagas no interior para novos delegados

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso divulga a relação de vagas para primeira lotação a todos os Delegados de Polícia do Curso de Formação Técnico Profissional da Academia de Polícia Judiciária Civil, de acordo com os critérios estabelecidos na Resolução 066/2020/DGPJC, conforme relação abaixo: 

DISTRIBUIÇÃO VAGAS 

 

 

 

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Homicídio executado em ‘tribunal do crime’ por membros de facção é esclarecido e dois são presos

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

A Polícia Civil de Paranatinga esclareceu um homicídio ocorrido no município e prendeu dois envolvidos no crime, ocorrido após um ‘tribunal do crime’ de uma facção criminosa. O corpo da vítima, Fábio Oliveira Araújo da Silva, ainda não foi localizado.

A partir do recebimento de uma denúncia, a Delegacia de Paranatinga iniciou as investigações para apurar as circunstâncias do homicídio e os envolvidos nos crimes.

As informações coletadas na apuração subsidiaram a representação feita pelo delegado Hugo Abdon à 2a Vara Criminal de Paranatinga pela prisão temporária de quatro membros do ‘tribunal do crime’ no homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver de Fábio Oliveira. Um quinto membro do grupo envolvido nos crimes foi morto no início de outubro, em Primavera do Leste.

Foram apontadas a participação de três homens e uma mulher no homicídio e ocultação de cadáver.

Fotos em grupos de mensagens

Em agosto, a Polícia Civil em Paranatinga recebeu imagens em fotos e vídeos, divulgados em grupos de mensagens pelo aplicativo Whatspp para pessoas na cidade de Chapadinha, no interior do Maranhão, que mostravam a vítima amarrada em um local, onde estavam os suspeitos do crime, e depois fotos de Fábio já morto.

A partir das imagens e pesquisas, a equipe de investigadores conseguiram identificar cada um dos envolvidos no crime e iniciou as diligências para localizar o paradeiro deles.

Conforme a apuração da Delegacia de Paranatinga, a vítima era procurada no estado do Maranhão, com oferta de R$ 15 mil pela morte e diante dessa oportunidade, integrantes da facção criminosa praticaram o homicídio e ocultaram o corpo.

Durante as diligências, os policiais civis identificaram o local onde ocorreu o crime e também um veículo utilizado pelo grupo. A casa utilizada para o homicídio é de um dos ‘disciplinas’ da facção, que foi preso junto com sua companheira no mês de setembro, em flagrante, por tráfico de droga, associação para o tráfico e posse de arma de fogo. Os policiais apuraram ainda que um dos envolvidos intermediou a execução da vítima com integrantes da facção.

Prisões

A Delegacia de Paranatinga, com apoio da Delegacia de Rio Verde, prendeu nesta semana, no município do sudoeste de Goiás, o principal suspeito e mandante do crime. Ele foi o responsável por levar Fábio até a casa onde ele foi amarrado, torturado e depois assassinado.

A outra prisão foi efetuada em Paranatinga e dois envolvidos estão foragidos, sendo uma a mulher que foi presa em setembro durante um flagrante de tráfico de drogas. 

A partir das prisões realizadas, será realizada acareação entre os suspeitos a fim de identificar o local exato onde o corpo da vítima estaria ocultado e Polícia Civil encaminhar as perícias necessárias. As buscas pelos outros dois foragidos seguem em andamento.

“Com essa investigação, a Polícia Civil reforça o enfrentamento e a repressão a crimes dessa natureza, além dos demais conexos na região”, apontou o delegado Hugo Abdon.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende criminoso com mais de 20 passagens por furtos em Várzea Grande

Publicado


Camila Molina/Polícia Civil-MT

Um criminoso contumaz, com mais de 20 passagens criminais especialmente por furtos, foi preso em flagrante, na noite de quarta-feira (28.10), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG), da Polícia Civil, após a prática de mais um crime.

Usuário de drogas e sem paradeiro fixo, o suspeito ao ser preso na região do Zero em Várzea Grande, tratou com ironia os policiais, dando parabéns pela prisão e dizendo que se não o prendessem naquele momento, não o prenderiam mais, se gabando de sua agilidade em se esconder da Polícia.

O suspeito teve autoria identificado em vários crimes, em especial furtos, em investigação da Derf-VG, agindo na maioria das vezes com o mesmo “modus operandi”, inventando estórias coberturas para reduzir a vigilância da vítima e subtrair objetos.

A prisão do suspeito ocorreu após a equipe da Derf-VG ser acionada da ocorrência de furto no quarto de um hotel na região Central de Várzea Grande, ocasião em que ele se passando por hospede, subtraiu dois aparelhos celulares avaliados em aproximadamente R$ 2,5 mil.

Assim que foi acionada dos fatos, a equipe da Derf que já tinha a identificação do suspeito conseguiu localizá-lo na região do Zero, em Várzea Grande. Questionado, sobre os aparelhos, ele confessou a prática do furto e disse que vendeu os dois celulares e gastou o dinheiro com drogas.

Segundo a delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes de Souza, o suspeito é um criminoso contumaz na prática de furtos e possui 23 passagens anteriores por furtos, tráfico de drogas e associação para o tráfico, além de ostentar oito condenações pelos crimes.

“É uma prisão importante de um criminoso contumaz, que é usuários de drogas e não possui paradeiro fixo, justamente para dificultar a localização pela Polícia. Este fato tem lhe beneficiado para a prática de furtos no município e tem causado grande indignação às vítimas”, disse a delegada.

Outros crimes

No dia 16 de outubro, o suspeito praticou dois furtos, um deles em uma loja em que pediu para que a vendedora buscasse alguns produtos para ele olhar, aproveitando da ausência da vítima para subtrair o seu aparelho celular.

Em seguida, o suspeito entrou em uma loja de fotografia, onde da mesma forma, aproveitou que a atendente preparava a máquina para fazer uma foto 3X4, e disse que iria até o carro buscar uma camisa, ocasião em que furtou o aparelho celular da vítima que estava na recepção e fugiu do local.

Em outro furto praticado pelo suspeito desta vez nas dependências da Prefeitura de Cuiabá, ele utilizou um distintivo para se passar por policial e pedir o celular emprestado para uma servidora e subtraindo o aparelho.

No dia 19 de outubro, o furto ocorreu em uma empresa hortifrúti, ocasião em que novamente o suspeito pediu que a vítima pegasse alguns produtos, aproveitando o momento para subtrair o seu aparelho celular.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana