conecte-se conosco


Opinião

DIRCEU CARDOSO – O começo de um novo tempo

Publicado

Para conseguir aprovar, no Congresso Nacional, a autorização a captar R$ 248,9 bilhões, o governo atendeu ao pleito de deputados e senadores e liberou R$ 1 bilhão para o programa Minha Casa Minha Vida, R$ 1 bilhão para o custeio de universidades federais, R$ 550 milhões para as obras da transposição do Rio São Francisco e R$ 330 para bolsas de pesquisas nas áreas de Ciência e Tecnologia. Com isso terá o dinheiro suficiente para continuar pagando  os benefícios sociais a idosos e pessoas deficientes de baixa renda, executar o Plano Safra na agricultura e atender a outros compromissos para os quais acabaram os recursos do orçamento. A negociação, que resultou no acordo, decorre do novo relacionamento entre Executivo e Legislativo, coisa que antes se resolvia através da destinação de cargos e até recursos ilegais (como os muitos processos judiciais demonstram) para os parlamentares. Nesse caso,  a solução veio às claras e com o atendimento daquilo que os congressistas classificam como melhor opção na distribuição dos recursos públicos para atividades e investimentos que também são públicos e de conhecimento geral. É a salutar modulação dos poderes, sem qualquer submissão.

Leia Também:  Cuiabá de menos quer mais

Esse medir de forças entre Executivo e Legislativo é comum dentro do regime democrático, onde o poder é tripartite, sem a supremacia de qualquer deles, já que o Executivo submete suas pautas ao Legislativo e ao Judiciário cabe, quando provocado, modular as contendas à sombra do que determina o mandamento legal. Oxalá todas as diferenças se encaminhem através da negociação transparente onde estejam presentes os interesses públicos e jamais os de particulares. Que Executivo e Legislativo convivam com a harmonia determinada pela Constituição e o Judiciário tenha o espaço necessário para bem cumprir suas atribuições e com isso reforçar a estabilidade nacional. Que o povo se interesse e fiscalize as ações dos poderes da República para, num dia não muito distante, ter motivos para admirá-los e até deles se orgulhar.

Faz muitos anos que os interesses subalternos tiraram o nosso país do rumo certo. O sistema de coalizão que resultou nos processos do Mensalão e os constantes da Lava Jato e suas congêneres são testemunhas disso. O povo foi insuflado à desobediência civil e mal-acostumado com a temerária política dos direito sem deveres. Tudo isso precisa mudar e dar lugar à honestidade e transparência. Há que se acabar com as narrativas de golpe que insistem em assim classificar atos legalmente executados, e se cobrar exemplarmente todas as transgressões às normas vigentes, independente de quem sejam os transgressores. A Nação não pode continuar indefinidamente impactada pelas ações daqueles que têm contas a ajustar com a Justiça e procuram fazer escudo da mobilização popular. E nem tolerar ataques e difamações com motivações políticas ou ideológicas de quem quer que seja. Precisamos conseguir a paz e a normalidade para, dessa forma, alcançar a verdadeira democracia. O ocorrido no Congresso Nacional, nesta quarta-feira, é a prova de que isso é possível…

Leia Também:  LICIO MALHEIROS - Pouco a comemorar, neste 1º de maio

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves – dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) 

[email protected]                                                                                                     

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Opinião

NILTON BORGATO – MT Ciências inicia novo formato com parceria dos municípios

Publicado

Contribuir para a popularização da ciência em Mato Grosso. Essa é uma das principais metas do projeto MT Ciências – Circuito Itinerante da Ciência, que possibilita à população o acesso a um universo de conhecimento nas áreas de ciência, tecnologia e inovação.

Promovido pelo governo do estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), o projeto é composto por uma unidade móvel (carreta) com baú adaptado, que dispõe de uma série de recursos que provocam a curiosidade dos visitantes.

Neste mês, estamos iniciando um novo formato de atendimento às cidades mato-grossenses. Agora, o MT Ciências conta com a parceria dos municípios, e é muito importante que os gestores públicos tenham ciência dessa ação para o desenvolvimento de sua cidade.

Estamos vivendo a era da 4ª Revolução Industrial, conhecida como Indústria 4.0 e a transformação científica e tecnológica têm avançado níveis que sequer imaginávamos há alguns anos e, para não ficarmos alheios a esse processo, precisamos acompanhar, entender e participar dessa renovação mundial.

Leia Também:  JOSÉ DE PAIVA NETTO – Doe vida

Uma das formas para atingir esses objetivos é promover ações que transmitam conhecimento e permitam o descobrimento dessa nova realidade, permeada pela ciência e tecnologia, que são essenciais para o crescimento sustentável de qualquer nação.

A carreta atua justamente no despertar dessas áreas. As experiências possibilitam a percepção de uma ciência acessível, abrindo um horizonte mais real, ainda que virtual, de oportunidades. Eu sou do tempo das “feiras de ciências” nas escolas, quando as crianças ficavam encantadas com as experiências que eram realizadas.

E o MT Ciências possibilita o acesso ao conhecimento de forma lúdica, capaz de despertar vocações, principalmente nas crianças e nos adolescentes. Com isso, podemos estar contribuindo para o surgimento de futuros cientistas, pesquisadores ou empreendedores no nosso estado.

Histórias parecidas como a da nossa aspirante a astronauta, Maria Gisllany, que se encantou com a ciência e tem conseguido trilhar um belo caminho para a realização do seu sonho.

Para se ter uma idéia da potencialidade desse projeto, somente os estados de Mato Grosso e Minas Gerais possuem unidades móveis nesse padrão em todo o país, porém, a de Mato Grosso é a maior e mais bem equipada.

Leia Também:  DIRCEU CARDOSO – A previdência de estados e municípios

O MT Ciências já percorreu 11 municípios do estado e também participou de um evento em São Paulo. Mais de 40 mil alunos já conheceram as atrações do projeto. Nesta semana, a carreta está em Colíder e, nos próximos meses, seguirá para as cidades de Canarana, Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde e Campo Grande (MS).

Diante da necessidade de ampliar essa ação tão essencial para o estado, conclamamos aos prefeitos para unirmos os esforços. O estado contribui, o município contribui e toda a população ganha com o projeto. É a ciência indo ao encontro dos excluídos do circuito da cultura científica e fazendo a diferença para o futuro do nosso país.

*Nilton Borgato é secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação

 

Continue lendo

Opinião

WILSON FUÁH – As viagens urbanas

Publicado

Os sinais estão em toda parte, e ao absorvemos as partes favoráveis, estes estarão ligados às energias interiores, e é através delas que criamos a fórmula para atrair os vários fatores, que produzirão uma nova realidade planejada por nós.

Todos os pensamentos são importantes, desde que bem usados, e estes fazem partes dos dias que seguem em constantes transformações, se movimentando para todos os lados, às vezes apresenta vestido com roupa da verdade e às vezes todas as verdades vêm de uma vez só, e surpreende a realidade por um dia ou pela vida toda, e que pode nos levar para outros caminhos.
Vemos pessoas indo através das viagens urbanas, olhando pelas janelas sujas dos ônibus,  e seguindo em frente,  são rostos tristes refugiados em seus próprios pensamentos, e sem poder pra mudar nada da sua existência, pois esta segue em profunda desvantagem.

Mas, aquele povo humilde,  que faz parte da força trabalhadora,  têm no fundo das suas almas, eternas procura por ações extraordinárias,  que na verdade são alimentadas pelas heranças culturais, que foram condicionadas aos pensamentos simplistas, previsíveis e mecânicos, mas por querer ser o que não é, passam por atores políticos que produzem grandes obstáculos imagináveis, por isso, vemos uma geração de pessoas vazias e totalmente dependentes das mãos dos dirigentes, que pela procuração do voto, tem o poder de assumir a sua realidade para os outros, porque a harmonia social, passa bem além da magia da vida, pois leis produzidas tem viés para produzir as dependências futuras, por isso, para os 75% da população brasileira acreditam em reformas não são produzidas para eles, pois o poder do povo se encerra após o voto.
No resumo da vida, haverá momentos de tristeza ou de alegria, por isso, não importa em que estágio você está, o importante é sair por aí simplesmente vivendo, e seguindo o seu coração, e acima de tudo, não usar o medo como freio das suas ações, o importante é colher os frutos da sua  de fé, por isso, devemos sempre,  acreditar em nós mesmo, e acima de tudo produzirmos o sentimento de fé em Deus e nos milagres que a vida possa nos oferecer.

Leia Também:  WILSON FUÁ – Fazendo a vida acontecer

Não nos devemos surpreender com nada que nos cerca, pois nas nossas dúvidas e nas nossas distrações é que se encontram os milagres da realidade, discursos políticos são palavras soltas ao ar,  que se perdem e renovam as esperanças a cada 04 anos nesse mundo político.

Economista Wilson Carlos Fuáh – É Especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas.

Fale com o Autor: [email protected]          

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana